Décima edição do NFC é marcada por finalizações; veja vídeos

Artur Dantas,
Foto: Divulgação

Por Helliny França

A décima edição do Natal Fight Championship aconteceu no último sábado, 10 de abril, no Ginásio do Colégio Sagrada Família no bairro do Alecrim. O evento, transmitido na faixa Combate do canal Esporte Interativo, e realizado na noite do último sábado (9), contou com 10 embates, 2 no card preliminar e 8 no principal. Confira abaixo os relatos das lutas 

Card Preliminar

Henrique “Goku” vence Adilson Macedo por decisão dividida

A primeira luta da noite foi equilibrada, e ambos os atletas conseguiram pontuar através de quedas. Adilson tentou encaixar uma posição para finalizar “Goku” no segundo round, porém o atleta da equipe Guerreiros defendeu a investida do adversário . Em contrapartida também aplicou uma queda em Adilson, e trabalhou no ground and pound. Nos últimos minutos da luta os atletas se estudaram , Adilson desferiu alguns golpes na linha de cintura de “Goku”, depois investiu em chutes, intercalando entre high kicks e low kicks. Os dois então partiram para a trocação franca. “Goku” acertou um chute no oponente mas desequilibrou e acabou caindo. Adilson aproveitou para levar “Goku” para a grade até que o round terminou. Henrique “Goku” saiu com a vitória por decisão dividida em cima de Adilson Macedo.

José Israel bate Hugo “Tartaruga” por decisão unânime dos juízes

O atleta da equipe GT, José Israel, começou atacando o adversário com chutes altos e baixos, mantendo o combate na longa distância, até que “Tartaruga” agarrou as pernas de Israel e conseguiu aplicar uma queda, pressionando seu adversário no chão. Em seguida, Israel retornou em pé e os atletas foram para o clinch. Israel desferiu golpes no oponente, até que “Tartaruga” acusou um golpe baixo e o juiz interrompeu o combate para o atleta se recuperar. Quando o combate retornou e “Tartaruga” tentou aplicar uma guilhotina em pé, porém o golpe foi defendido por Israel. No 2° round “Tartaruga” trabalhou os chutes baixos, e encurtou a distância partindo para o clinch na grade. Quando o combate voltou para o centro do cage a luta foi para o chão. Israel conectou golpes em “Tartaruga”  até o final do round. No assalto seguinte a luta voltou a ficar movimentada. “Tartaruga” acusou novamente um golpe baixo e a luta foi paralisada mais uma vez.  O combate retornou e os lutadores voltaram para a trocação. “Tartaruga” desferiu uma sequência de jabs e diretos. Israel entrou nas pernas do adversário para tentar a queda e foi surpreendido com uma guilhotina, mas conseguiu defender a investida do oponente. A luta ficou amarrada por um momento, até que Israel tentou pegar o braço de “Tartaruga”, mas não obteve sucesso na posição. Israel ganhou o comabte por decisão unânime dos juízes.

Card Principal

Reinaldo Ekson  supera Paulo “Trator” e sai com a vitória por decisão unânime

Já no início do round Reinaldo conseguiu conectar uma boa sequência de socos e um chute rodado na linha de cintura de “Trator”, porém foi surpreendido com golpe de esquerda no queixo e caiu cambaleante na grade. “Trator” aproveitou para soltar uma sequência de golpes no adversário, entretanto Reinaldo resistiu e tentou a recuperação, partindo para cima de “Trator”,  colocando-o de costas na grade. No segundo round Reinaldo acertou um chute giratório na linha de cintura, e em seguida Reinaldo conectou golpes no rosto do oponente que encurtou a distância, pressionando na grade. O combate voltou ao centro do cage e Reinaldo acertou duas joelhadas em “Trator”, e um chute rodado. “Trator” procurou encurtar a distância. No terceiro round Reinaldo continuou tentando manter a longa distância trabalhando os chutes, investindo no contra golpe. “Trator” conseguiu encurtar e aplicar uma sequência, em seguida derrubou o oponente junto à grade. “Trator” se manteve em vantagem e tentou pegar o pescoço do adversário, mas não teve sucesso. Reinaldo venceu o combate por decisão unânime.


Eudes “Cachorão” finaliza Wanderley Freitas com 1 minuto e 36 segundos de luta

A luta começou agitada. Os lutadores partiram para a trocação já nos primeiros segundos. “Cachorrão” conseguiu se sobressair acertando mais golpes no adversário. Wanderley tentou manter a longa distância. “Cachorrão” aplicou uma sequência que acabou atingindo o queixo de Wanderley que desabou. “Cachorrão” aproveitou para tentar terminar o combate, e golpeou seu oponente, em seguida conseguiu encaixar uma guilhotina em Wanderley que bateu finalizando a luta. Eudes “Cachorrão” saiu vitorioso ainda no primeiro round.


André Polvo finaliza Valdinho Silva com um mata-leão

Os atletas se estudaram nos primeiros segundos de luta e Polvo levou o combate para a grade, porém Valdinho conseguiu inverter a posição. “Polvo” tentou aplicar quedas, mas seu adversário defendeu as investidas. No segundo round Valdinho voltou mais agressivo e partiu para cima de Polvo que insistiu em levar a luta para o solo, depois os atletas clicharam na grade e Polvo conseguiu conectar alguns golpes que fizeram Valdinho cambalear. Polvo procurou cansar seu adversário e soltou uma combinação de golpes encurralando Valdinho na grade que tentou se defender desferindo alguns golpes sem muita contundência. Polvo aproveitou o momento para levar seu adversário para o chão. Valdinho tentou se levantar, mas  Polvo foi para suas costas, trabalhou a melhor posição e conseguiu pegar o pescoço do rival e ajustando o mata-leão, e finalizou a luta.


