Roberto Vital participa de Congresso de Medicina do Exercício do Esporte

Edmo Sinedino,

vital_09Roberto Vital é assim.

Mal chegado da Alemanha, onde acompanhava nossa seleção paralímpica, já embarcou novamente.

O médico do ABC participa do 26º Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício do Esporte.

O importante evento está sendo realizado no período de 20 a 23 de agosto, em Belo Horizonte.

Como sempre, o potiguar vai colocando o nome de nosso Estado nas mais altas esferas do esporte brasileiro e mundial.



Felipe Macena é titular do Vila Nova

Edmo Sinedino,

macena2_09Felipe Macena, dispensado injustamente do América, está no Vila Nova de Goiás.

Macena chegou ao time goiano para um período de testes, foi aprovado, estreou na derrota para o Paraná, em Curitiba, e não saiu mais do time.

Hoje, ao lado de outro velho conhecido – Júnior Xuxa – Macena vem sendo titular absoluto fazendo a função de segundo volante e meia.

O garoto foi titular nas partidas em que o Vila Nova venceu o Oeste, fora de casa, e contra o Vasco, no estádio Mane Garrincha.

Boa sorte ao garoto!

Espero que ele possa provar a cada dia o quanto de futebol entende quem o dispensou do time rubro natalense.

Macena vai ter a oportunidade de jogar em Natal, sábado, contra o ABC, no Frasqueirão.



Andrey ou Fernando Henrique?

Edmo Sinedino,

Andrey x Fernando Henrique.

Essa disputa, me parece, não estar sendo “sadia” como os jogadores costumam dizer em suas entrevistas.

Em dois jogos seguidos, o Andrey dá declarações ácidas.

Na primeira ele falou em qualidade técnica e marketing.

Ontem, ele disse claramente que não vai mudanças no gol.

No meio desse tiroteio, o treinador Oliveira Canindé.

Eu, como sempre emito opinião, não fico sobre o muro, acho o Andrey infinitamente mais goleiro.



Pleno mantém decisão e Novo Hamburgo está fora da Copa do Brasil

Edmo Sinedino,

O Vasco vem mesmo jogar em Natal, de novo.

O ABC garantido na Copa do Brasil, oitavas de final.

O Pleno do STJD por unanimidade – 7×0 –  manteve a decisão da 5ª Comissão Disciplinar que eliminou o Novo Hamburgo.

O clube gaúcho escalou irregularmente o meia Preto, na partida de volta no estádio do Vale contra o ABC.



Atuações: Andrey ainda foi o melhor jogador do América

Edmo Sinedino,

fabinho_091Agora, com nota, analiso as atuações dos jogadores do América, na derrota para a Ponte Preta.

Andrey – Fez excelentes defesas e salvou o América de ser goleado. Nota 7.

Marcelinho – Não repetiu as boas atuações. Passou muito pouco, assim também como foi pouco acionado. Nota 4.

Cléber – Inseguro, longe do zagueirão firme dos últimos jogos. Nota 5.

Roberto Dias – Sofria com a decida em diagonal do Cafu, e foi prejudicado, como Cléber, pela falta de cobertura. Nota 5.

Paulo Henrique – Me pareceu sem função, e ainda marcou mal ao Cafu. Nota 3.

Márcio Passos – Irreconhecível. Mal na marcação, na saída de jogo e perdido na frente da área. Nota 4.

Fabinho – Sem a qualidade de saída de sempre, inseguro e nenhuma vez realizou as jogadas de ultrapassagem pela direita, mas sempre buscando, lutando. Nota 5.

Wanderson – Pouco fez, afinal o treinador Oliveira Canindé o prejudica sensivelmente nessa constante troca de posições. Nota 5.

Daniel Marques – O meia começou jogando e nada realizou em campo. Saiu no intervalo. Sem nota.

Pimpão – Muito prejudicado pela falta de produtividade da equipe, quase não pegou na bola, mesmo assim ainda foi o mais lúcido da equipe. Nota 7.

