Em nova categoria, Barão é derrotado por Stephens no UFC FN 88

Artur Dantas,

Foto: UFC/Getty Images

O ar de Las Vegas não fez bem para os brasileiros escalados para edição Fight Night 88 do UFC. Na noite deste domingo (29) e madrugada da segunda-feira (30), Thominhas Almeida acabou nocauteado por Cody Garbrandt, enquanto no co-evento principal da noite Renan Barão, ex-campeão dos galos e que estreou nos penas no UFC, foi derrotado por Jeremy Stephens por decisão unânime. Além deles, Vitor Miranda perdeu para Chris Camozzi também na contagem de pontos dos árbitros, enquanto Alberto UDA, estreante no Ultimate, foi nocauteado por Jake Collier. 

Para Almeida a derrota foi ainda mais intragável porque ele estava invicto em 21 combates. Nesta madrugada, porém, com uma atuação apática que pouco lembrou as outras quatro apresentações  - e nocautes - que registrou desde que chegou ao Ultimate, Thominhas sucumbiu ao volume de jogo de Cody ainda no primeiro round após uma sequência de direto de direita e um cruzado com a mesma mão que levou o brasileiro à lona aos 2m52s. 

Com uma apresentação melhor, Renan Barão travou com Jeremy Stephens um confronto de três rounds bem disputados, um dos melhores da noite. Os atletas alternaram bons momentos na luta em pé, com vantagem para o americano especialmente no segundo round, quando baixou o ímpeto do potiguar depois de acertar um forte direto seguido de um uppercut certeiro no queixo. Durante 15 minutos, os dois trocaram golpes e encaixaram bons cruzados ou diretos, com algumas fintas no jab.

Com melhor movimentação e mais precisão no primeiro assalto, Barão impediu o avanço do atleta da casa com chutes nas pernas e boas combinações de jabs e cruzados, respondidas em menor intensidade pelo americano. No segundo e terceiro rounds, porém, Stephens foi mais efetivo e contundente, o que resultou em um ferimento no supercílio esquerdo de Renan ainda na segunda parcial.

Apesar da menor potência nos golpes e menor movimentação, Barão tentou com as quedas a vitória no terceiro round, mas a defesa de take downs de Lil’ Heaten reduziu as chances do potiguar de impor o jogo de solo. Apenas na metade da última parcial, Barão teve sucesso em levar a luta para o chão com segurança, tentou estabilizar mas Stephens fez bem a defesa e conseguiu voltar em pé. Por triplo 29-28, Jeremy ficou com a vitória. 

Ainda no card principal, Chris Camozzi dominou o ex-TUF Brasil Vitor Miranda durante três rounds, inclusive se sobressaindo na parte em pé, especialidade do brasileiro. No primeiro assalto, Miranda buscou pressionar o oponente, tentando confundir o adversário ao alternar chutes altos e na perna com socos. Restando menos de dois minutos, Vitor grampeou a perna de Camozzi e levou a luta para o chão, mas a tentativa de chave de pé no brasileiro dificultou alguma ação mais efetiva. 

No segundo round, a vantagem para Camozzi ficou mais clara. Com apenas um minuto e 30 segundos ele já estava por cima do brasileiro depois de acertar um chute que tirou a base da perna da frente. O americano ficou por cima batendo no ground and pound, incluindo cotoveladas, que abriram um corte no supercílio esquerdo. O assalto acabou com Chris na meia guarda batendo no brasileiro. 

Na última parcial, a melhor do brasileiro, a luta só foi iniciada após avaliação médica do corte do catarinense. Depois da liberação, ambos fizeram um combate parelho em cima, antes de Miranda ser colocado para baixo ao ser esquivado de um cruzado, cinturado e colocado para baixo. A luta voltou em pé após iniciativa do “Lex Luthor”. Ambos trocaram socos e chutes, mas o cansaço de ambos, com destaque para o do brasileiro, impediu que Miranda conectasse mais golpes para buscar abalar o oponente, vencedor por decisão unânime. 

No card preliminar, o estreante Alberto “UDA” Emiliano começou bem a luta contra Jake Collier. No início da luta, no clinch do muay thai, ele acertou uma joelhada que fraturou o nariz do adversário. Recuperado do susto, o americano resistiu às investidas do atleta de Santa Catarina, que mostrou recuperação no final do primeiro assalto. Na parcial seguinte, um chute rodado na barriga fez UDA desabar, forçando o árbitro central a interromper a luta em 1 minuto e 6 segundos. Assim como Thominhas, a derrota foi a primeira da carreira do lutador de 31 anos em 10 combates. 

UFC Fight Night 88

Data: 29/05/2015

Local: Mandalay Bay, Las Vegas, Nevada (EUA)

Card prinicipal

Cody Garbradt derrotou Thominhas Almeida por nocaute (socos) - Round 1, 2:53;

Jeremy Stephens derrotou Renan Barão por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28) - Round 3, 5:00;

Rick Story derrotou Tarec Saffiedine decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27) - Round 3, 5:00;

Chris Camozzi derrotou Vitor Miranda decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27) - Round 3, 5:00;

Lorenz Larkin derrotou  Jorge Masvidal decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) - Round 3, 5:00;

Paul Felder derrotou Josh Burkman decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28) - Round 3, 5:00;

Card preliminar

Sara McMann derrotou Jessica Eye decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27) - Round 3, 5:00;

Abel Trujillo derrotou Jordan Rinaldi decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28) - Round 3, 5:00;

Jake Collier derrotou Alberto Uda nocaute técnico (socos) - Round 2, 1:06;

Erik Koch derrotou Shane Campbell finalização (mata-leão) - Round 2, 3:02;

Bryan Caraway derrotou Aljamain Sterling decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) - Round 3, 5:00;

Adam Milstead derrotou Chris De La Rocha nocaute técnico (socos)- Round 2, 4:01;


Tags: Alberto UDA Cody Garbrandt Jeremy Stephens Las Vegas Renan Barão Thominhas Almeida UFC Fight Night 88 Vitor Miranda
A+ A-