Pery abraça Simonal com os amigos

Nicolau Frederico,
Divulgação
Empresário e produtor musical João Santana concedeu entrevista exclusiva ao Espaço MPB, onde relata o grande projeto.

Já está concluído o novo CD “Pery abraça Simonal com amigos”. A obra tem a produção do empresário e músico natalense João Santana, com arranjos musicais dos potiguares Edu Santana, Nazareno Vieira (falecido em 2012), Oscar e Joca Costa. A grande novidade do projeto é que o CD traz Pery Ribeiro, que nos deixou também ano passado, mas já havia gravado toda a sua participação como anfitrião do projeto que recebe os convidados de Simonal e com eles canta em dueto.

O CD chega ao mercado neste primeiro semestre de 2013, pois ainda restam as negociações comuns em projetos fonográficos desta natureza, tais como aos direitos autorais de imagens e gravações dos artistas convidados para o projeto. 

No repertório musical estão clássicos da bossa nova que foram gravados originalmente por Wilson Simonal e que agora recebem versões de Pery Ribeiro com Alcione, Caetano Veloso, Agnaldo Timóteo, Chico Cesar e Marina Elali, entre muitos outros. Ao todo são 23 faixas, cada uma interpretada por um grande nome da MPB em dueto com Pery Ribeiro.

O empresário e produtor musical João Santana concedeu uma entrevista exclusiva ao Espaço MPB, onde relata este grande projeto, justa homenagem a um grande nome da história de nossa MPB: Wilson Simonal, por outro talento como compositor e cantor, o saudoso Pery Ribeiro. 

Espaço MPB - Como surgiu a idéia?

João Santana - Era um projeto antigo que eu tinha para prestar uma homenagem a Simonal. Convidei vários amigos dele, inclusive o Pery Ribeiro, que se dispôs a cantar com nomes famosos da MPB, canções que Simonal gravou que foram sucessos e outras que ele gravou também, mas que não foram sucesso. Mièle é quem faz o texto de apresentação da capa do CD. Lá, ele conta que algumas músicas que Simonal gravou, como "Velho alvoredo" (Delmiro/Paulo César Pinheiro), que não foi sucesso, Mièle diz que "azar do sucesso, pois é uma música forte que retrata a tristeza de Simonal. 

Espaço MPB - Quem são esses artistas?

João Santana - É um projeto que conta com amigos e admiradores de Wilson Simonal. São 23 nomes de nossa MPB, que começa com Simoninha, filho de Simonal; Fagner, Ângela Maria, Caetano Veloso, Alcione, Agnaldo Timóteo, Vanderléa, Marina Elali, Tony Garrido, Carlos da Fé (grande nome da "black music" que canta e interpreta uma música "Gosto tanto de você", que Pelé fez para Simonal), Rosana Santos (cantora da noite que interpreta Simonal a vida toda), Elza Soares, Lecy Brandão, Chico César, Geraldo Azevedo, Luiz Américo, Zeca do Trombone, Zélia Duncan, Neguinho da Beija Flor, Netinho de Paula.

Espaço MPB - Pery canta com todos? Mas são de estilos totalmente diferentes da bossa nova, não? 

João Santana - Sim. Todos cantando com Pery Ribeiro e prestando sua homenagem em interpretações diferentes de seus cotidianos. Veja só: Fagner cantando bossa, Caetano Veloso, cantando bossa nova. É sempre Pery e o convidado, ambos cantando bossa. Não posso deixar de lembrar também uma música chamada "Embrulheira" (de Luis Vagner), que Pery canta com Bebeto, um cantor também da "black music" carioca. Nesta música, Simonal faz alguns desabafos sobre o seu afastamento do meio musical. 

Espaço MPB - Agora, que o seu projeto está concluído, como você se sente? Missão cumprida?

