Família sequestrada e morta no CE tinha ido buscar parentes para festa de Natal

Cinco pessoas da mesma família morreram durante um confronto entre bandidos e polícia.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Normando Soracles/Agência Miséria
Ao menos doze pessoas morreram durante uma tentativa de assalto em Milagres, na região sul do Ceará.

O empresário  João Batista Magalhães, de 46 anos, e o filho Vinícius Magalhães, de 14, saíram de casa em Serra Talhada, no sertão de Pernambuco, para uma viagem de mais de 180 quilômetros até o Aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará. Pai e filho iam buscar parentes que vieram de São Paulo para celebrar o Natal. Na volta, ao passar por Milagres, na região do Cariri cearense, a família foi surpreendida por um bando que tentava assaltar uma agência bancária. Todos acabaram feitos de reféns.

Segundo testemunhas, o tiroteio entre criminosos e policiais foi intenso. Os cinco membros da família acabaram baleados no confronto e não resistiram aos ferimentos. Além de Magalhães e de Vinícius, morreram a cunhada Claudineide Campos de Souza, 42, o marido dela, Cícero Tenório dos Santos, de 60, e o filho do casal, Gustavo Tenório dos Santos, de 13.

"Foi uma tragédia. Está toda a família e a cidade aos prantos. Uma única família se perdeu cinco pessoas", afirma Tadeu Gama, cunhado do empresário. "A dor que estamos passando é inimaginável. Além dele, toda sua família era querida em nossa cidade. Estão todos comovidos com a tragédia e com as perdas."

Segundo Gama, os parentes moravam em São Paulo, onde também vive a sogra do empresário, e viajaram para passar o Natal com a família em Serra Talhada. Natural da cidade, Magalhães atuava no ramo de informática e também havia morado por 25 anos na capital paulista.

Os Magalhães estão entre os fundadores de Serra Talhada. De família tradicional, o empresário montou um comércio no sertão. A loja de informática amanheceu fechada nesta sexta. Ainda segundo Gama, a família está aguardando liberação do Instituto de Medicina Legal (MIL) de Juazeiro do Norte. O velório deve acontecer no sábado (8).

O assalto

Ao menos 12 pessoas foram mortas na tentativa de assalto a duas agências bancárias, localizadas na mesma rua, que aconteceu na madrugada desta sexta-feira. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) informou que, após um confronto com policiais, seis integrantes de uma quadrilha morreram, enquanto as demais vítimas seriam reféns.

"Entre as vítimas estão os assaltantes e essa família que estava em trânsito. Foi uma fatalidade, pois eles estavam passando na hora e foram pegos como reféns durante o confronto com a polícia, quando ocorreu o óbito", afirmou o sargento da Polícia Militar Inaldo Lopes.

Equipes das Polícias Militar e Civil buscam os responsáveis pelo ataque. Até o momento, dois suspeitos foram conduzidos para a delegacia. Uma pistola 9 milímetros, um revólver calibre 38, uma arma calibre 12 e explosivos foram apreendidos. O grupo não conseguiu levar dinheiro.

O município de Milagres fica a 487 quilômetros de Fortaleza (393 km em linha reta) e tem cerca de 28 mil habitantes. O bando teria assaltado um caminhão no km 495 da BR-116, entre os municípios de Brejo Santo e Milagres. Teria também assaltado a família na estrada e, então, feito motorista e passageiros reféns, antes de entrar em Milagres para a tentativa de assalto, segundo a imprensa local.

Em nota oficial, a Prefeitura de Milagres anunciou a suspensão de serviços nas repartições públicas municipais e recomendou que os moradores não saiam de casa até que "a ordem seja restabelecida". O texto diz, ainda, que a Polícia Militar está com um "grande efetivo" em diligência no centro e em outras regiões do município em busca de envolvidos na tentativa de assalto.

Tags: Ceará Tragédia no Ceará
A+ A-