A repetição das cenas de confrontos de torcidas

Edmo Sinedino,

Antes do jogo começar, corre-corre lá fora. Mais do mesmo. Os bandidos travestidos de torcedores e a polícia em ação. Tiros e bombas. Uma vergonha que se repete.

Dentro do campo, o som de explosões, crianças assustadas, chorando, tiros e bombas, e uma delas chegou a cair perto de onde estavam os jogadores rubros.

Todos correram, claro, o que gerou, vejam só, uma vaia da torcida do ABC.

No final da partida, ao sair para comprar algo, já que o bar do Frasqueirão (lado da frente) você só compra se tiver dinheiro trocado, sem falar que os preços praticados estão querendo imitar a Arena, testemunhei mais bagunça.

Um torcedor, creio que do América, correndo desesperado em direção ao carro do pelotão da PM e vários loucos atrás querendo pegá-lo. 

Os oficiais atiraram para cima, afugentaram os covardes e o rapaz pegou sua moto de foi embora "voando".

Um absurdo que, parece, nunca vai ser resolvido, e por essas e outras muitos e muitos torcedores de verdade estão deixando de ir aos estádios.


Tags: cima covardes oficiais rapaz tiros
A+ A-