Max – Perdido em campo. Sem nota.

Morais – Entrou e nada acrescentou ao time. Sem nota.

Artur Henrique – Outro que está sendo prejudicado pela troca-troca de função e posição. Entrou e nada acrescentou, desta vez. Sem nota.

Isac – Entrou já com o mal humor da torcida. Não realizou, só lutou muito, como sempre. Nota 4.



Atuações: Renato marca dois golaços e volta ser destaque do ABC

Edmo Sinedino,

Agora, com nota, analiso as atuações dos jogadores do ABC na importante vitória de 2 a 1 sobre o Ceará, em pleno PV, na noite desta terça-feira.

Gilvan – Fez algumas grandes defesas, principalmente em chutes de média distância. Falhou no gol, e fica sempre muito preso dentro do gol quando a bola é alçada na área. E assim foi nesse jogo. Nota 7.

Renato – Um bom primeiro tempo, com um belo gol. Um segundo tempo fraco, como de todo o time do ABC. Até me pareceu que ele estava proibido de subir. Ainda articulou algumas jogadas com João Paulo, mas depois ficou e passou maus bocados quando Sérgio Guedes botou um terceiro atacante pela esquerda. No final, marcou um golaço. Nota 8.

Suéliton – Assim como quase toda a defesa do ABC, confuso. Não existe entendimento entre ele e Marlon, e não são maus jogadores. Falta posicionamento, quem fica, quem sobra, e, claro, eles são prejudicados pela péssimas coberturas das subidas dos seus alas. Nota 6.

Marlon – Fez um gol contra. Sem culpa. Gilvan tocou na bola e desviou, o enganando, não dá tempo. Marcou mal, sempre, deu o lado para o atacante virar, em quase todos os lances. E nas suas costas sempre aparecia alguém livre, nesse caso, evidente, a culpa não é só sua. Nota 5.

Luciano Amaral – Teve uma atuação apenas discreta. Poderia ter usado mais sua experiência para iniciar jogadas, aparecer como opção de saída de jogo, mas não o fez. Como quase todo o time do ABC, se encolheu. Nota 5.

Fábio Silva – Marca relativamente bem, mas hoje fizeram uma festa na entrada da área do ABC. Os jogadores da função de marcar, ele é um deles, não se impuseram e o Ceará armou várias e várias jogadas na frente e entrada da área. Setor dele, falha também. Nota 5.

Daniel Amora – De novo! Será que Zé Teodoro vai passar o campeonato todinho escalando Amora para fazer volante e meia? Quando será que ele vai enxergar que não dá? Amora rebate, corre, marca, se esforça, mas e a ligação? Sempre alivio Amora pela sua entrega. Nota 5.

Michel – Hoje não esteve bem. Eu gosto quando ele faz a função de segundo volante, mas hoje não. Não marcou, não ajudou a cadenciar e qualificar os passes na saída de bola e falhou muito na proteção e cobertura. Nota 5.

Rogerinho – Ainda não entendi a função do Rogerinho. Não é meia, não é meia atacante ou atacante. Não criou, não passou e nem finalizou. Nota 4.

João Paulo – Aos poucos vai encontrando seu melhor futebol. Acho que, quando saiu, era a única e boa jogada de ataque do ABC. Foi bem no primeiro tempo e poderia ter sido melhor aproveitado no segundo. Nota 7.

Dênis Marques – Mesmo quando não marca gols é importante. O único a prender a bola, segurar, mostrar segurança e tentar jogadas. Pena que a bola chegou tão pouco. O segundo gol saiu porque ele segurou, esperou, passou e abriu espaços. Nota 7,5.

João Henrique – Entrou bem, mas me parece sempre “com medo” de finalizar, o que é péssimo para um atacante. Teve a participação positiva de se posicionar, receber lançamento e achar Renato livre. Nota 7.

