O desvio de finalidade do Baraúnas

Edmo Sinedino,

O futebol do RN precisa ser passado a limpo. É cada coisa.Vejo o texto do jornalista Fábio Oliveira, de Mossoró, falando sobre um Mandado de Citação da Fazenda Pública. Isso, o clube tem uma dívida tributária.

Sabem o que isso significa? É desvio de finalidade, a geração do débito quer dizer que o clube prestou um serviço extra-futebol. Quem foi, o que foi, e qual a motivação? 

Quem vai responder por mais esse absurdo?

No total, são 19 notas fiscais que o Baraúnas tirou em pouco mais de um ano (14 de fevereiro de 2014 a 15 de abril de 2015). O valor mais baixo, foi uma nota de R$ 5 mil. As outras são quatro notas de R$ 25 mil e 14 notas de R$ 40 mil, cada, totalizando valores originais de R$ 665 mil. 

E o auto de infração ainda ocorreu á revelia. Fico imaginando as irregularidades que se cometem contra os nossos filiados que, infelizmente, por conivência ou falta de decência, tudo fica encoberto.

E os clubes, claro, aos poucos, vão afundando. O futebol vai afundando.


Tags: baraunas clubes fabio oliveira fazenda publica mossoro
A+ A-