Atuações; Anderson e Hiltinho foram os destaques do clássico

Edmo Sinedino,

O clássico que teve um público, recorde nos clássicos da Arena das Dunas, de Público: 18.739 e Renda: R$ 312.400,  merece sim que eu faça, também, uma análise de rendimento de cada jogador das equipes.

O clássico vencido pelo ABC merece.

ABC

Edson - Não fez defesas espetaculares, mas foi sereno e segundo quando preciso. Mostrou mais uma vez ser uma peça fundamental na equipe. Nota 7.

Ivan - Fez uma boa partida. Melhorou seu rendimento em relação aos jogos anteriores, mas ainda precisa evoluir mais para merecer ser o ala para a disputa da Série C. Hoje, certamente mereceu mais destaque, afinal, anotou o gol da vitória. Nota 7.

Maurício - Não foi uma de suas melhores atuações. Andou perdendo algumas divididas e não esteeve tão segundo no jogo aéreo. Nota 5.

Adalberto - Se deixou a desejar em partidas anteriores, hoje o zagueiro de São Miguel do Gostoso se recuperou. Firme e bem por cima e por baixo, bem posicionado, fazendo cobertura dos dois lado. Nota 7,5.

Jonathan - Nem de longe foi o ala atuante das últimas partidas, parece ter jogado no sacrifício, o que explica sua pouco participação. Nota 6.

Pedra - Entre perdas e danos acaba saindo festejado. Pela garra, pela entrega, por nunca desistir e sempre batalhar muito. No jogo, essas qualidades apagaram os passes errados que, inclusive, quase redunda em gol. Nota 6.

Guedes - Discretíssimo, apareceu pouco no desarme e também na chegada na frente, mas também faz parte do grupo que se entrega. Nota 6,5.

Xavier - Um meia que não cria e se resume a fazer passes curtos ou, no máximo, uma virada de jogo. É titular na falta de um meia mais criativo e também, enxergo, porque é muito obediente taticamente. Nota 6.

Neto - Uma boa partida. É um jogador de muita lucidez, passes precisos e ótima chegada na frente, só acho que no esquema do ABC, e neste jogo em particular poderia ser mais acionado, fazer, por exemplo, o papel que seria de Xavier. E ele realiza. Nota 7.

Rodrigo Rodrigues - Diria que se salvou pelo gol que marcou. De rendimento, foi o segundo mais fraco do ABC. Nota 5.

Éder - Esse, estranhamente, não entrou em campo. Uma jornada apagada do atacante. Nota 3.

Anderson - Entrou muito bem, por isso fico pasmo fazendo a indagação do motivo que Ranielle deixa esse menino no banco. Ele poderia ser titular jogando do lado direito, do lado esquerdo e fazendo o papel de criação ao lado de Neto. Mudou a cara da partida, faltou o gol para coroar sua atuação e ser notado por alguns caras da imprensa. Nota 8.

Bóris Sagredo - Perdeu duas grandes chances, não teve a atuação brilhante que o povo potiguar sempre espera quando ver um estrangeiro, mas também não esteve mal. Participou bem da partida. Nota 5.

Joilson - Entrou e ajudar a fazer o ABC levar o jogo até o final. Um ótimo meiocampista, de bom passe e boa pegada. Nota 6.

América

Everton - Sentiu o gol que tomou. Se mostrou inseguro, errou muitas saídas de bola. Sinto escrever isso, mas não me parece preparado para ser goleiro titular do América. Nota 4.

Vinícius - Algumas boas chegadas, mas, incrivelmente, sempre fica no "quase". Falta a conclusão de suas jogadas em passes que resultem gols. Deixou a desejar. Nota 5.

Adriano Alves - Teve uma atuação discreta, mas diria que foi prejudicado pela recomposição lenta do meio-campo de marcação. Nota 6.

Allison - Fez boa partida. Não é um zagueiro lento como me pareceu. Nota 5.

Kaike - Fraco no apoio e na marcação. Nota 3.

Galiardo - Pior jogador em campo do América. Muitos passes errados, falta de chegada na frente e muitas faltas cometidas. Nota 2.

Gabriel Nunes - Fez um primeiro tempo muito bom e até iniciou bem o segundo, atuando mais pelo lado direito. Depois, caiu de produção por cansaço, mas gostei, Sai para o jogo, arrisca e chega na frente. Nota 7.

Adenilson - Começou bem, criou algumas jogadas, mas como quase todo time do América se apagou na segunda metade da partida. Nota 4.

Hiltinho - O melhor do América. O problema é que não tem parceiros para dividir a tarefa de criar.  Habilidoso, rápido e ousado. A melhor contratação do América. Marcou um golaço. Nota 7,5.

Tony - Peça nula que o treinador demorou demais a trocar. Nota 2.

Pardal - Lutou bastante, como sempre, mas foi parado pela boa marcação da defensiva do ABC. Nota 5.

Leandro Melo - Entrou e não mereceu registro. Sem nota.

Diego - Entrou e nada fez. Sem nota.

Jean Patrick - Também nada acrescentou ao time rubro no ataque. Sem nota.


Tags: abc america analise atuacoes classico
A+ A-