Aeroporto de Natal não corre risco de fechar com devolução de concessão

Ao contrário do que circulou nas redes sociais, Inframérica disse que garante o funcionamento do terminal até nova licitação.

Rafael Araújo,
Wendell Jefferson/Inframérica
Aeroporto de Natal foi leiloado à iniciativa privada em 2011, como primeira concessão do setor no país.

O aeroporto de Natal, localizado em São Gonçalo do Amarante, não corre o risco de ser fechado por causa da devolução da concessão da Inframerica, empresa que administra o terminal aeroportuário. Segundo Ernesto Teixeira, advogado especialista em Parcerias Público Privadas e Concessões, revela que não há a mínima possibilidade disso acontecer.

“O aeroporto não vai ser fechado, de forma alguma, até porque o procedimento dessa licitação obriga que o contrato continue com as operações dentro do padrão atual até o momento da relicitação”, explica.

A polêmica em torno do terminal de passageiros de Natal veio à tona nesta quinta-feira (5), após ser noticiado sobre a decisão da Inframérica em devolver o aeroporto. Apesar da internet ter sido tomada por notícias falsas, popularmente conhecidas como fake news, sobre o fechamento, essa possibilidade não existe, até porque a própria empresa garantiu a continuidade das operações até que a empresa vencedora da nova licitação assuma a administração.

PassageirosAeroportodeSaoGoncalodoAmarante

O Aeroporto de Natal foi leiloado à iniciativa privada em 2011, como primeira concessão do setor no país. De acordo com Ernesto Teixeira, o terminal é a terceira concessão que vai ser relicitada no país. “Aqui no Brasil nós temos dois casos de concessões que já estão em processo de relicitação, trata-se do Aeroporto de Viracopos (SP) e da BR-040, que liga Brasília a Juiz de Fora”, revela.

No terminal de Viracopos, a devolução do equipamento acontece em meio a um momento turbulento da empresa responsável pelo aeroporto. “Ela vive uma situação de recuperação judicial, mas mesmo assim têm mantido o funcionamento do aeroporto no padrão estabelecido pelo contrato”, informa o advogado.

Tags: Aeroporto de Natal Concessão Inframérica São Gonçalo do Amarante
A+ A-