Condomínios apostam na sustentabilidade em todas as etapas da obra como diferencial

Segundo Ministério do Meio Ambiente, quando a construção é desde a primeira fase planejada para ser sustentável, fica mais fácil o caminho para ser ecologicamente correta.

Da redação,

As construções sustentáveis têm se tornado tendência em todas as áreas e em todo o mundo, sejam elas comerciais ou residenciais. São obras com preocupações ecológicas, baseadas em soluções para amenizar os impactos ambientais, sem deixar de lado ações e soluções interligadas às tendências de modernidade em arquitetura e urbanismo. No Rio Grande do Norte, esse cuidado com a sustentabilidade já é visto em diferentes níveis e formatos e há empreendimentos antenados com o conceito.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), quando a construção é desde a primeira fase planejada para ser sustentável, fica mais fácil o caminho para ser ecologicamente correta. No RN, é o caso do condomínio reserva YBY Natureza, que tem apostado na sustentabilidade em todas as etapas, o que vai além da adoção de práticas sustentáveis mais vistas, como o descarte adequado do lixo e a instalação de novos equipamentos para a captação de energia.

Segundo Moisés Dantas, da Habitax Urbanismo, responsável pelo empreendimento, essa atenção está presente desde o início, quando foram realizados os estudos de viabilidade e as escolhas da localização do condomínio e dos locais onde foram distribuídas as edificações compartilhadas, tempo em que foi pensada toda a dinâmica do que seria oferecido. O empreendimento tem, por exemplo, 30% de área verde (em um espaço que é três vezes maior que o Bosque dos Namorados) e duas reservas naturais preservadas, permitindo a total integração com a natureza.

“A base ecologicamente correta vai ser mantida, inclusive após a entrega da obra, pois dotamos todo o condomínio de trilhas onde naturalmente os moradores serão incentivados a caminhar e usar bicicletas ao invés de carros, proposta que já é realidade em grandes cidades do Brasil e da Europa”, enfatiza Moisés, que destaca outro diferencial do ponto de vista sustentável: as ruas do condomínio são todas com blocos intertravados, tipo de pavimento cujo revestimento é formado por blocos de concreto que permitem parte da drenagem através do próprio pavimento, mantendo a captação das águas pluviais em toda a área e impactando minimamente o lençol freático.

No YBY, nada se compara à integração do urbano com a natureza, com sua vista permanente para as reservas naturais preservadas. Segundo Moisés, foi tudo pensado para minimizar os impactos negativos sobre o meio ambiente e promover a economia dos recursos naturais, aliando essas práticas à melhoria na qualidade de vida dos seus condôminos.

Tags: condomínios sustentabilidade
A+ A-