Xuxa – Entrou, pensei que daria qualidade de passe ao time, mas, prejudicado pelo encolhimento do time, quase não apareceu. Nota 4.

Diego Jussani – Entrou para ficar na sobra, ser mais um na marcação. Não comprometeu. Nota 5.



América joga mal e volta a perder pontos preciosos em casa

Edmo Sinedino,

morais_09Fica ruim de escrever sobre derrota, não nego.

O América decepcionou sua torcida e volta a jogar mal em casa, perdendo mais três pontos preciosos.

A Ponte Preta, um time apenas mediano, não teve dificuldade para bater o rubro natalense.

Oliveira Canindé, que elogiei antes, errou hoje. Aliás, como já havia errado contra o Icasa, só que em Juazeiro o time venceu.

Ele insistiu com uma improvisação que, acho, está atrapalhando o rendimento do bom jogador Wanderson.

Não adianta tirar o ala da sua posição para trabalhar na meia, fazendo uma função que, ele sabe, não terá sequência.

E como sabe que não terá sequência, não se apega, e não se definirá nunca por jogar na meia.

A escalação de Paulo Henrique, em casa, é prejuízo sempre. O time fica manco, torto, atacando só de um lado.

E se ataca só de um lado fica previsível, o adversário fecha a outra porta e o time morre.

Claro, hoje foi um jogo atípico, e por quê? Márcio Passos, leão de quase todos os jogos, esteve muito mal.

Fabinho, motor, referência, não foi bem, e tudo ficou nas costas de Wanderson, deslocado, e Daniel Costa, que sempre vai mal quando começa a partida.

Na frente, Max muito abaixo do seu rendimento, ainda, e Pimpão sem ser acionado como deveria.

No segundo tempo, mesmo com as mexidas – Morais (foto) e Artur Henrique para Paulo Henrique e Daniel Costa – o time rubro não emplacou.

Moroso, sem criatividade, Morais entrou participando muito pouco. O panorama não se alterou.

A Ponte Preta fez os dois gols, golaço de Adrianinho, e outro de pênalti, poderia ter ampliado, não fosse a intervenção de Andrey.

Oliveira Canindé, perto do fim, se complicou ainda mais: tirou Pimpão.

Foi chamado de burro pela torcida e ainda vai ter que contornar o mau humor do seu melhor jogador.

Enfim, um jogo péssimo.

O time rubro, já disse, voltou a perder pontos em casa, e isso é sempre um prejuízo irreversível.

Na classificação, caiu para a 13ª posição.

Os papeis se inverteram entre os rivais potiguares.

Assim é o futebol.

*Foto: Frankie Marcone


Renato se torna preocupação constante dos adversários do ABC

Edmo Sinedino,

renato_091Uma pessoa me disse, um dirigente: “pensei em contratar Renato (na foto, com a mão levantada), mas uma pessoa do convívio dele disse que ele jogava uma partida bem, e passava três, quatro sem render”.

Futebol, pois é.

Renato, ao contrário do que disse o “amigo traíra” dele em Recife, nos últimos quatro, cinco jogos do ABC vem sendo, disparado, o melhor jogador do ABC.

Hoje, diante do Ceará, ele, de novo, decisivo.

Incrível, os abcdistas não vão concordar, muito menos entender, Renato não brilhou nas suas arrancadas, dribles e jogadas de linha de fundo.

Mas, melhor: teve um aproveiamento, diria, de 100%, pois as duas bolas de gol que pegou, marcou duas vezes e deu a vitória ao ABC.

Isso basta.

Claro que ele vai ser seleção da rodada e, também é evidente, a cada jogo vai merecer uma atenção maior dos adversários.

Foi assim contra o Joinville, Vasco, Novo Hamburgo, Portuguesa e até mesmo nesta terça, contra o Ceará.

Já, já, acreditem, vão surgir propostas para levar Renato.

