América vence em bom duelo contra o Santa Cruz

Edmo Sinedino,

ogoldomeca_09Vamos ao jogo.

O América venceu o Santa Cruz de 1 a 0, gol de Adriano Pardal, no segundo tempo. O América jogou melhor no primeiro que no segundo tempo, mas, vejam só o que é o futebol, vi mais situações de gols depois do intervalo.

Foi um duelo bom. O time rubro começou melhor, rodando mais a bola e até com passagens de alas, mas aos poucos o bom time do Santa Cruz foi igualando as ações e, acredito, que tivemos um primeiro tempo bem dividido.

O Santa Cruz exercia uma marcaçã muito forte sobre Max e Fabinho Alves, por isso  Adriano Pardal passou a ser mais homem de ligação que atacante.

 Ele e Hiltinho caçados, marcados, mas levando vantagem nos duelos nas puxadas de ataque.

O Santa Cruz de Tonet, quando tomava, recuperava a bola armava contra-ataques perigosos que obrigaram o goleiro Gledson agir e aparecer.

Compacto o Santa, mas não desperdiçava passes, saía bem tocando a bola e chegava com perigo com o Edson Kapa e Dyorgenes. O Júnior Brasília, apesar de aparecer muito no jogo, demorava nas ações de ataque.

Faltava também ao tricolor mais passagens de alas, jogada que o América também não tinha, porém o time rubro compensava com Hiltinho e Fabinho.

No segudo tempo, sem Allison, mas contando com a tranquilidade do menino Jadson, que fez ótimo jogo, o América, principalmente depois do gol de Pardal, encolheu um pouco.

O treinador Luizinho Lopes não deu a ordem. Mas é natural, afinal o tabu não havia ainda sido quebrado e essas coisas pesam muito no futebol.

Sem Galiardo, que também sentiu, Luzinho teve que trazer Vinícius para o meio, com Judson que havia entrado, muito bem, no lugar de Adenilson.

Com essa mudança, e a entrada do fraco ala direita Breno, o time rubro passou a sofrer uma meia pressão, contudo, ainda levava perigo nas arrancadas de Pardal e armações de Hiltinho, os dois melhores em campo.

Na hora do "vamos ver", o goleiro Gledson mostrou segurança no jogo aéreo e o rubro segurou a vitória.

Um triunfo merecido. Claro que o América precisa melhorar, talvez careça, por exemplo, de trazer Maike Van Van de volta, mas foi uma boa estreia, porque estreias são todas iguais.

*Foto: Canindé Pereira/AFC

Tags: america duelo luizinho lopes santa cruz tonet
A+ A-