O Flamengo, ai Jesus!

Edmo Sinedino,

Copa do Brasil. Quartas de final. Vi os melhores momentos dos três jogos de hoje e vou fazer algumas considerações atrevidas.

O Flamengo de Jorge Jesus. O de Abel Braga era melhor. Tudo bem, primeiro jogo, mas deixar, sacar o Pará para escalar o Rudinei, quase custa o jogo.

Um time com dois volantes. Um deles, o Cuéllar, plantado, parado, sem ação de defesa ou ataque e apenas um meia, sem muito brilho, o De Arrascaeta, para mim, um grande erro.

Diego e Everton Ribeiro, os meias da posse de bola, da velocidade e dos passes certos, do desequilíbrio, diria, no banco?  Ai, Jesus!

Na frente, Vitinho, Gabriel e Bruno Henrique. Não vi rendimento do Bruno. Claro, sem os meias? Com a saída de Cuéllar, fraco como sempre, o time do Flamengo cresceu, empatou, e criou bem mais.

O Atlético/PR? Um time comum, mas muito forte coletivamente.

Palmeiras 1 x 0 Inter

Um jogo mais para o Verde. Claro, em casa, melhor time e plantel. Não era para fazer mais? Era sim.

Um monstro esse Bruno Henrique. Adoeço ao ver Alan e Fernandinho na seleção e esse cara nunca sequer lembrado. 

Grêmio 1 x 1 Bahia

Atrevido time do Bahia. Mal escalado Grêmio. Será que o Portalupe perdeu a mão de novo? Luan no banco, Vizeu no banco? 

Treinadores, mal do futebol do Brasil. E agora com um português.


Tags: flamengo gremio jesus portalupe vizeu
A+ A-