Não sei se o próprio Sport (se é que ainda detêm seus direitos federativos) não o convoca para ajudar a “salvar a onça”, quer dizer: salvar o Leão.

Hoje, foi muito mais só os gols, mas Renato tem jogada demais.

E ainda escreveu “só os gols”.

Ora, o que mais o ABC estava precisando?

Grande Renato!

*Foto: Frankie Marcone (jogo ABC x Vasco)


Renato faz a diferença e o ABC quebra tabu de 18 jogos contra o Ceará

Edmo Sinedino,

renato2_09O ABC venceu o Ceará de 2 a 1 na noite desta terça-feira, no PV, respira aliviado, sobe três posições e ainda quebra a escrita de nunca ter vencido o Ceará na Série B.

Vitória do time potiguar numa partida em que entrou em campo somente para tentar surpreender, “achar” um gol, “achou”, se fechar, se fechou, mas abdicou de jogar.

Nada do que se escreve vai tirar a importância dessa vitória, pois o clube potiguar estava na iminência de entrar em crise.

Venceu, acreditem, jogando muito mal. Mas vale.

O jogo começou morno.

O Ceará, claro, mesmo sem Magno Alves, e mostrando a força de seu conjunto, tentava “enquartelar” o adversário de Natal.

Mas logo aos três minutos, ao roubar uma bola, fazer um desarme, o jogador Daniel Amora fez um lançamento, meio sem querer, preciso para Renato.

O bom ala invadiu com tranqüilidade e bateu forte, firme, por baixo do corpo do goleiro Jailson que saía ao seu encontro.

A partir daí, o time potiguar não fez mais nada. O Ceará sentiu o gol, mas logo iniciou uma pressão que contou com bolas na trave e algumas boas defesas do goleiro Gilvan.

O gol de empate do Vovô saiu num lance improvável. O fraco atacante Bil foi à linha de fundo, cruzou alçando na área, o goleiro Gilvan saltou, deu um tapa na bola, e esse toque desviou a trajetória, fazendo com que o zagueiro Marlon, atrapalhado, fizesse o gol contra.

O Ceará continuou pressionando, mas não conseguiu virar, mesmo chutando na trave e tudo o mais.

O ABC teve mais uma oportunidade, e só, mas Dênis Marques finalizou para defesa de Jailson.

No segundo tempo, o ABC na defesa e o Ceará na pressão.

O time alencarino não foi um primor na criatividade, mas o ABC pecava enormemente na marcação.

Apesar dos volantes – Fábio Bahia, Daniel Amora e Michel – o time do povo tomava sufoco.

O pior é que o ABC sofria constantes atacantes e quando conseguia tomar a bola não conseguia sequer armar um contra-ataque.

Zé Teodoro mexeu na equipe. Fez entrar Xuxa e João Henrique para as saídas de Rogerinho e João Paulo.

Nada mudou.

O Ceará continuava dono do jogo, e à medida que a partida se encaminhava para o final a impressão do gol cearense, de mais um “castigo” era muito forte.

O ABC não armava nada, sequer conseguia manter a posse de bola ou trocar três passes.

Defesas de Gilvan, mais pressão. O treinador Sérgio Soares botando atacantes em campo (eles só sabem fazer isso) e Zé Teodoro empurrando mais gente para trás.

Diego Jussani entrou para ser mais um zagueiro, para ajudar e tentar, de todas as formas, evitar o gol segundo do Ceará.

Soares colocou mais um atacante. Quatro. O sufoco era grande, mas aí, com o quarto homem de frente, claro, iriam aparecer os claros no meio-campo.

O ABC poderia tirar partido disso. Mas não tirava. Continuava a entregar a bola.

E o tempo passando vagarosamente, a torcida, toda, pelo menos pelo empate que já seria um grande negócio.

Até que, aos 46 minutos do segundo tempo, talvez na única jogada de ataque do ABC em todo o segundo tempo, Dênis Marques recebeu, prendeu, esperou, tocou para Luciano Amaral que lançou João Henrique.

