Liverpool perde para o limitado Atlético de Madrid

Edmo Sinedino,

Que jogo horroroso esse Atlético de Madrid 1 x 0 Liverpool. A coitada da bola apanhou quase a partida inteira. Vendo esse time de Simeone jogar eu me pergunto: eles treinam finalizações, jogadas de ataque? Os caras perderam gols incríveis, lances bizarros de tropeços nas próprias pernas e escorregões. 

Se o Liverpool tivesse feito essa partida ruim contra o Flamengo na final do Mundial, certamente, teria tomado uma goleada. Nada funcionou, e mesmo ficando mais com a bola, a equipe mais festejada do mundo não conseguiu engrenar uma jogada lúcida de ataque.

Numa partida dessas a gente enxerga o tamanho do exagero da imprensa brasileira ao enaltecer o futebol europeu. Já vi uma manchete dizendo assim: "O Atlético de Madrid sendo o Atlético de Madrid". Eu acrescentaria: a mesma mediocridade de sempre.

Vi outro jogo, Borússia do "fenômeno" Haland 2 x 1 PSG de Neymar. O cara é artilheiro, está em grande fase, mas a quilômetros de distância de fenômeno ou de um jogador que seja acima do que estamos acostumados a ver.  Mas os fãs brasileiros, mais ardorosos que os alemãs, creio, já o consideram a maravilha da Champions.

E Neymar. Muito caçado, muito atingido, mas realizando muito menos do que antes. Me preocupa o Neymar: não é mais o mesmo, me parece, espero, pelo bem de nosso futebol, estar redondamente enganado.

Jogos da volta: Liverpool derruba o Atlético, mas não sei se o time de Neymar fará o mesmo com o Borússia.

Tags: fenomeno haland liverpool neymar psg
A+ A-