Grupo de Trabalho visita obra do aeroporto de São Gonçalo

A implantação do aeroporto de São Gonçalo do Amarante começa a se consolidar.

Redação ,
Estará reunido em Natal, nesta terça-feira (25) o Grupo de Trabalho formado com o objetivo de dar andamento ao projeto de construção do terminal do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante. A primeira atividade do grupo é uma visita às obras, às 9h30.

O Grupo de Trabalho conta com representante da Casa Civil da Presidência da República, dos ministérios da Defesa, Fazenda e Planejamento, da INFRAERO, do BNDES e da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Às 14h30 eles se reúnem com o secretário estadual de Planejamento, Vagner Araújo, na Secretaria de Planejamento (Seplan).

Construção
A licitação para a construção do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que será realizada pela iniciativa privada através do modelo de concessão pública, está prevista para começar no início de 2008. A informação é do gerente do Departamento de Transporte e Logística do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Tovar.

Até lá, reuniões semanais deverão ocorrer para agilizar os trâmites burocráticos de implantação do novo aeroporto, que será construído de forma modular, com ampliações à medida que houver aumento na demanda de aeronaves, cargas e passageiros.

“O aeroporto de São Gonçalo do Amarante é uma obra irreversível. O que precisamos, agora, é unir esforços para que ela tenha agilidade”, ressalta a governadora Wilma de Faria. Ela lembra que a própria ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, confirmou a prioridade da obra dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

O BNDES contratou uma empresa de consultoria para as análises técnica e econômica do projeto, assim como para fazer as avaliações ambiental e financeira, para então, realizar a análise jurídica e elaborar o relatório final, dando início ao processo licitatório.

A construção do aeroporto de São Gonçalo do Amarante está inserida na Agenda do Crescimento, lançada em março de 2007 pela governadora Wilma de Faria com a meta de captar, até 2010, cerca de R$ 15 bilhões, entre recursos públicos e privados, para serem investidos em obras e projetos que contribuam para a melhoria dos indicadores econômicos e sociais do Estado.

A previsão, segundo a assesoria de imprensa do Governo, é que o aeroporto comece a operar no início de 2009. As obras começaram em 1997 quando foi feita a análise do solo, o levantamento plani-altimnétrico e o cercamento da área. Já o desmatamento e a terraplanagem foram realizados nos anos de 1999 à 2004.

O novo aeroporto além de receber grandes cargueiros, também vai absorver a aviação comercial de passageiros, com capacidade de 5 milhões de passageiros por ano.
A+ A-