O atacante entrou livre, mas segurou, e viu Renato, livre, tocou.

O ala dominou, numa finta tirou goleiro e zagueiro da jogada e com o gol livre, com o lado externo do pé direito, empurrou para os fundos da redes.

Golaço e festa!

O Ceará ainda fez uma pressãozinha, alguns bolas alçadas na área, mas a defesa do ABCX, dessa vez, se safou.

Era dia do alvinegro natalense.

O ABC não mereceu pelo que fez no jogo desta noite, mas pelo que vinha jogando antes.

Com a vitória super importante, o time do povo passou do América que perdeu para a Ponte Preta, em casa, e, com 24 pontos, agora está na 9ª colocação.

*Foto: Frankie Marcone (jogo contra o Joinville)


ABC joga mal, mas vence o Ceará no PV

Edmo Sinedino,

O ABC estava precisando de vitória. Ela veio.

E justamente numa partida em que poucos acreditavam que pudesse acontecer, contra o líder Ceará, e no PV.

E uma outra coincidência: o time alvinegro que havia bons jogos contra Vasco e Joinville, fez talvez uma de suas piores apresentações.

Venceu! Assim é o imponderável futebol.

Foi a primeira vitória do clube potiguar sobre o rival cearense.

Com os 2 a 1, dois gols do ótimo ala Renato, o ABC subiu para a nona colocação.

E já ficamos com a preocupação do próximo jogo em casa.



ABC x Vasco: faltou água no Arena das Dunas. Que absurdo?

Edmo Sinedino,

Vamos ter outro ABC x Vasco, em breve. Quem sabe, desta vez, as coisas funcionem.

Fiquei sabendo que, acreditem! Faltou água no Arena das Dunas.

Crianças ficaram com sede e alguns pais procurando desesperadamente sem encontrar.

E mais: antes de faltar água sumiram as fichas.

Um tempo depois, quando apareceu a água, em copos, veio natural, nem fria.

Como é que a organização de um estádio de Copa do Mundo, que um dia antes já sabia que os ingressos haviam se esgotado, não se organiza para receber um grande público?

Alô administração!


Cascata ainda seria muito útil tanto a ABC quanto ao América

Edmo Sinedino,

cascata_09Dia desses falei aqui no blog sobre a possibilidade de Cascata jogar no América.

Isso foi pensado. O assunto foi ventilado. Não deu certo.

Cascata continua disponível.

Ele toparia acerto com ABC ou América, pois ainda prefere ficar em Natal.

Não vejo com o alguns que acham o meia sem condição.

Diante da mediocridade que vejo por aí, da falta de opções para a função, bem entendido, ele tem vaga nas duas equipes.

No ABC, que vem fazendo a função? Daniel Amora.

E no América, Oliveira Canindé dispõe de vários meias, mas nenhum trabalha pelo setor de Cascata.

É o que acho.

Engraçado que, nas duas equipes, algumas pessoas não acreditam que ele possa render...

No entanto, continuam trazendo outros com menos garantia de que vão entrar em campo.



A primeira convocação de Dunga

Edmo Sinedino,

O técnico Dunga fez hoje (19) sua primeira convocação após a volta a seleção brasileira de futebol. O treinador divulgou os nomes em entrevista coletiva realizada no Rio de Janeiro.

E não foi desta vez que Robinho e Kaká, por exemplo, tiveram chance de fazer parte do grupo.

Como acontece sempre, seja qual for o treinador, alguns nomes chamados nos deixam sem entender.

Casos do Rafael, goleiro do Napoli, a continuação do Maicon e mesmo o quarteto que atua na Inglaterra – Fernandinho, Ramires, Oscar e William.

Não acho que eles tenham nada mais para oferecer em termos de seleção.

Gostei muito de ver Ricardo Goulart e Ewerton Ribeiro, assim como Diego Tardelli e ), Phiilipe Coutinho.

