Presidente Lula tem até hoje para sancionar lei que concede adicional a carteiros

A nova lei altera o Artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Com a mudança, fica reconhecido o perigo na profissão de carteiro, o que permitiria a concessão do adicional à categoria.

Agência Brasil,
Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem até esta segunda-feira (19) para sancionar a lei que prevê a concessão do adicional de periculosidade a carteiros. A proposta, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), foi aprovada no final de setembro pelo Congresso Nacional.

A nova lei altera o Artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Com a mudança, fica reconhecido o perigo na profissão de carteiro, o que permitiria a concessão do adicional à categoria.

Segundo o coordenador nacional da Comissão de Periculosidade da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), Robson Luís Pereira Neves, essa é uma antiga reivindicação dos carteiros.

Os carteiros alegam que trabalham em condições perigosas, pois estão freqüentemente sujeitos a atropelamentos e a ataques de cães. Em alguns casos, os trabalhadores também são obrigados a atravessar rios e florestas para entregar a correspondência.

Procurada pela da Agência Brasil, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos informou que só se manifestará após a decisão do presidente Lula a respeito do projeto.
A+ A-