A MP de Temer contra o esporte tem o repúdio nacional

Edmo Sinedino,

bandido1_09Juro, quem passou e viveu a maldita era FHC não imaginava que fosse testemunhar coisa pior. Mas a quadrilha de Temer está se encarregando disso. Se bem que de uma quadrilha para a outra a diferença é mínima.

Desviado dinheiro do esporte para a segurança. Quanta incompetência. Desonestos quadrúpedes. Tira do esporte que iria formar valores, cidadãos e ser, certamente, a maior arma de combate às droga e marginalização da juventude mais humilde sem caminhos a seguir.

Dementes. Não raciocinam com a lógica simples de que esse desfalque vai, isso sim, piorar, num futuro próximo, a já caótica situação da mesma segurança que o governo tenta, com medidas estapafúrdias, melhorar.

Entreguistas miseráveis, até quando vão ficar assaltando nossa pátria de maneira impune? Até quando o povo vai ficar indiferente a tantos absurdos?

A notícia

O esporte ainda está juntando os cacos para tentar entender o estrago feito pela Medida Provisória editada nesta segunda-feira pelo presidente Michel Temer. Todos os setores foram afetados, principalmente a formação de atletas e o esporte escolar e universitário. A expectativa é que, só a formação de atletas tenha uma perda de ao menos R$ 500 milhões ao ano. Só há uma exceção: o governo não mexeu na parcela que vai aos clubes de futebol, exatamente os que são menos dependentes dos recursos das loterias federais. Pelo contrário: ainda garantiu a eles uma verba extra.

Os clubes são beneficiados por 22% da arrecadação bruta da Timemania. O percentual se mantém na MP editada nesta segunda. Ao mesmo tempo, a cota de 3% que ia para o Ministério do Esporte foi reduzida para 0,75% até o fim do ano e para 0,25%, apenas, a partir de 2019. Por lei, 2/3 desse montante deveriam ser compartilhados pelo ministério com as secretarias estaduais de esporte para “aplicação exclusiva e integral em projetos de desporto educacional desenvolvido no âmbito da educação básica e superior”.

A nota de repúdio

As Entidades, Atletas e Esportistas Brasileiros, vêm publicamente manifestar sua preocupação com o risco trazido pela Medida Provisória que trata do remanejamento de recursos da área de Esporte para a Segurança Pública, no âmbito do Governo Federal. Em que pese entendermos que o investimento em segurança é muito importante e emergencial, não é sacrificando ainda mais as políticas sociais, que avançaremos na solução do problema da violência no Brasil.

O Esporte é hoje a política pública que mais contribui para retirar da rua crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, impactando significativamente na redução das desigualdades sociais. Estudos da ONU comprovam a importância do Esporte como fator de desenvolvimento humano e da busca pela paz, reduzindo diretamente os gastos das áreas de saúde e segurança pública, além de muitos outros de forma indireta.

O Brasil já convive hoje com a falta de uma política esportiva. A redução prevista na Medida Provisória do pouco que hoje é investido nos esportes educacional, de rendimento e de participação, em alguns anos ocasionará um aumento ainda maior nos já alarmantes índices de violência do País.

Em todo o mundo, o Esporte é um poderoso instrumento de prevenção à criminalidade.

NÃO VAMOS PERMITIR QUE O BRASIL ANDE NA CONTRAMÃO!

COB, CPB, CBC, CBDE, CBDU, ONED, ABSMEL, REMS e ATLETAS PELO BRASIL


Tags: esporte fhc medida noticia temer
A+ A-