Só espero que Diego Tardelli não tenha sido convocado para jogar de centroavante, como querem alguns obtusos da mídia.

A lista:

Goleiros: Jefferson (Botafogo) e Rafael Cabral (Napoli);

Zagueiros: David Luiz (PSG), Marquinhos (PSG), Gil (Corinthians), Miranda (Atlético de Madrid);

Alas: Maicon (Roma), Filipe Luís (Chelsea), Alex Sandro (Porto) e Danilo (Porto)

Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Elias (Corinthians), Fernandinho (Manchester City), Ramires (Chelsea);

Meias: Everton Ribeiro (Cruzeiro), Oscar (Chelsea), Phiilipe Coutinho (Liverpool) e Diego Tardelli;

Atacantes: Willian (Chelsea), Neymar (Barcelona), Hulk (Zenit) e Ricardo Goulart

Até 2018, a seleção brasileira poderá fazer de 15 a 20 amistosos. A Confederação Brasileira de Futebol já confirmou cinco adversários, são eles: Colômbia (05/09), Equador (09/09), Argentina (11/10), Japão (14/10) e Turquia (12/11).

No próximo ano, a equipe comandada por Dunga terá pela frente a disputa da Copa América. O torneio será disputado de 11 de junho a 4 de julho.



Ousar, atacar, mesmo jogando no PV, e contra o líder Ceará

Edmo Sinedino,

golaco_09Não sei qual o time do ABC.

Sem acompanhar, de perto, os treinos, não dá.

Só sei que Zé Teodoro vai ter que mudar, dar um pouco mais de qualidade ofensiva ao time.

E ele só vai conseguir isso mudando na base.

O time alvinegro precisa de mais qualidade na armação das jogadas, e, evidente, chegar com mais gente na área.

Acho até que está na hora de improvisar o Patrick no lado oposto, fazer Michel de volante pelo lado esquerdo, com Fábio Bahia centralizado e Timbó criando ao lado de Rogerinho.

João Paulo e Rodrigo Silva na frente, ou JP e Dênis.

E tem também a opção do Somália.

Por aí, mesmo jogando no alçapão do PV e contra o líder Ceará.

Matéria do site abaixo:

A comissão técnica abecedista definiu na manhã desta segunda-feira (18), depois do recreativo realizado no estádio Frasqueirão, a relação com os jogadores convocados para a partida contra o Ceará/CE, válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O jogo está marcado par esta terça-feira (19), às 19h30, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE).

O treinador Zé Teodoro relacionou 20 atletas para o confronto. O técnico segue sem contar com o volante Renan Silva e o atacante Gilmar, entregues ao Departamento Médico. A novidade é o retorno do volante/meia Somália, recuperado de uma luxação no ombro.

Confira a relação completa:

Goleiros: Gilvan e Camilo;

Laterais: Renato, Patrick e Luciano Amaral;

Zagueiros: Suéliton, Marlon e Diego Jussani;

Volantes: Fábio Bahia, Daniel Amora, Michel, Liel e Somália;

Meias: Rogerinho, Junior Timbó e Xuxa;

Atacantes: Rodrigo Silva, João Henrique, Dênis Marques e João Paulo.

*Foto: Frankie Marcone


Morais volta, mas fica no banco para o jogo contra a Ponte Preta

Edmo Sinedino,

Morais vai para o jogo contra a Ponte Preta nesta terça-feira, às 19h30, na Arena.

Boa nova.

Estranha a contusão de Fernando Henrique. Sentiu o músculo do glúteo por ficar sentado.

Vi uma declaração de Andrey jogo passado. Acho que a coisa vai ferver na posição e isso tem que ser contornado por Oliveira Canindé.

Além dele, Val e Jéferson também foram vetados.

Gláucio e Judson sumiram. Não tem jeito mesmo.

