Adalberto Pessoa: “Nunca vi uma ponte tão barata como essa”

Secretário de infra-estrutura afirma que o custo de R$ 194 milhões pela obra da Ponte Newton Navarro (Forte-Redinha) é inferior ao de outras estruturas semelhantes.

Karla Larissa,
Gabriela Duarte
Adalberto diz que espera que a Justiça faça uma perícia para apurar superfaturamento.
A ponte Newton Navarro (Forte-Redinha), após três anos de construção, finalmente será inaugurada nesta terça-feira (20). No entanto, as dúvidas sobre o valor da obra continuam. Apesar disso, em entrevista ao Jornal 96 nesta segunda-feira (19), o secretário de infra-estrutura, Adalberto Pessoa, que inclusive é citado na ação do Ministério Público que aponta superfaturamento, declarou que “nunca viu uma ponte tão barata como essa”.

Adalberto Pessoa garantiu que os R$ 194 milhões, valor total da obra, não é tão alto, se comparado ao custo de outras pontes. “Consultei grandes especialistas, empresários e construtores de pontes e eles têm essa mesma informação”, assegurou.

O secretário ainda salientou que apesar do valor total ter sido de R$ 194 milhões, foram pagos apenas R$ 169 milhões e que R$ 25 milhões foram retidos. “Eu mesmo mandei suspender, em respeito ao Ministério Público”, disse, acrescentando que não sabia do suposto superfaturamento. 

Adalberto Pessoa disse acreditar que a Justiça está fazendo seu papel, mas destacou que “a subjetividade do direito é uma salvaguarda perigosa nas mãos da Justiça”. “Eu espero que a Justiça peça uma perícia com gente sem comprometimento com o Governo ou com o Ministério Público. Não aceitamos um processo comparativo, que é a túnica do desenvolvimento da denúncia do MP”, encerrou o assunto.

Proteções

Sobre as proteções da ponte, ainda a serem feitas, Adalberto afirmou que a Secretaria fez muitas pesquisas para conhecer os tipos de proteção mais modernos. “Estamos optando por um modelo que tem uma parte móvel, flutuante, e uma fixa”, contou. E emendou : "o risco de um navio bater é praticamente zero”.
A+ A-