Manifestantes do MST se concentram em frente a sede do Incra

Até o momento, os manifestantes não apresentaram nenhuma pauta de reivindicação.

Redação,
Vlademir Alexandre
Sem Terra ainda não apresentaram pauta de reivindicação
No início da tarde desta segunda-feira (24), cerca de 20 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) chegaram a sede do Incra. Na manhã desta terça-feira (25) os manifestantes já formam um grupo com cerca de 100 pessoas, de assentamentos de Mossoró, Mato Grande, Ceará-Mirim e do litoral.

A manifestação faz parte de uma programação nacional que conta com a adesão de representantes do MST em 23 estados do país. Durante essa semana os sem terra vão montar acampamentos em frente a órgãos públicos como Incra e Caixa Econômica, reivindicando infra-estrutura e linhas de crédito para os assentamentos.

Pauta no RN
O coordenador do movimento no Rio Grande do Norte, Damião de Souza Sabino, explicou que no Estado a pauta conta com reivindicações específicas, como por exemplo a vistoria e desapropriações de áreas, por parte do Incra. Segundo Damião "algumas áreas aguardam pela desapropriação há mais de sete anos, sem que nenhuma providência seja tomada".

As famílias assentadas também cobram a distribuição de cestas básicas e a redução da taxa de energia elétrica em áreas irrigadas.

Damião Souza informou que o Rio Grande do Norte conta hoje com 274 assentamentos, totalizando cerca de 20 mil famílias.

Incra
De acordo com a assessoria de imprensa do Incra, até o momento não houve nenhum contato do grupo com a superintendência, “estamos esperando a apresentação da pauta para criarmos uma comissão para discuti-la, mas até agora nada foi apresentado”, informou a assessoria.

A assessoria também explicou que os manifestantes não entraram no prédio, não fizeram nenhum contato. A expectativa é de que até o início da tarde, eles devem se pronunciar para informar o que desejam.
A+ A-