O time titular deve ter: Andrey, Marcelinho, Cléber, Roberto Dias e Wanderson; Márcio Passos, Tiago Dutra, Fabinho e Andrezinho; Pimpão e Max.

Morais e Alfredo certamente devem entrar.

Os relacionados:

Goleiros: Andrey e Reinaldo; 

Laterais: Marcelinho, Walber, Digão, Wanderson, Paulo Henrique e Arthur Henrique; 

Zagueiros: Cleber, Lázaro e Roberto Dias; 

Volantes: Márcio Passos, Fabinho e Tiago Dutra; 

Meias: Andrezinho, Daniel Costa e Morais;

Atacantes: Rodrigo Pimpão, Alfredo, Isac, Max e Paulinho.

.


Globo x Pameira, decisão Sub-19, antecipado para sábado

Edmo Sinedino,

globo_09Mudança, na verdade, antecipação da primeira partida da final entre Globo x Palmeira, Estadual Sub-19.

O Departamento de Futebol do Globo Futebol Clube, por intermédio do supervisor Francinaldo Bezerra, confirmou a alteração da data da grande final do Campeonato Potiguar Sub-19 entre o tricolor e o Palmeira no estádio Barrettão. Anteriormente marcado para o domingo, dia 24, a partida foi antecipada para o sábado, dia 23, às 19h. A exemplo da partida contra o Confiança-SE pela Série D, serão distribuídas 500 cortesias para o público feminino.

SERVIÇOS:

Globo x Palmeira

Decisão do Estadual Sub-19

Local: Estádio Barrettão

Data/Horário: Sábado (23), às 19h

*Ingressos: R$ 5,00 (inteira) e R$ 2,50 estudante

*OBS: Serão distribuídas 500 cortesias femininas



Diá arruma o time e, de novo, outro treinador se beneficia

Edmo Sinedino,

Dia, de novo, passou por uma equipe e deixou sua marca.

Duas semanas no comando do ASA, mudanças, a volta dos meninos da casa que estavam sem chance e banco para um monte de jogador ruim.

O jogo: derrota no clássico para o CRB, fora de casa, 2 a 1, e com o time jogando muito bem.

No dia seguinte, fazendo planos, lista de dispensas de jogadores de altos salários, Diá foi surpreendido com a demissão.

O time trouxe Vica. O cara nada fez, ele mesmo reconhece na matéria do futebolinterior, o time foi o mesmo que Diá armou e deixou.

Resultado: 3 a 0 no Treze de Campina Grande. Gols de atletas que estavam fora.

É o futebol:

A matéria

Na reestreia do técnico Vica, o ASA de Arapiraca, finalmente, desencantou, quebrando uma série de seis jogos sem vitórias – quatro derrotas e dois empates – e venceu o Treze, de Campina Grande (PB), por 3 a 0. A vitória deixou o time alagoano com 12 pontos, em sexto lugar no Grupo A, mais diante da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série C. O Treze, do ultrapassado Givanildo Oliveira, continua com 10 pontos, em oitavo lugar, perto do descenso.

“O importante foi que vencemos. O time vinha até indo bem, mas a diretoria resolveu mudar (Francisco Diá saiu com desentendimentos com os dirigentes). Não mudei muito, mas apenas pedi muito empenho de todos.



Márcio Passos na mira do Figueirense?

Edmo Sinedino,

mpassos_09Mais especulações, disse que disse, e eu espero que nada se confirme.

O Figueirense estaria querendo dois jogadores do América.

Um deles, o volante Márcio Passos (na foto desarmando o atacante Fred).

Sem dúvida, um gigante do time rubro nos últimos jogos, e diria, sempre.

Muito rara a partida em que o Márcio Passos não vai bem.

O outro, não duvido nada, deve ser o Pimpão.

Desfalque em dose dupla, em dose cavalar, dois jogadores dos mais importantes no esquema do treinador Oliveira Canindé.

