Histórias que se repetem, se repetem, se repetem...

Edmo Sinedino,

As equipes se afundam em dívidas, todos sabem os motivos, mas, se de caso pensado, de forma irregular ou não, fica a dúvida, o certo é que repetem sempre os mesmos erros. As histórias são parecidas, pois esses profissionais contratados com "carta branca" não têm nada de especial, a não ser, muitas vezes, um currículo fabricado em cima de mentiras. E se não existe a checagem, chegam, deitam e rolam, deixando o rastro de prejuízo.

Passou um executivo de futebol em Natal, pilantra de marca maior, queria demitir todo mundo, até conseguiu, com o apoio de dirigentes, assim como ele, mal intencionados e sem compromisso com o clube. O sem vergonha contratou, destratou, deu pitacos em todos os setores, até mesmo no de departamento médico, queria dar, na verdade o fazia, preleção antes dos jogos e, no intervalo, descia para pitaquear. O crápula não sabe porra nenhuma de futebol, mas está engando ainda pelo Brasil. Não falta emprego.

Chega outro cara de pau, manda "passar a régua", sai minando os meninos da base, abrindo caminho para que ninguém fique. Finge que briga, mas acho que se junta com bandidos iguais, travestidos de empresários, desmonta o time, traz um monte de pernas de pau. Derrotas, prejuízo e rebaixamento. Os enganadores que ele trouxe, em grupinhos para derrubar um pobre treinador inocente que saiu daqui com o nome sujo. Eles chegavam bêbados para treinar às vésperas dos jogos e se chegou mesmo a ouví-los combinando cometerem pênaltis para o time perder, deixar a bola passar, não marcar o adversário, entre outros absurdos. E isso realmente aconteceu.

Vocês pensam que vai parar por aí? Não. Certamente vai chegar outro, se é que já não chegou em algum de nossos representantes.Mais um "executivo" conversador, bajulador de imprensa, daquele tipo que não encara você nos olhos. Ele desembarca e finge conhecer o mercado, engana a direção do clube, indica jogadores que lhe são indicados por empresários tão vagabundos quanto ele e, infelizmente, a história tende a se repetir.

Talvez o lance mais bizarro dos últimos tempos, sem desqualificar o enorme prejuízo de pilantras executivos do futebol  que passaram aqui, destaco, foi a aquisição de um cara, palhaço, canastrão, dublê de árbitro de futebol, conversador, enganador, que chegou, pasmem, a ser secretário de esportes de Natal. Histórias inacreditáveis que a gente só acredita e conta porque viveu, viu de perto o estrago que esses embusteiros fizeram em nossa cidade.


Tags: bebados clube diretor empresario enganador executivo de futebol
A+ A-