Ipem fiscaliza medidores de pressão arterial em oito cidades do RN

Objetivo da fiscalização é garantir que os equipamentos utilizados em unidades de saúde estejam em perfeitas condições de uso.

Da redação,
Assecom/Ipem
Equipes de fiscais do Ipem percorreram hospitais, clínicas e postos de saúde para avaliar mais de 130 medidores de pressão arterial.

Pensando na saúde do consumidor, mais de 130 esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial) passaram por fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte. As equipes de fiscais percorreram hospitais, clínicas e postos de saúde das cidades de Natal, Mossoró, João Câmara, Poço Branco, Pureza, São Miguel do Gostoso, Taipu e Touros, durante todo o mês de novembro.

Apenas três medidores de pressão arterial foram interditados. Nesse caso, após reparo, que pode ser realizado por empresas credenciadas pelo Inmetro, os instrumentos poderão a ser novamente utilizados.

De acordo com o diretor-geral do Ipem, Theodorico Bezerra Netto,a aferição dos esfigmomanômetros é feita anualmente e tem como objetivo verificar se os equipamentos estão funcionando corretamente. “A fiscalização visa garantir que o instrumento receba os cuidados necessários para o perfeito funcionamento e não comprometam a saúde dos pacientes que são atendidos diariamente nas redes públicas e privadas de saúde com informações inconsistentes”, afirma.

É importante que o usuário sempre pergunte ao profissional de saúde se o equipamento que medirá sua pressão passou pela verificação anual, que é obrigatória, do Ipem e que, ao adquirir um aparelho novo, o consumidor exija que ele contenha a marca de verificação inicial do Inmetro, que pode estar fixada no instrumento ou na embalagem.

Caso o consumidor desconfie de alguma irregularidade deve denunciar ao Ipem pelo número 0800 281 4054, pelo email – [email protected] ou pelo whatsapp 84 98147-9433.

Tags: esfigmomanômetros ficalização Ipem medidores de pressão arterial
A+ A-