A elite branca tomou conta do futebol

Edmo Sinedino,

Estamos às vésperas de mais uma Copa América que, a cada edição, diante da concorrência, propaganda (exagerada) das redes de tevê e imprensa de um modo geral das competições europeias, desgringola. O futebol deles é muito melhor mesmo, a organização, e tudo, mas o defeito maior é nosso.

A CBF parece não fazer a mínima questão de ter torcedores em campo. Aliás, essa turma, na verdade, morre de medo do povo. Não esse povo branco, azêdo, de uma elite que tomou conta dos estádios para fazer selfie, e que nada entendem do esporte, nem mesmo torcem.

Vamos ter sim público de 40, 50 mil até, mas já sabemos quem são eles. Elite branca, a mesma que vaiou e xingou Dilma Roussef, que elegeu Bolsonaro e que, na Copa da Rússia, os homens, nos fizeram passar a maior vergonha, além, claro, do resultado em campo.

Duvido que um torcedor comum, humilde, morador de favela, negro, desempregado, afinal temos milhões e milhões nesta situação, esteja lamentando, agora, o fato de não poder pagar para ver o time de Tite. Eles, acreditem, até eles, deixaram de sentir falta, se acostumaram sem. Vão dar uma olhada na tevê e, dependendo se for para a final, vai parar para ver, e torcer.


Tags: azedo copa america elite humildes vespera
A+ A-