Como superar a morte de um pet?

Gerlane Lima,

gerlane-mQuando ocorre o falecimento de um animal de estimação, o luto pode ser tão intenso como nos momentos de perda de um familiar. Afinal, sabemos que animais de estimação criam um vínculo muito intenso com seus tutores, tornando-se parte da família com a mesma afetividade dispensada aos parentes mais próximos. Quando ocorre a morte de um pet, é cada vez mais frequente que seus tutores busquem o serviço de cremação para garantir uma despedida digna aos bichinhos.

A psicóloga do Grupo Vila, Mariana Simonetti, explica que o luto é um processo de rompimento de vínculo e a perda de um animal de estimação, principalmente quando já faz parte da vida de alguém há muito tempo, “pode ser manifestada com tristeza, com saudade, com dor. Existe certo estranhamento de algumas pessoas que não têm relação com animal de estimação sobre esse comportamento de sofrimento quando se perde um animalzinho. É um luto que deve ser legitimado, com certeza”, ressalta Mariana.

A advogada Amanda Martins recorreu ao serviço de cremação do Vila Pet, crematório desenvolvido pelo Grupo Vila, no momento do falecimento da gata Mel. A indicação veio da médica veterinária que a atendia. “Mel tinha uma grande importância na minha vida, era como se fosse uma filha”, revela Amanda. Quando decidiu pela cremação, sentiu-se acolhida e compreendida pelos sentimentos que estava vivenciando. “É bem importante nesse momento você ter um apoio. Na maioria das vezes, as pessoas não entendem”, conclui a advogada.

Após sofrer um espasmo seguido de uma parada cardíaca em um passeio com sua tutora Meire, o cachorro Pitchuko veio a falecer, e foi aí que o engenheiro Carlos Alberto Baccini Barbosa contratou o serviço de cremação do Vila Pet. De acordo com ele, era algo já planejado para quando esse momento chegasse. Carlos optou pela cremação individualizada. “A equipe do Vila Pet nos tratou de uma maneira especial, permitindo que ficássemos ao lado do Pitchuko com toda a assistência até o momento da cremação”, relembra.

A cerimonialista do Vila Pet, Jacyane Câmara, descreve que percebe o grande carinho de tutores com seus animais de estimação. Por isso, tratam o luto animal com a atenção que as famílias necessitam nesse momento da perda. “Ao falecer um pet, os donos nos contatam para o serviço de cremação. Fazemos o traslado da casa do cliente, proporcionamos a despedida junto à família, desde a cremação até a entrega de cinzas. Algumas vezes realizamos essa entrega na casa da família. Também buscamos priorizar o acolhimento aos donos dos pets nesse momento tão difícil para eles”, explica a cerimonialista.

A psicóloga Mariana defende que a superação do luto deve ser compreendida e tratada com o tempo. Ela aconselha que é preciso vivenciar e compreender para poder continuar seguindo a vida. “O luto é singular, então não tem uma receita. O importante é aceitar o momento, que é um processo de dor e de saudade e que com o tempo, a partir do momento em que reconhecemos esses sentimentos e convivemos com eles, conseguimos atribuir às pessoas ou aos animais que já faleceram em um lugar significativo em nossas vidas”, finaliza.

Crematório para animais

O Vila Pet, primeiro crematório de animais do Rio Grande do Norte, completou três anos de atuação no Estado. Desenvolvido pelo Grupo Vila, referência no segmento de serviços funerários no Nordeste, a iniciativa vem se destacando ao reconhecer de forma pioneira a importância de proporcionar uma despedida digna aos animais de estimação. No período total de atuação, já foram realizadas 1.660 cremações.

O espaço oferece as modalidades individual ou coletiva, devidamente certificadas. Nos três anos de atuação, os números de cremações particulares atingiram a marca de 308 no total, sendo que 81,5% optaram por cremação individual. O crematório recebe também animais do Centro de Zoonoses de Natal, em um convênio firmado com a Prefeitura em 2018. Desde então, já foram cremados 1.352 animais nessa modalidade.

A iniciativa reforça que, nos sentidos ecológico e social, a cremação também é uma atitude responsável quando a morte do animal é causada por alguma doença com altos índices de contaminação como toxoplasmose, esporotricose, raiva e leptospirose, entre outras. Por isso, o Vila Pet vem se consolidando como uma referência na destinação ecologicamente correta neste segmento, contribuindo com o meio ambiente e com o conforto das famílias dos animais.

O crematório Vila Pet fica localizado no cemitério Morada da Paz Zona Norte. O espaço dispõe de sala especialmente preparada para velórios, para que a família possa se despedir de seu animalzinho antes da cremação. O forno possui tecnologia de ponta totalmente brasileira, inclui sistema inteligente de baixo consumo de gás, monitoramento contínuo dos gases e software exclusivo de gerenciamento da cremação. Após a cremação, a família recebe um certificado ou uma urna com as cinzas do animal de estimação em até 10 dias. Quando preferem, podem aspergir as cinzas no jardim do cemitério Morada da Paz, em um local específico para esse fim.

Tags: Grupo Vila luto morte pet superar
A+ A-