Comércio se prepara para o Dia das Crianças

Os camelôs não têm expectativa de bom movimento nesta data, o motivo seria as facilidades de pagamento oferecidas pelas lojas.

Gabriela Duarte,
Fotos: Gabriela Duarte
Comerciantes diversificam estogue para atender demanda do Dia das Crianças
Em 12 de outubro se comemora o Dia de Nossa Senhora Aparecida e também o Dia das Crianças. Pensando nisso, o comércio já se preparou para atender a expectativa das crianças, oferecendo uma variedade de brinquedos, e a dos pais, com facilidades de pagamento.

Uma das maiores lojas de variedades do Alecrim já está com o estoque preparado para atender a todos os gostos. “Já estamos preparados. Hoje temos uma grande variedade de brinquedos para atender a todos os gostos da criançada. Em relação ao ano passado, estamos com uma maior variedade de produtos”, disse o gerente da loja, Feliciano de Lima.

Ele também explicou que o movimento da loja aumentou e que, para aproveitá-lo, estão atendendo com um horário diferenciado. Normalmente a loja funciona das 8h30 às 14h, mas, em função do Dia das Crianças, ficará aberta neste sábado (6) até 17h.

“Já é notável o aumento do movimento, quinta (4) e sexta-feira (5) vendemos bastante e a tendência é aumentar ainda mais, já que a maioria deixa tudo para a última hora. Outra novidade é o parcelamento em diversos cartões, o que facilita ainda mais a compra”, explicou o gerente.

O casal Guilherme Sobrinho e Rita de Cássia explicou a importância de não deixar para a última hora a compra do brinquedo. “Viemos olhar os brinquedos para neto e filho. Resolvemos vir com uma semana de antecedência para evitar o movimento que sempre aumenta próximo à data e fazer a pesquisa de preços. A diferença de preços em algumas lojas chega a ser grande”.

Camelôs não esperam aumentar vendas
Para Erick Batista, 8 anos, a dúvida é o que escolher. “Vim com meus pais escolher meu presente, mas ainda não consegui, tem muita coisa aqui”.

Camelôs

Para a vendedora ambulante Jady Wyllane, o movimento está fraco. O motivo seria as facilidades de pagamento que as lojas oferecem.

“O movimento está muito fraco. As pessoas preferem comprar em lojas pelas facilidades de pagamento que elas oferecem. Nem chegamos a fazer compras pensando no Dia das Crianças, já que não temos expectativas de um bom movimento”, explicou.
A+ A-