Anderson "Leão" finaliza Euclides “Gladiador” no primeiro round

Já no início da luta “Gladiador” aplicou um chute bloqueado por "Leão", que segurou a perna do seu oponente e levando a luta para o solo. Leão tentou ajustar uma guilhotina, porém sem sucesso, passou para as costas do adversário, golpeando para liberar o pescoço do rival. “Gladiador” tentou defender a investida.  “Gladiador” conseguiu "raspar" o rival ficando em vantagem, aproveitou para golpear o oponente que estava com as costas no chão. Os atletas foram para outro canto do cage e novamente "Leão" ficou em vantagem, e puniu seu adversário no solo com socos e cotoveladas. “Gladiador” acabou com um ferimento no supercílio esquerdo obrigando o juíz interferiu no combate. Quando a luta foi retomada "Leão" voltou a pressionar seu oponente na grade, e conseguiu levar o embate para o solo, depois foi para as costas de “Gladiador” e encaixou um mata-leão. “Gladiador” desistiu e deu os três tapinhas, terminando o combate aos 4 minutos e 8 segundos do 1° round.


Tiago “Buda” consegue um nocaute em cima de Rodrigo Carlos

O embate começou movimentado. “Buda” procurou a luta e acertou um golpe duro no queixo de Rodrigo que acabou caindo e continuou sendo golpeado. A luta voltou em pé, e Rodrigo se jogou no chão para forçar seu oponente a entrar em sua guarda. “Buda” emplacou uma dura sequência  de socos em Rodrigo que não reagiu, levando o juiz a encerrar o combate. “Buda” saiu com a vitória por nocaute técnico com apenas 1 minuto e 44 segundos de luta.

Anderson “Falamansa” nocauteia João Paulo Alves no 2° round

O combate iniciou com “Falamansa”  desferindo chutes baixos em João Paulo que encurtou a distância e levou a luta para a grade. No entanto “Falamansa” acusou um golpe baixo e o juiz interrompeu o combate. Quando a luta voltou os atletas trocaram golpes, “Falamansa” continuou usando os chutes para manter a longa distância. João Paulo encurtou e aplicou um single leg derrubando o oponente, porém “Falamansa” conseguiu se desvencilhar e voltar a luta em pé. Os lutadores voltaram a clinchar e novamente “Falamansa”  reclamou de outro golpe baixo e a luta foi interrompida. O embate voltou com “Falamansa” aplicando uma sequência de golpes. João Paulo conseguiu bloquear um chute do rival que acabou escorregando, permitindo que que JP ficasse na guarda com Anderson tentando encaixar um triângulo, mas não obteve êxito. No segundo round os atletas trocaram alguns golpes, João Paulo desferiu um chute e “Falamansa” respondeu com outro. O round seguiu equilibrado com os dois trocando socos, até que “Falamansa” conseguiu acertar um golpe em cheio no queixo do oponente que desabou e sofreu mais golpes duros até que o juiz encerrou o combate.


Felipe Silva supera Carlos André “Chapolin” e vence por decisão unânime

A luta principal da noite começou equilibrada com os atletas trocando chutes. Depois a luta foi para o chão, Felipe foi para guarda do adversário, depois levantou e aplicou chutes na pernas de “Chapolin”. O juíz interferiu e reiniciou o combate em pé. Felipe tentou derrubar agarrando as pernas de “Chapolin” que pegou o pescoço do oponente, mas não conseguiu ajustar a posição. Felipe continuou tentando levar a luta para o solo no segundo round, e conseguiu derrubar o rival porém “Chapolin” escapou, depois a cena se repetiu. Felipe foi para as costas do adversário e desferiu cotoveladas para tentar liberar os pescoço de “Chapolin”. Novamente Felipe não teve sucesso ao encaixar a posição. No terceiro round “Chapolin” desferiu alguns chutes, Felipe tentou um double leg que foi defendido e sem seguida tentou derrubar mais uma vez e recebeu uma cotovelada no rosto. No fim do round Felipe foi para o chão e tentou posições para finalizar o combate até o final da luta. Felipe saiu com a vitória por decisão unânime.


Magnus  Kelly finaliza Danilo Souza com mata-leão

O embate entre Magnus e Danilo estava programado para acontecer no card preliminar, no entanto acabou acontecendo após a luta principal da noite. O embate começou com Danilo tentando aplicar uma queda em Magnus. Os dois foram para o clinch e Magnus conseguiu inverter a posição e derrubou o oponente.  Depois a luta voltou a seguir em pé, Magnus conseguiu ir para as costas do adversário, e tentou encaixar um mata-leão levando a luta para o solo, Magnus ajustou a posição até a intervenção do árbitro.

Tags: Anderson Fala Mansa Anderson Leão André Polvo Chapolin Euclides Gladiador Eudes Cachorrão Felipinho João Paulo Alves MMA MMA Natal MMA no RN NFC NFC 10 Reinaldo Thyago Buda
A+ A-