Mulheres potiguares representarão o Brasil em Congresso Pela Paz na Líbia

Elas são membros da Comunidade de Especialistas de Métodos Alternativos de Solução de Conflitos.

Da redação,
Divulgação
Beatriz Chianca fará palestra sobre “Mediação de Conflitos como Instrumento para a Construção de um Mundo com Cultura de Paz”.

As jovens mulheres e membros da Comunidade de Especialistas de Métodos Alternativos de Solução de Conflitos e Justiça Restaurativa (Cemajur), Beathriz Chianca e Elanne Canuto, estão afivelando as malas para representar o Brasil no Congresso pela Paz na Líbia, que será realizado de 10 a 12 de outubro da emblemática cidade de Benghazi (na qual o consulado americano foi alvo de ataque terrorista em 2012, num episódio que mexeu com a cúpula da poderosa CIA). Ambas serão palestrantes no evento.

Elanne falará sobre “Comunicação Não Violenta e Transformação Social”. Já Beatriz terá como tema de sua palestra: “Mediação de Conflitos como Instrumento para a Construção de um Mundo com Cultura de Paz”. Aliás, as duas sairão do Brasil um pouco mais cedo, já no dia 24 de setembro, porque antes de seguir para a Líbia elas irão proferir palestras na Europa.

O evento é organizado pela Cemajur Internacional, Comunidade de Especialistas de Métodos Alternativos de Solução de Conflitos e Justiça Restaurativa.

“É uma imensa honra e uma grande responsabilidade levar o tema da mediação, no qual tenho me especializado, para uma área onde o conflito é tão intenso e quase arraigado à cultura das pessoas. Espero que possamos plantar uma semente produtiva naquele país”, afirma Beathriz sobre a oportunidade de ir ao país africano.

A Líbia tem 6,4 milhões de habitantes e é grande produtora de petróleo. A guerra civil em que vive há décadas foi agravada em 2011, com a deposição e morte do ex-líder do país, Muamar Khadafi, que governava o país há quatro décadas.

Tags: Congresso Pela Paz Líbia
A+ A-