PS: consultei algumas pessoas do América (direção) e ninguém confirmou o interesse.


Time japonês estaria querendo levar Rodrigo Pimpão

Edmo Sinedino,

pimpao2_09Preocupação.

Rodrigo Pimpão (foto) é o atual artilheiro da Série B ao lado de Jael, do Joinville. Ambos marcaram 9 gols.

Antes mesmo de chegar ao topo, Rodrigo Pimpão já vinha recebendo proposta para deixar o clube rubro, me disse uma fonte segura.

Um clube japonês quer o atacante.

E fico imaginando agora.

Essa é a sina da Série B: você arrisca contrata, gasta muito.

Muitas vezes o reforço nada faz, fica no estaleiro e o custo-benefício vai para o “beleléu”.

Quando o jogador vai bem, está ajudando o time, surgem as “propostas irrecusáveis”.

Segundo ainda a fonte: Pimpão não aceitou a proposta porque ele e sua família gostam muito de Natal.

Com o valor subindo, não sei...

PS: consultei algumas pessoas do América (direção) e ninguém confirmou o interesse.


Copa do Brasil: ABC enfrenta o Vasco e América encara o Atlético/PR

Edmo Sinedino,

vasco_09Aconteceu no fim da manhã desta segunda-feira, na sede da CBF, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil. Os representantes potiguares vão enfrentar o Vasco e Atlético/PR.

O time rubro natalense, que surpreendeu o Brasil ao eliminar o Fluminense, no Maracanã, vai de bater com um velho conhecido: o Atlético do Paraná, equipe que o eliminou ano passado, logo na primeira fase.

A primeira partida será no dia 27 de agosto, marcada para o mando do América, na Arena das Dunas.

O ABC, que ainda não está absolutamente garantido, vai enfrentar, de novo,o Vasco da Gama. As duas equipes se enfrentaram um dia desses, em jogo da Série B, e que registrou o maior público na Arena das Dunas.

A primeiro confronto está marcado para o estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, dia 27 ou 28.

Na quarta-feira, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva irá julgar novamente o caso Novo Hamburgo, que eliminou em campo o ABC na terceira fase, mas perdeu os pontos do jogo por ter escalado o meia Preto de forma irregular.

Caso o time gaúcho recupere os pontos, ele será o adversário do Vasco nas oitavas de final.

Grêmio x Santos, de um lado, e Atlético-MG x Palmeiras, do outro, farão os dois principais clássicos desta fase do mata-mata.

Além dos jogos de ABC e América e dos clássicos acima, vão duelar ainda Flamengo x Coritiba, Botafogo x Ceará, Corinthians x Bragantino, e Cruzeiro x Santa Rita-AL completam os confrontos.

Os mandos de campo serão sorteados apenas às 14h. De acordo com a CBF, é preciso um período de preparação para evitar ocorrer que times da mesma cidade joguem no mesmo dia na mesma praça. Os jogos de ida acontecerão dias 27 e 28 de agosto. 

O sorteio

A CBF dividiu os 16 clubes em dois grupos. No A, os seis clubes que disputaram a Libertadores (Grêmio, Flamengo, Cruzeiro, Botafogo, Atlético-PR e Atlético-MG) somados a Vasco e Corinthians, melhor rankiados.

Do lado B, Santos, Palmeiras, Coritiba, Ceará, ABC-RN, Bragantino, Santa Rita-AL e América-RN. Os times em cada lado foram divididos em duplas. Cada dupla só se enfrenta na final, visto que cada um dos seus integrantes vai para um lado diferente da chave.

As duplas no Grupo A foram: Grêmio e Corinthians, Flamengo e Vasco, Cruzeiro e Atlético-PR, Botafogo e Atlético-MG.

No Grupo B, as duplas foram: Santos e Palmeiras, Coritiba e Ceará, ABC-RN e Bragantino, América-RN e Santa Rita-AL.

*Foto: Frankie Marcone

1-20 de 2782