Supermatutão: uma decisão "sui generis" com apenas 60 minutos de duração

Edmo Sinedino,

O presidente da Federação, José Vanildo, assim como quase todos os dirigentes de entidades espalhadas pelo Brasil, de maneira vergonhosa, diria, se rebaixam e se humilham quando o assunto é televisão e, principalmente, se for Globo. Uma mediocridade de quem não valoriza o produto que tem, por isso que nosso futebol está no fundo do poço.

A final  do Supermatutão badalado, mas que, diria, esteve muito longe de atingir os objetivos, tal a quantidade de irregularidades cometidas, sem falar no show de violência da partida realizada em Macau, no Estádio Walter Bichão, entre o time local e São Gonçalo, vai ser realizada domingo, na Arena das Dunas.

Como se não bastasse todo o noticiário negativo gerado, os torcedores de São Gonçalo e São Pedro, finalistas, vão se deslocar de suas cidades e pagar ingresso para ver 2/3 de uma partida de futebol. A final, ao invés de 90 minutos, terá somente 60, atendendo exigência da tevê para que sua grade não seja atrapalhada.

José Vanildo, organizadores, dirigentes representantes das duas equipes aceitaram, balançaram a cabeça como se isso fosse a coisa mais natural do mundo. Será que a InterTV Cabugi tem essa importância toda mesmo nesses tempos de internet, netflix e tantas outras opções? E a edição do Supermatutão 2020 vai mesmo acontecer?


Tags: arena das dunas irregularidades jose vanildo supermatutao
A+ A-