Felipe Melo, Cuellar e Dado Cavalcanti; o futebol do Brasil

Edmo Sinedino,

Palmeiras 2 x 1 Ceará. O líder, jogando em casa, contra o 17º. O time de Lisca doido foi para cima e até assustou o milionário time palmeirense.

Depois, de pênalti, Palmeiras marcou com Bruno Henrique, aniversariante, que depois faria o segundo em chute de fora da áreaa. Para mim, o goleiro do Vozão falhou nos dois.

Palmeiras caminha líder, mas ainda seguido de perto pelo Flamengo. No time verde, entendo por ser Felipão, o perna de pau do Felipe Melo como titular.

Gostaria de entender como uma direção paga R$ 800 mil de salário a um jogador que só agride, a bola e os adversários.

É o futebol do Brasil.

O Flamengo melhorou muito com Dorival. No rubro-negro vejo outro desses absurdos do futebol: Cuellar. Fraco, mas titular absoluto e cheio de moral.

Dorival deixou Diego no banco. Acho que ele está certo. Os dois juntos - Diego e Everton Ribeiro - "penteiam" demais a bola, atrasam o jogo.

Fico imaginando se esse Fla ainda tivesse Vinícius Júnior e Vizeu

O Paraná, coitado, nem andou. Aí eu fico me perguntando: com tantos bons treinadores desempregados, capacitados, a direção contrata Dado Cavalcanti.

Queria saber por quanto tempo esse cara vai enganar como treinador de futebol?



Vitória empata nos acréscimos e Wallyson continua sem ser aproveitado

Edmo Sinedino,

Mais um jogo do Vitória em que o atacante potiguar Wallyson ficou no banco de reservas e não foi aproveitado durante a partida.

O Leão, que ocupa a 16ª colocação,  na entrada da zona de risco, empatou de 2 a 2 com o Corinthians em casa. O gol de Neilton, nos acréscimos, salvou o que seria mais uma derrota em casa.

O clube continua sua luta contra o rebaixamento. O potiguar Wallyson, cria do ABC, desde a chegada do treinador Paulo César Carpeginanni tem tido poucas chances.

O rubro-negro volta a campo na sexta-feira, novamente em casa, diante do São Paulo.



As derrotas de América e ABC na Copa do Nordeste Sub 20

Edmo Sinedino,

Fico muito triste com os resultados de nossas categorias de base em competições nacionais, regionais. Vou sempre bater nesta tecla: parece que os adversários são seres superiores, super jogadores, e não são.

O América perde em casa para o Fortaleza. Um bom time, com apoio, talentos criativos, e mesmo assim, a derrota veio. Não posso me alongar, tentar encontrar justificativas, afinal não vi a partida.

Hoje, foi a vez do ABC. Jogando fora de casa perdemos para o CSA de 2 a 0. Muito provavelmente, mais uma vez, vamos ficar pelo caminho logo cedo.

De lamentar os resultados de América e ABC na largada da Copa do Nordeste Sub-20.



Mossoró e Palmeira confirmam favoritismo e vencem na Série B

Edmo Sinedino,

Eu sei que as pessoas vão me chamar de exageradamente bairrista, mas sou assim, e confesso que gostaria muito mais de ter visto a vitória do Palmeira de Goianinha sobre o Cruzeiro de Macaíba, 3 a 0, que os jogos da Série B.

E também teria me sentido bem mais satisfeito se estivesse nas cadeiras do Nogueirão, onde o Mossoró bateu o Atélético Potiguar de 4 a 0.

Netinho, Chiclete e Ítalo marcaram para o Palmeira. Ficaram faltando mais três gols para o time verde de Goianinha tirar a vaga do Verdão de Natal. Alecrim, no saldo de gols, primeiro do grupo.

O Mossoró, que goleou de 4 a 0, gols de Radamés, Paloma, Hudson e Romeu, bastava empatar para ser líder, sobrou na primeira colocação de seu grupo.

Se preparem, vamos ter jogão nesta disputa. O Palmeira, visivelmente crescendo de produção a cada jogo, contra o Mossoró, que entrou favorito na disputa e continua sendo visto assim.

O Alecrim, que vem mostrando um bom futebol em quase todas as partidas, vai enfrentar o Visão Celeste, mas certamente também não vai ter moleza.

Os primeiros confrontos marcados para o dia 24 e 31 ainda deste mês de outubro.  Duas partidas, com Alecrim e Mossoró fazendo a segunda em casa.



Assustadora mediocridade do futebol brasileiro

Edmo Sinedino,

Uma passada nos jogos das Séries A e B do Brasileiro. Confesso, em nenhum deles tem como assistir a partida inteira. Zapeando, mudando, trocando de canal. 

