Croácia vence a Inglaterra e faz sua primeira final de Copa do Mundo

Edmo Sinedino,

Quem diria, deu Croácia. O time mereceu, foi muito melhor durante quase toda a partida, e mais notadamente no segundo tempo.

Depois do gol na prorrogação, administrou, e ainda se deu ao luxo de perder pelo menos mais duas chances claras de matar a partida.

Credenciada para a final, a equipe que, no período de preparação, vejam só, perdeu para o Brasil de 2 a 0, num confronto em que nossa seleção até poderia ter vencido de goleada.

Os croatas demonstraram garra e muita determinação, vencendo o cansaço de quem vinha de decisões por prorrogação e pênaltis.

E contra a França. A situação muda um pouco de figura, acho que as chances da equipe comanda por Modric são menores.

No entanto, tanta coisa diferente aconteceu nesta Copa do Mundo, não custa esperar o final no domingo.

Na disputa de terceiro lugar, pelo que apresentou até agora, favoritismo absoluto para mim da Bélgica.

Sem apostar, porém.

Quanto às questões políticas, acusações de xenofobia aos croatas e ligações nazifascistas, mesmo sem ter a absoluta convicção, já adianto, estou fora, já não tem mais a minha torcida.

Vou engrossas as fileiras democráticas da França, porque, Tite e seus jogadores devem pensar assim, mas não dá para separar futebol de política.

Não dá para separar nada da política, pois tudo gira em torno, e quem disser o contrário está sendo covarde omisso.


Tags: belgica croacia franca torcer xenofobia
A+ A-