Fiéis homenageiam mártires com romaria

Cerca de 400 pessoas acompanham romaria em homenagem aos mártires de Cunhaú e Uruaçu, durante esta quarta-feira (3).

Thyago Macedo,
Fotos: Vlademir Alexandre
Romaria saiu de Natal, foi até Cunhaú e segue para Uruaçu.
Centenas de pessoas acompanharam durante esta quarta-feira (3), a 1ª Romaria dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu. O cortejo em homenagem aos padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro e a Mateus Moreira saiu da igreja de Santo Afonso, em Mirassol, por volta das 7h30.

A romaria seguiu com destino à Capela de Nossa Senhora das Candeias, em Cunhaú, Canguaretama. Lá, os fiéis acompanharam uma pequena celebração comandada pelo monsenhor Lucas.

Ele agradeceu a presença de todos e se disse feliz. “Esse é um momento em que as pessoas passarão a conhecer mais a história dos mártires, e o feriado contribuiu muito para que isso fosse possível”, comentou.

Cerca de 300 pessoas se concentraram no local, onde foi realizada uma caminhada até o Santuário Chama do Amor, também em Canguaretama. Uma encenação do massacre de Cunhaú estava prevista para acontecer, mas foi cancelada devido ao atraso das comemorações.

No entanto, o historiador Aroldo Maranhão fez um breve resumo sobre a história dos três mártires. História que para muitos dos presentes era desconhecida. Foi o que disse a aposentada Lúcia dos Santos, que seguiu a romaria em companhia de um filho.

“Eu confesso que não conhecia a fundo a história dos mártires, mas vim para conhecer e acho que esse feriado deve servir para que outras pessoas possam conhecer também”, destacou.

Depois de sair de Cunhaú, a romaria segue para Uruaçu. Antes, por volta do meio-dia, os fiéis fazem uma escala no Solar do Ferreiro Torto, em Macaíba, onde também está prevista uma apresentação sobre o massacre.

Em São Gonçalo do Amarante, no monumento aos Mártires, terá início a Assembléia do Povo de Deus, que contará com encenação teatral contando a história dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu e apresentação dos padres cantores Jailson Silva e Humberto Negreiros.

Às 16h, haverá celebração eucarística, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Matias Patrício de Macêdo. O encerramento será com o show com Padre João Carlos, na Basílica dos Mártires, no bairro Nazaré, em Natal.
A+ A-