Liz Rosa e “A Violeira”

Nicolau Frederico,

Abro o “Espaço MPB” esta semana para uma artista potiguar e mulher guerreira em nossa MPB. Cantora do primeiro naipe, sempre buscou na música a sua realização pessoal e profissional. Esta é Liz Rosa Gomes, que aqui conta a sua história de vida, postada em seu perfil no Facebook e devidamente autorizada a mim a divulgá-la aqui.  

LizRosa Gomes 

"Desde menina, caprichosa e nordestina

Que eu sabia, a minha sina era no Rio vir morar"

Eu tinha 18 anos e queria fazer minha primeira viagem sozinha. Nesta época minha grande amiga Lia Hollanda estava morando no Rio, então decidi lhe fazer uma visita e conhecer o Rio de Janeiro.

Lembro-me como se fosse hoje quando de manhã cedo o piloto avisara que estávamos próximos de pousar. Abri a Janela e dei de cara com um visual deslumbrante. Montanhas, mar e de longe ainda via a Igreja da Penha, linda e imponente.

Com a ansiedade que me é peculiar peguei meu táxi e fui para Copacabana. Eu nunca havia estado numa cidade grande antes. Tudo me encantava. A orla, o calçadão, os prédios enormes. Lembro que atravessar Nossa Senhora de Copacabana pra mim era um barato (rsrs).

Bastaram duas semanas no Rio para que eu me apaixonasse pela cidade. Depois dessa primeira viagem visitei o Rio pelo menos mais umas 4 vezes, e em 2007 aos 21 anos, me mudei prá cá de mala e cuia.

O primeiro apê que aluguei era ali na Rua Jangadeiros, pertinho da Praça General Osório, em Ipanema. Naquela época não era caro morar em Ipanema. Eu demorei anos até conseguir cantar no Rio. Eram poucas as casas que abriam suas portas prá que eu pelo menos desse uma canja... Sem shows, sozinha e sem grana, fui trabalhar como recepcionista numa academia de musculação perto de casa.

Todos os dias antes de ir trabalhar eu fazia a mesma coisa, andava até a praia contemplava o mar, chorava e pedia pra que Deus me desse força pra não desistir e que o Rio abrisse os braços pra mim. Anos se passaram até que eu conseguisse meu primeiro show e ainda mais anos até conquistar o respeito e o espaço que minha música merecia.

Foram 10 anos de Rio de Janeiro, 10 anos de muita luta, muito choro, muitas angústias, mas muitas conquistas e uma infinidade de amigos que tanto amo.

Há pouco mais de um ano me mudei pra NYC prá uma nova jornada. Novos amigos, novas provações, novas dores e novas conquistas.

Toda vez que me sinto sozinha ou angustiada eu ouço "A Violeira" (Tom Jobim/Chico Buarque) e lembro-me com orgulho da minha história, da saga da “Violeira” que tanto se confunde com a minha.

Tags: A Violeira, Chico Buarque, Liz Rosa MPB, Natal, New York, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Tom Jobim,
A+ A-