Preço é fator decisivo para escolha de voo, aponta estudo

Pesquisa Air Travel Survey revela satisfação dos usuários com recentes mudanças promovidas no transporte aéreo brasileiro.

Da redação, Secretaria de Aviação Civil,

Uma pesquisa realizada com 1.600 brasileiros sobre viagens de avião revelou que 76% dos participantes acreditam que o preço das passagens é o fator mais relevante na escolha de um voo.

O estudo chamado Air Travel Survey, realizado anualmente pelo site de viagens TripAdvisor, também mostrou a satisfação dos usuários com as recentes mudanças no transporte aéreo brasileiro: 62% afirmaram ter notado diferenças positivas nos processos de check-in, 29% elogiaram os preços das passagens e 27% ficaram satisfeitos com a melhoria no atendimento ao cliente.

Ainda dentro dos serviços elogiados pelos passageiros estão as reservas e as opções de entretenimento a bordo, com 34% e 32% de satisfação, respectivamente.

Já em relação às reclamações, os dados da pesquisa mostram que os assentos são a maior queixa dos usuários do transporte aéreo no Brasil: 71% dos participantes declararam incomodar-se com o pouco espaço entre as poltronas das aeronaves.

No entanto, apenas 26% dos entrevistados estariam dispostos a pagar um valor extra para se sentar em uma seção mais confortável em um voo com menos de 4 horas de duração. Já para viagens mais longas, 74% disseram que concordariam em gastar mais com esse conforto – 46% deles disseram que pagariam até R$ 200 para poder esticar as pernas sem incomodar o passageiro da frente.

Preços das passagens, alimentos servidos a bordo, atrasos e cancelamentos dos voos e as longas filas foram os outros alvos de críticas dos passageiros.

Pelo celular
A Air Travel Survey também perguntou aos participantes sobre o uso de dispositivos móveis para a pesquisa de opções de voos. Neste ano, 56% dos entrevistados disseram que usaram seus smartphones para esse fim, contra 48% em 2013.

De acordo com a pesquisa, os passageiros também usam seus smartphones para fazer check-in (56%), verificar status do voo (45%), como alternativa para a não impressão do cartão de embarque (30%) e para reservar voos (21%).

Tags: Aviação Pesquisa Air Travel Survey
A+ A-