Fortaleza 1 x 0 Paysandu, o líder contra o 18º, no entanto, pouca diferença. Os outros três jogos, e um quarto ainda em andamento, tem que ser torcedor de verdade para acompanhar.

E a Série A, pensam vocês que é muito diferente? Não é. América Mineiro e o Grêmio que semanas atrás era o melhor time do Brasil, e com essa onda de "poupar" acabou virando um comum, igual aos outros. Jogo ruim de um gol para cada lado. 

O Botafogo conseguiu perder para o Bahia, em casa, em outro confronto melancólico que você fica orando por o milagre do gol. O Bahia venceu e seu obtuso e retranqueiro treinador ainda fala como se tivesse dado um show de bola, em chances desperdiçadas. Caras de pau.

Quer uma partida pior ainda? Tem sim: São Paulo 0 x 0 Atlético Paranaense, time sulista que aderiu abertamente à candidatura nazista e foi multado por isso. Se tivesse aderido a Haddad a multa teria sido dez vezes maior, tenho certeza.

Mas os jogos de sábado ainda nos premiaria com um Sport x Vasco. Os pernambucanos venceram de 2 a 1, na Ilha. Também, a equipe que não bater o Vasco jogando em casa pode pedir para fechar as portas.

Minha gente, peladas tão ruins, mas tão ruins que eu fico me perguntando como  vai ser esse futebol brasileiro daqui a mais dez, vinte anos...



A perseguição da ditadura ao craque Reinaldo

Edmo Sinedino,

O link da matéria abaixo é sobre Reinaldo, um dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro.

Craque perseguido pela ditadura por suas posições políticas e coragem.

Nesses tempos de horror, fakes, ameaças, fascismo e nazismo que estamos vivendo, seria bom que todos pudessem ler e reavaliar bem suas escolhas.

Vejam abaixo:



A seleção, o empate com a Argentina e o futuro de nosso futebol

Edmo Sinedino,

Um único motivo valeu a pena ver a seleção, Artur. Ex-atleta do Grêmio, que há mais de dois anos dava show de bola no Sul, mas só agora, jogando no Barcelona, Tite o 'descobriu'.

Tenho verdadeiro horror a esse complexo doentio de vira-latas. E eu que pensei que o Tite iria mudar isso, pobre inocente que sou. Lêdo engano. Fico me perguntando como um treinador que assumiu a seleção numa crise braba, conserta o time, tem seu nome gritado nos estádios, se torna quase unanimidade nacional, tem essa oportunidade, e nada faz para mudar a história da seleção?

Os caras continuam convocando jogadores de empresários, e somente depois que chegam ao mercado europeu, como se apenas no velho mundo, que aprendeu conosco a "amolecer" o corpo para melhorar o seu feio futebol, fosse lugar de bons jogadores.

Me lembro, enojado, que isso começou na era Parreira. As declarações desse "cancro" humano que se instalou no futebol do Brasil e tem seguidores espalhados, assim como se fosse uma praga, me perdoem se pareço exagerado, que parece não ter nunca um ponto final, geraram essa absurda constatação de que é preciso jogar no Velho Continente para se chegar à seleção.

Antes da Copa do Mundo, listei várias vezes jogadores jovens que o Tite poderia ter testado, já que a seleção havia conquistado a classificação antecipada. Ele preferiu ficar repetindo Firmino, William, Renato Augusto, Douglas Costa, Paulinho, entre outros menos votados. Seleção previsível e chata, perdeu logo o encanto, todo mundo sacou, e, o desfecho vocês já sabem.

Tudo bem, tudo bem, o futebol anda tão igual, tão controle remoto que uma Croácia medíocre chegou a um inédito vice-campeonato, e seleções como Bélgica e até Japão andaram fazendo graça.  E até mesmo os insossos Uruguai e Argentina acreditaram que poderiam brigar pelo título somente com camisas.

Voltando ao "antes da copa": nomes como Vanderlei (me pergunto até hoje o que fez o goleiro Allison para merecer ser titular da seleção?), Tchê-Tchê (se apagou), Artur, Luan, Rodriguinho, Paquetá, Vinícius Júnior, verdadeiros aviões doidos para decolar, e com a certeza do improviso, do diferente, coisas que ninguém poderia prever.

Vendo esse Brasil x Argentina de hoje, e lendo Juca Kfouri dizer "para nossa sorte Messi não jogou" (ora, ele não esteve na Copa e em outros jogos, e nada fez? Já chega de tanta apologia repetitiva) chego a conclusão que o fundo do poço só não está mais próximo porque, como já falei antes, a pobreza de bola é no mundo todo, mesmo que os analistas e narradores se rasguem para falar maravilhas de jogos monótonos Europa à fora.

