Controladores começam a ser ouvidos sobre acidente da Gol

Segunda audiência do processo que apura as causas do acidente é aberta em MT. Quatro controladores de plantão no dia do acidente chegaram a Sinop em avião da FAB.

Começou às 15h05 (horário de Brasília; 14h05, em horário local) desta terça-feira (28) a segunda audiência do processo que apura as causas do acidente da Gol, que resultou na morte de 154 pessoas em setembro do ano passado. O juiz federal Murilo Mendes deve ouvir quatro controladores de vôo que estavam de plantão no centro de controle de tráfego aéreo de Brasília, o Cindacta-1, em 29 de setembro do ano passado, quando o Boeing da Gol caiu.

Os controladores Jomarcelo Fernandes dos Santos, Lucivando Tibúrcio de Alencar, Leandro José Santos de Barros e Felipe Santos dos Reis chegaram a Sinop (MT), onde acontece a audiência, na manhã desta terça-feira, em um avião da Força Aérea Brasileira. Os quatro operadores e os dois pilotos do jato Legacy, Joe Lepore e Jan Paladino, são acusados de "atentado contra a segurança de transporte aéreo", com agravante pelas mortes.

O primeiro depoimento desta terça é o do Felipe Santos dos Reis, segundo acordo entre a Justiça e os advogados. Depois, será a vez de Jomarcelo Fernandes dos Santos.

Audiência


O juiz Murilo Mendes convocou os dois pilotos do jato Legacy, Joe Lepore e Jan Paladino, a prestarem depoimento em Sinop na segunda-feira (27), na primeira audiência, mas eles não compareceram. O advogado deles, Theodomiro Dias Neto, apresentou requerimento para que seus clientes fossem ouvidos nos Estados Unidos. O juiz negou o pedido.

Na segunda-feira, Mendes declarou que o processo deve recorrer à revelia desses réus - ou seja, segue normalmente, mesmo sem o depoimento dos dois.

Acidente

O jato Legacy bateu em um Boeing da Gol em setembro do ano passado. O avião da companhia aérea brasileira caiu em uma região de mata fechada no Norte de Mato Grosso e as 154 pessoas que estavam a bordo morreram. Foi o segundo maior acidente aéreo registrado no país. O único que registrou maior número de vítimas foi o acidente com o vôo 3054 da TAM, que causou a morte de 199 pessoas, em julho deste ano.

Fonte: G1.
A+ A-