Jefinho é a vítima da vez do nosso complexo de vira-latas

Edmo Sinedino,

jefinho23_09Isso nunca vai mudar. Faz parte da nossa cultura doente, de nosso encravado, desgraçado complexo de vira-latas. Já havia acontecido no jogo passado, se repetiu hoje diante do Botafogo, em João Pessoa. Um "cristo", um escolhido, um bode expiatório, culpado pela vitória não ter sido concretizada. Jefinho. Potiguar, claro.

Esse "escolhido" um dia já foi Herivélton, Tonhão, Arês, Felipe Alves, Alvinho, Marcílio, o nome do escolhido da vez é sempre um jogador da terra. Não sei se a culpa é da imprensa, dou da própria torcida, só sei que nunca apontam um dedo na direção de um estrangeiro, nunca.

E quando esse estrangeiro começa a ser incomodado, apontado, já sabe, é porque ele já está um longo período em Natal, se torna quase um potiguar, assim como aconteceu recentemente com o goleiro Edson, lembram? Salvou o ABC duzentas vezes, mas falhou, não tem perdão.

Jefinho, centroavante, o melhor atacante que o ABC contratou esse ano, disparado o melhor, já deve ter marcado uns cinco ou seis gols, mesmo nessa fase ruim que o ABC atravessa, mesmo assim se tornou o "escolhido".

No jogo passado, ele marcou um golaço, depois, numa chance única (se fosse três, quatro vezes seguida), driblou o goleiro e, normalíssimo, acontece com todo atacante, ele perdeu o ângulo e não marcou. Mesmo tendo feito o gol, não foi poupado. Já tinha gente pregando sua saída do time. Doentes, cegos! Entendo assim.

Hoje, jogo contra o Botafogo, como sempre, presente na área, consciente, bom de bola, bom de passe, ótimo de colocação, estava na bola no gol de Lohan (vejam a foto), depois deu um passe belíssimo para Anderson Rosa perder; depois prendeu o zagueiro e a bola sobrou de novo para Rosa, que voltou a chutar bem, mas o goleiro pegou. Pouco depois do gol, recebeu na frente, com passadas largas deixou o defensor para trás, chutou tirando do goleiro, tirou demais, perdeu o gol. Pronto.

Wallyson também  teve uma bela chance, passe dele, perdeu; os defensores Joécio e Adalberto num mesmo lance, desperdiçaram, mas todos os que assistiram o jogo, e também os jornalistas da resenha da partida só enxergaram a chance perdida por Jefinho.

Fico me perguntando: o que danado é isso? Quando é que esse comportamento esdrúxulo, absurdos, demente, doentio vai mudar? Quando será que os jogadores nascidos em nossa terra vão merecer o respeito da torcida e da imprensa?

*Foto: Equipe de Comunicação/ABC FC

Brasil e RN

O complexo de inferioridade dos brasileiros, dimensionado por Nelson Rodrigues com a expressão “complexo de vira-lata”, sempre foi objeto de estudos e discussão desde os primórdios do século 19. Aqui e ali encontraram um culpado: a miscigenação, a falta de cultura, educação precária e o clima tropical levariam à preguiça, à busca intensa pelo prazer, sem nenhuma outra preocupação com o desenvolvimento.

Tags: abc complexo dione jefinho rosa wallyson
A+ A-