E o futuro? Luciano Bivar, presidente do Sport/PE, eleito com mais de cem mil votos em Pernambuco, querendo ser presidente da Câmara dos Deputados, falando, assim como seu candidato a presidente, em trazer de volta o passado, no caso do futebol com a famigerada Lei do Passe. Dá para acreditar? Se a coisa já está muito, mas muito ruim, imaginem os senhores como vai ficar.

E se já existe a "lei da mordaça" da imprensa, por conta dos contratados milionários de patrocínio e acertos nunca transparentes, como vai ser de agora em diante?



América já teria alguns jogadores acertados

Edmo Sinedino,

Certamente, depois do anúncio do ABC, a diretoria do América deve tentar apresssar a divulgação de seus reforços, se bem que acho acertada a tática de manter o sigilo e divulgar um quase todo de uma vez.

Pelo menos sete jogadores já estão acertados, segundo deixou claro o vice de futebol, Elile Tavares. Ele até falou da "espinha dorsal" pronta.

O rubro se apresenta dia 20, e o que é duro mesmo é segurar a ansiedade dos torcedores.

Como deixou claro na entrevista que conceder semana passada ao programa Prorrogação, da tevê Assembleia, Luizinho Lopes  observa vários atletas, independente de série.

Ele se reúne quase todos os dias com o executivo de futebol, o vice-presidente Eliel Tavares e membros da comissão na análise de nomes.

Estariam acertados verbalmente um  goleiro, zagueiro e lateral, volante, meia e dois atacantes. 

Entre os torcedores se fala muito, ainda, em Max Brendon e Adriano Pardal, como sempre acontece, com alguns se posicionando contra e outros a favor.

O caso do ala Danilo, grande destaque no acesso do Cuiabá à segunda divisão, ainda não existe uma definição. Aqui, do meu lado, me admiro muito que ele ainda não tenha sido contratado por um clube da Série B, pelo menos.



Os primeiros reforços do ABC

Edmo Sinedino,

Os primeiros reforços do ABC. No site oficial ainda não consta o nome e perfl do ala Ivan, 26 anos, que vem do Fortaleza, mas que já defendeu  Ituano, Água Santa, Bragantino e Coritiba. 

Diria que, sem piada, duas contratações de Ranielle Ribeiro e duas de Giscard Salton.

Esse Eder, 29 anos, rodado, tomara que eu me engane, parece o perfil do jogador de empresário, mas, quem sabe, melhor esperar.

Assim, como o ala Ivan.

Tomara que dessa vez as contratações do executivo de futebol apresentem um rendimento bem melhor.

Veja abaixo:

Mais Querido anuncia os três primeiros reforços para 2019

A diretoria abecedista anunciou nesta terça-feira (16), os primeiros reforços para a temporada 2019. Os novos contratados do Mais Querido para o próximo ano são: o zagueiro Maurício, que estava no Salgueiro/PE, e os atacantes Neto, ex-Atlético/AC, e Eder, ex-Caxias/RS.

Os três jogadores já assinaram contrato com o Mais Querido e ficam no Clube do Povo até o final de 2019. Os atletas chegam para a disputa do Campeonato Potiguar, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série C.

Conheça um pouco mais dos reforços:

Mauricio Barbosa Teixeira – Mauricio

Posição: Zagueiro

Nascimento: 08/12/1994 (23 anos)

Naturalidade: Rio de Janeiro (RJ)

Altura: 1m98      Peso: 93 kg

Clubes: América/PE (2013-2014), Icasa/CE (2015) e Salgueiro/PE (2016-2018).

----------------------------------------------------

Altemir Cordeiro Pessôa Neto – Neto

Posição: Atacante

Nascimento: 16/05/1994 (24 anos)

Naturalidade: Rio Branco (AC)

Altura: 1m78      Peso: 73 kg

Clubes: Feijó/AC (2012), Plácido de Castro/AC (2013-2014), Rio Branco/AC (2014), Plácido de Castro/AC (2015), Rio Branco/AC (2015), Andirá/AC (2015), Rio Branco/AC (2016) e Atlético/AC (2017-2018).

---------------------------------------------------------

Ederson Bruno Domingos – Eder

Posição: Atacante

Nascimento: 21/08/1989 (29 anos)

Naturalidade: Jacarezinho (PR)

Altura: 1m71      Peso: 69 kg

Clubes: Yokohama FC/Japão (2009-2011), Ypiranga/RS (2012), Canoas/RS (2013), Ferroviário/CE (2013), Veranópolis/RS (2014), Novo Hamburgo/RS (2014), Brasil de Pelotas/RS (2014-2015), Lajeadense/RS (2015), Glória/RS (2016), São José/RS (2016), Luverdense/MT (2016), Ypiranga/RS (2017), São Luiz/RS (2018), Esportivo/RS (2018) e Caxias/RS (2018).

