Bisping nocauteia Rockhold e se torna campeão dos médios; Henderson vence Lombard e deixa aposentadoria no ar

Artur Dantas,

Foto: UFC

Quando foi anunciado como desafiante ao cinturão dos médios do UFC duas semanas atrás, Michael Bisping sabia que teria uma missão difícil pela frente na luta principal da edição 199, realizada em Inglewood, na Califórnia neste sábado (4), horário americano. Diante de Luke Rockhold, campeão dos médios, “The Count” teve a oportunidade que sempre esperou: a de se tornar campeão. Na luta principal do evento, porém, não se intimidou e precisou de apenas 3m36s para se tornar o oitavo campeão da categoria dos médios, sendo o primeiro inglês a deter o posto da divisão que já foi dominada por Anderson Silva. Dessa forma, Bisping devolveu a derrota que sofreu para Rockhold em 2014, oportunidade que foi finalizado. 

No co-evento principal da noite, o campeão dos galos Dominick Cruz e Urijah Faber tiraram a prova dos nove. No terceiro combate entre os dois, que têm uma das maiores rivalidades no MMA, a melhor ficou “The Dominator”. Durante 25 minutos, Cruz mostrou estar em boa forma (ainda que tenha apresentado dificuldade em andar ainda no octógono depois do combate) e trabalhou a esquiva, saindo do raio de ação de Faber a todo instante, mas colocando golpes no rosto do adversário. Após cinco rounds intensos, Cruz fez valer a movimentação pouco ortodoxa com um footwork indecifrável para vencer o compatriota por decisão unânime dos árbitros. 

Na terceira luta do card principal, Max Holloway chegou a 9ª vitória consecutiva após uma apresentação sólida diante do ex-desafiante ao cinturão dos penas, Ricardo Lamas. Holloway, de 24 anos, frustrou as tentativas de queda do adversário e sobrou no jogo em pé. Um dos destaques do combate ficou por conta dos segundos finais. Os dois partiram para a trocação com cruzados e overhands de ambas as partes. 

Dan Henderson e Hector Lombard fizeram um show à parte. No primeiro round, Hendo chegou muito perto de ser nocauteado, mas resistiu ao castigo imposto pelo atleta versado em judô. No segundo round a situação se inverteu. Após acertar um chute alto, Henderson teve a perna grampeada, mas acertou uma cotovelada na têmpora do cubano/australiano que caiu e sofreu mais um duro golpe no queixo, apagando em seguida. Em entrevista após o combate, ainda no octógono, Henderson, de 45 anos, deixou aberto o futuro no MMA, mas com um ar de despedida. "Não sei o que vem depois dessa luta. Vamos ver o que acontece. Pode ser que essa tenha sido a última".

Na luta de abertura do card de cima, Dustin Poirier pressionou Bobby Green desde o início da luta e acabou nocauteando ainda no primeiro round após insistentes provocações para ser mais ativo no confronto.

No card preliminar, os brasileiros se deram bem. Henrique “Frankestein” estreou bem no UFC ao nocautear Jonathan Wilson no segundo round. A brasileira Jéssica “Bate-Estaca” Andrade, que estreou na categoria peso palha, também nocauteou no segundo assalto a americana Jessica Penne. 

Clay Guida fez uma boa luta contra Brian Ortega, mas acabou sendo nocauteado após uma joelhada certeira no rosto quando restavam apenas 20 segundos para o final do combate. 

Michael Bisping, o incansável

Michael Bisping é um dos poucos lutadores do UFC que podem dizer que maturidade trouxe mais solidez no jogo. Ainda com Anderson Silva como campeão da divisão, “The Count” dizia que seria capaz de derrotar o Spider. Considerado por muitos como fora do TOP 10 pela falta de uma sequência de vitórias, o inglês mostrou que ser azarão nem sempre é ruim. Diante de Luke Rockhold, em 2014, Bisping teve sua última derrota. De lá para cá são quatro lutas e igual número de vitórias, incluindo a contra Anderson Silva e Thales Leites.

Nesta noite, ele foi escalado para tampar o buraco deixado na luta principal com a saída de Chris Weidman, por causa de uma hérnia de disco no pescoço. Tão logo soube do corte do americano, Bisping pediu a disputa de cinturão e foi atendido. 

No início da luta, Bisping deu a entender que não seria somente um figurante. Pressionou Rockhold desde o início, mas a guarda baixa e a falta de ação em alguns momentos apontavam que o campeão confiava que poderia acabar a luta a qualquer momento. Variando chutes altos que foram bloqueados e na parte interna e externa da coxa de Bisping, Rockhold viu o avanço do oponente ao combinar chutes e socos. 

Em um dos ataques de Michael, Rockhold respondeu com um direto, mas foi contragolpeado com um soco no abdômen seguido de um cruzado limpo de esquerda no queixo. Luke caiu, tentou se equilibrar e então um novo cruzado de esquerda derrubou novamente o campeão próximo à grade. Com mais alguns socos, Bisping apagou o adversário e ascendeu ao posto de dono do cinturão de uma das categorias mais dinâmicas do UFC no momento. Bisping chegou a 26ª luta pelo Ultimate. 

Sobre a vitória, Bisping disse: Eu luto contra qualquer um com dois minutos, duas horas, dois dias ou duas semanas de antecedência. Eu nocauteei esse cara no primeiro round. Podem dizer o que quiserem, mas eu tenho poder nas minhas mãos”.

Já o frustrado Rockhold assumiu que a derrota e deveu ao clima de “já ganhou”. "Parabéns ao Michael, ele me pegou. Eu simplesmente não vi isso acontecendo. Eu fui soberbo. Quis capitalizar pelo meu jeito de lutar. Ele é um cara duro, é um guerreiro".

UFC 199

Data: 04/06/2016

Local: The Forum, Inglewood, California

Card principal 

Michael Bisping derrotou Luke Rockhold por nocaute (socos) - Round 1, 3:36

Dominick Cruz derrotou Urijah Faber por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46) - Round 5, 5:00

Max Holloway derrotou Ricardo Lamas por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27) - Round 3, 5:00 

 Dan Henderson derrotou Hector Lombard por nocaute (chute e cotovelada) - Round 2, 1:27 

 Dustin Poirier derrotou Bobby Green por nocaute (socos) - Round 1, 2:53

Card preliminar 

Brian Ortega derrotou Clay Guida por nocaute técnico (joelhada voadora) - Round 3, 4:40 

Beneil Dariush derrotou James Vick por nocaute (soco) - Round 1, 4:16 

Jéssica “Bate-Estaca"Andrade derrotou Jessica Penne por nocaute técnico (socos) - Round 2, 2:56 

Alex Caceres derrotou Cole Miller por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27) - Round 3, 5:00

Sean Strickland derrotou Tom Breese por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) - Round 3, 5:00 

Luis Henrique da Silva derrotou Jonathan Wilson por nocaute técnico (socos) - Round 2, 4:11 

Kevin Casey e Elvis Mutapcic foi declarado empate dividido (29-28, 28-29, 28-28) - Round 3, 5:00 

Polo Reyes derrotou "Maestro" Dong Hyun Kim por nocaute (socos) - Round 3, 1:52


Tags: Dan Henderson Dominick Cruz Hector Lombard Luke Rockhold Michael Bisping Urijah Faber
A+ A-