João Santana - Foram três anos de luta, com várias viagens no trecho Natal, Rio e São Paulo. Mas o que me orgulha muito é que os arranjos do CD foram feitos por músicos aqui mesmo de Natal. A produção é de minha autoria. Os arranjos são do músico Nazareno, que faleceu este ano. Naza fez arranjos sensacionais, como em "País tropical". Mas o que chama a atenção neste projeto é a maneira com a qual foram feitos os arranjos musicais. Eu gosto de fazer releitura de músicas. E fiz uma concepção musical diferente das músicas. A batida é diferente! E muito ajudou na execução desta concepção os arranjos feitos pelos músicos Edu Santana (filho de João Santana), Nazareno Vieira, Oscar e Joca Costa.

Espaço MPB - No CD há também alguma novidade especial, que você gostaria de destacar?

João Santana - Você precisa ver Ângela Maria cantando "Aos pés da Santa Cruz" em ritmo de bossa! Também há uma grande novidade, quando o próprio Simonal participa falando. Em outro momento, temos Chico César cantando jazz e Lecy Brandão, também. Cada um dando a sua interpretação diferente das músicas de Simonal. O interessante é que, quando os convidados estavam em estúdio, gravando suas participações, muitos se emocionaram e a maioria dedicou especial atenção em suas interpretações. Quando outros cantores souberam do projeto, mantiveram contato comigo, desejando participar. Assim, já tenho em vista outro projeto com este mesmo conceito de anfitrião, convidados e duetos. Isso é muito gratificante para mim, como produtor musical. 

Espaço MPB - Simonal deixou para nós a imagem daquele músico que tinha um "suingue" especial. De fato, esta sempre foi sua característica principal ou ele teve outra experiência no início de sua carreira?

João Santana - Simonal sempre foi um excelente intérprete. Veja bem, ele cantou ao lado de Sarah Vaughn, de Samy Davis Junior. Se demorasse mais um pouco em sua estadia nos EUA teria cantado com Frank Sinatra ou Nat King Cole. Simonal esteve em 39 países e chegou a vender mais discos que os Beatles, que Roberto Carlos. É preciso ficar bem claro que Simonal não é aquele que ficou na imagem das pessoas. Ele teve grandes interpretações. Por isso, acho importante fazer a releitura de suas músicas. Veja que ele era tão bom que musicou o "Recruta Zero" (...marcha soldado cabeça de papel ...). Simonal fez samba, pagode, funk, forró... era muito eclético. Ele não teve tempo de mostrar às novas gerações todo o seu valor e talento.

Espaço MPB - E porque a escolha de Pery como o anfitrião que recebe os amigos de Simonal?

Pery Ribeiro e João SantanaJoão Santana - Pery Ribeiro era muito amigo de Simonal e já tinha cantado junto com ele. Elza, Pery e Simonal juntos. Quando soube do projeto, Pery se convidou, pois eu ia convidá-lo para o projeto. Aí ele me disse: "se você me convidar, eu vou participar..." Isso se deu em sua última apresentação aqui em Natal, em 2010, no projeto "Seis & Meia", no qual você estava presente e você o entrevistou. Ele estava muito ansioso por este projeto. Depois disso, ele veio a Natal e gravou toda a sua participação. Neste projeto, Pery colocou toda sua alma na homenagem a seu grande amigo, Simonal. Lamentavelmente ele não está aqui para comemorar conosco esta conquista. 

Espaço MPB - Notei que há uma convidada potiguar no projeto, Marina Elali. Seria uma "pitada" do sabor musical potiguar no CD?

João Santana - Creio que sim. Trata-se de uma cantora potiguar de talento indiscutível e que hoje integra o cast nacional da MPB. Ela teve todo o cuidado na interpretação da música "País tropical". Levou para os EUA e colocou sua voz em estúdio de lá e não mediu esforço para participar do projeto.

Tags: Bossa Nova João Santana MPB Pery Ribeiro Wilson Simonal
A+ A-