Os erros do técnico Roberto Fernandes

Edmo Sinedino,

Não vi o jogo do América, vi sim, quer dizer, mas pela 96 FM, na narração de Humberto de Souza.

E quase não vi falar o nome do atacante Tiago Adan.

Achei impossível concordar, antes mesmo da partida começar, com esse tipo de formação, escalando dois atacantes de características iguais na frente.

E me surpreende que um treinador do nível de Roberto Fernandes insista com esse tipo de formação.

Gente, hoje em dia, não se usa, me desculpem, nem mesmo um homem centralizado, de referência, imagine você entrar com dois.

Índio Oliveira, que precisa jogar, ter sequência, confiança, está sendo, continua sendo penalizado nas escalações de Roberto.

Juro que não entendo.

Poderia aqui ficar escrevendo mais meia hora, explicando o porquê de dois centroavantes causarem tanto prejuízo, mas não vou cansar o leitor.

Acho que o América venceu porque tem um elenco qualificado.

E outra: como é que se tira um ala “pendurado” e coloca outro? Resultado: os dois – Renatinho e Bruno -  estão fora de um jogo decisivo contra o Potiguar.

E o treinador vai ter que improvisar.

São erros que gosto de apontar quando o time está vencendo, pois os resultados positivos não significam a perfeição, como a maioria acha.

Mas é claro, não tenho dúvida, os acertos do treinador Roberto Fernandes foram maiores.

A+ A-