Chega a 11 o número de bebês mortos em maternidade

Direção da maternidade nega a existência de um surto de infecção em Aracaju. Exames comprovam que cinco bebês foram infectados por bactérias.

Chega a 11 o número de bebês mortos na maternidade pública Hildete Falcão Batista, que realiza partos de alto risco, em Aracaju. De acordo com Gilberto Santos, coordenador da Atenção Hospitalar de Sergipe, as mortes aconteceram entre terça (21) e segunda-feira(27).

Segundo Santos, as providências para investigar as mortes já estão sendo tomadas. "Estamos fazendo um levantamento detalhado de cada caso". As mortes também serão apuradas pelo Ministério Público Estadual. "Vamos ouvir os diretores da maternidade e da Secretaria de Estado da Saúde (SES)", disse a promotora Mirian Tereza Machado.

Em nota, a secretaria informou que descarta a existência de surto de infecção hospitalar na maternidade. Os bebês que estavam na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIn) foram imediatamente isolados e os que chegavam redirecionados ao Hospital e Maternidade Santa Isabel.

Ainda de acordo com o documento, três tipos diferentes de bactérias comuns em ambientes de UTI causaram as infecções, o que descaracteriza qualquer possibilidade de surto. "Teríamos um surto se todas as crianças tivessem sido acometidas por uma mesma bactéria. Houve 11 óbitos em uma semana e cinco realmente foram causadas por algum tipo de infecção", disse Gilberto Santos.

Na sexta-feira (24), 29 exames de sangue foram feitos para detectar a presença de bactérias que causam infecções. Seis deles apresentaram resultados positivos.

Risco
 

De acordo com o coordenador geral da maternidade, George Caldas, a unidade é especializada em assistência de recém-nascidos prematuros, de baixo peso e gestação de risco. 

Segundo a secretaria, nos demais casos, as mortes foram causadas por situações que nada têm a ver com infecção. "Os óbitos foram decorrentes de síndromes genéticas, malformações congênitas e prematuridade extrema. Todos eram bebês prematuros, inclusive um deles tinha apenas 630 gramas", disse Caldas.

O coordenador da maternidade disse que dois casos de infecção ocorreram durante o parto porque possivelmente o canal da mãe estava contaminado. Em um dos casos, a infecção pode ter ocorrido na maternidade. 

Fonte: G1
A+ A-