Pitana, veterano árbitro argentino, tira o Corinthians da Libertadores

Edmo Sinedino,

O Corinthians foi eliminado precocemente da Libertadores da América na noite desta quarta-feira, em Itaquera. Que coisa! O alvinegro merecia uma vantagem de, no mínimo, três gols, tal o número de chances criadas, desperdiçadas.

O Timão venceu o Guaraní, do Paraguai, por 2 a 1, mas o resultado não foi suficiente para a classificação – no jogo de ida, em Assunção, os brasileiros perderam por 1 a 0. Luan e Boselli fizeram os gols alvinegros, e Fernández diminuiu. 

A partida teve uma arbitragem polêmica do argentino Néstor Pitana. Esse velho gagá continua apitando e prejudicando os brasileiros. Engraçado que os Hermanos reclamaram da Copa América, fico lembrando os anos e anos de roubalheira na Libertadores.

Os adversários do continente sempre se beneficiaram do fator lígua, principalmente os argentinos, conhecidos pela pressão e pelos anos de canalhice do Júlio Grondona e outros mafiosos. Isso, parece, não acaba nunca.

Os corintianos, que tiveram Pedrinho expulso ainda no primeiro tempo (um lance perigoso, mas sem nenhuma intenção de machucar punido com o vermelho), reclamaram muito do critério de cartões adotado pelo árbitro e, principalmente, da falta de Gil em Bobadilla que originou o gol da classificação dos paraguaios


Tags: arbitro argentino eliminado libertadores pitana
A+ A-