Falta motivação para falar e escrever sobre a seleção brasileira

Edmo Sinedino,

20190614235948_424Não sei vocês notaram, mas eu nem me posicionei aqui no blog sobre o jogo Brasil 3 x 0 Bolívia. Confesso, não me motivei a escrever sobre tantas bobagens que a gente escuta e vê. A seleção de Tite, seja campeã, invicta, marcando muitos gols, não levo fé. Será que esse time me fará mudar de opinião? Duvido.

O cara que Tite escolheu como capitão, o Dani Alves, para mim é um ex-jogador em atividade, e um daqueles casos raros de "cegueira total", pois nunca vi qualidade nele para merecer tantos elogios.

Aliás, Daniel Alves, Beletti, Maicon, mais recentemente, fazem parte de jogadores que, fico me perguntando: como esses caras conseguiram enganar tanta gente e jogar em times tão grandiosos. O Daniel Alves é daqueles que "estragam" a bola contra os times fracos, mas sempre entregam, amarelam, somem, contra os melhores.

Hoje, no time do Brasil, tem um monte assim: Coutinho, Firmino, William, Fernandinho e os mais novos que vão se incorporando. Falaram tanto desse Neres, do Ajax, infelizmente, é mais um desse time dos "amarelos" e eolha que ele nem contra a Bolívia jogou.

A seleção de Tite e seu filho. O que fazer. Orar. Vai que dá certo. O Brasil talvez seja a única seleção top do mundo que não promove renovação de verdade.

Por fim, uma declaração estranha do Daniel Alves: as seleções cresceram, nós estacionamos.  Mas, e aí: o que isso quer dizer? Nossa seleção é formada somente por jogadores da Europa rica. Então, onde está o erro?

Resumindo: o Brasil deve passar sufoco contra quase todos os adversários que enfrentar, até mesmo os dessa primeira fase que todo mundo diz ser muito fácil.


Tags: daniel alves neres selecao tite william
A+ A-