Carro explode devido vazamento de gás

O cilindro de gás havia sido instalado no dia anterior e já tinha sido aprovado pelo IPEM.

Thyago Macedo e Karla Larissa,
Fotos: Thyago Macedo
Escort ficou completamente destruído.
Um dia após Francisco Michel Albuquerque, 26, ter instalado o cilindro do gás em seu Escort vinho, ano 93, de placas MXQ-5036, ele foi surpreendido com a explosão do veículo. O acidente ocorreu por volta das 13h30 desta sexta-feira (31), na Avenida Mor Gouveia, próximo ao Caic de Lagoa Nova.

De acordo com Michel, que estava dirigindo no sentido Machadão-Rodoviária Velha, o carro começou a apresentar falhas, quando ele resolveu ligar para a empresa Ponte Gás, que instalou o cilindro de Gás Natural Veicular (GNV), para perguntar se haveria algum problema em continuar dirigindo.

Diante da negativa, ele continuou seguindo seu destino, quando foi surpreendido com a explosão do motor. Antes, o carro havia começado a pegar fogo por baixo e populares tentaram alertá-lo.

Segundo Gerson Cruz Bernado, que estava em uma parada de ônibus do outro lado da avenida, o Escort começou a pegar fogo na parte de baixo. "A gente gritou, mas ele não ouviu. Depois disso, o motor explodiu.” Nesse momento, de acordo com a testemunha, o motorista saiu correndo. 

Michel disse que vai processar empresa que instalou o cilindro de GNV.
Michel, ainda nervoso, informou ao Nominuto.com que viu seu carro pegar fogo aos poucos. “Um a um os pneus foram explodindo e os bancos pegando fogo. Cerca de 20 minutos após o início do incêndio, o cilindro explodiu”, narrou.

A explosão foi tão forte, que populares disseram sentir o chão tremer. Parte do teto do carro foi parar em cima do prédio da Secretaria Municipal de Administração, que fica próximo ao local do acidente. A lateral do prédio ficou com vidros quebrados, um ar-condicionado foi arrancado da parede e parte do teto foi arrancado.

Questionado sobre o que tinha sentido ao ver seu veículo explodindo, e conseguido escapar, Francisco Michel, que possui o Escort há 4 anos, desabafou: “Só saí vivo porque meu carro é bento”.


O Cilindro


“Vou entrar com processo”, declarou Francisco Michel, que contou que na manhã desta sexta-feira (31), por volta das 10h, tinha inclusive recebido o aval do Instituto de Pesos e Medidas (IPEM) para utilizar o cilindro.

De acordo com o técnico em GNV, Luís Antônio Bezerra, que estava no local, “um caso como esse é inédito”. Ele explicou que todo sistema de gás veicular possui uma válvula de alívio. “O que pode ter acontecido é essa válvula entupido e bloqueado a passagem do gás”.

Luís disse ainda que “essa válvula funciona como uma borracha de panela de pressão. Se entupir, explode”, esclareceu.
A+ A-