Site oficial do ABC


Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo declaram apoio a Bolsonaro e se dão mal

Edmo Sinedino,

Pessoas sem nenhuma noção de cidadania e democracia, assim é, na sua quase totalidade o perfil de jogadores de futebol do Brasil com raras exceções.

Ronaldo Fenômeno, Bebeto, Romário, Neymar, entre muitos outros já embarcaram em posições políticas equivocadas, toscas. Desta vez, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo.

Só que, esqueceram que representavam um clube que prima pela democracia e condena quase tudo que é pregado pelo candidato que eles declararam apoio: Jair Bolsonaro.

Punição.

Veja abaixo:

Ronaldinho Gaúcho perde status de embaixador do Barcelona por apoio a Bolsonaro e Rivaldo é afastado de eventos

A posição de Ronaldinho Gaúcho em favor de Jair Bolsonaro como um possível futuro presidente do Brasil surpreendeu o Barcelona pelas posições extremas e antagónicas aos valores que encarnam não só o Barcelona e sim também a sociedade em geral.

A homofobia, a misogenia e o racismo que se pratica durante a campanha eleitoral e que Bolsonaro tem pregado ao longo de 30 anos de carreira política são inaceitáveis do ponto de vista da ótica do Barça. O Barça é um dos clubes que têm se posicionado mais internacionalmente do lado oposto ao de Bolsonaro.

Ronaldinho Gaúcho se posicionou a favor de Bolsonaro ao seguir explicitamente seu voto. Este detalhe causou sensação na Catalunha porque Ronaldinho é embaixador do FC Barcelona e representa o clube em todo mundo.

O Barcelona não quer se posicionar publicamente sobre a posição de Ronaldinho, embora não os compartilhe de forma alguma e os considere incompatíveis com os valores da entidade. Portanto, altas esferas do clube decidiram diminuir sua presença em eventos institucionais patrocinados pelo clube, como eventos com patrocinadores ou até mesmo amistosos das Lendas (time de ídolos veteranos do clube) nas quais Ronaldinho participa de forma intermitente.

A questão que o clube tem visto com preocupação não é posicionar-se e pedir o voto democraticamente, mas dar o voto explícito a posições totalitárias contra a defesa dos direitos humanos, independentemente do que acabará sendo sua ação governamental.

Ronaldinho tem um acordo comercial com o Barça e cobra pela participação em eventos. O papel de Ronaldinho não é diferente do de Rivaldo, que colabora regularmente nos atos do Legends ou Penya. Assim, Rivaldo, que também apóia publicamente Bolsonaro, também perderá sua parte nos eventos do Barça.

(do jornal Sport, de Barcelona)



Alecrim e Visão Celeste vencem; definidos os classificados à 2ª fase

Edmo Sinedino,

alecra2_09O Alecrim, que precisava apenas empatar para garantir vaga à segunda fase do Estadual da Segunda Divisão, venceu o Cruzeiro de Macaíba por 2 a 0 e garantiu liderança do grupo.

Os gols do time verde foram marcados por Anderson e Igor Potiguar.

Na outra partida, da rodada, na preliminar do Frasqueirão, neste domingo, o Visão Celeste venceu o Atlético Potiguar de 1 a 0 e também garantiu sua vaga. 

O Mossoró, que encerra a fase de classificação contra o Atlético, domingo, em casa, caiu para a segunda posição, mas recupera a ponta com um empate.

O Palmeira de Goianinha, classificado sem jogar, não pode mais alcançar o Alecrim, e mesmo que vença o Cruzeiro, na última rodada, ainda ficará em segundo do grupo.

Apenas uma equipe, campeã, garante vaga na primeira divisão do Campeonato Potiguar em 2019.

*Foto: Iuri Seabra/FNF


Equipes potiguares vêm com treinadores conhecidos para 2019

Edmo Sinedino,

Boas pedidas. Nada de invenção de nomes que não conhecem nossa realidade e muito menos nossos jogadores. Tudo corre bem.

O América vai de Luizinho Lopes. O ABC continua com Ranielle Ribeiro, apesar das ressalvas de últimas decisões e formações.

O Santa Cruz confirmou Fernando Tonet, a manutenção de um cara tranquilo, que não faz questão de holofotes e trabalha bem.

O Globo deve confirmar Hígor César, também uma aposta das mais acertadas, se bem que a situação do time de Ceará-Mirim anda meio incerta.

Ontem, tomei conhecimento, satisfeito, que Júlio Terceiro vai comandar a equipe do ASSU em 2019.

Ainda não sei quem será o treinador do Potiguar de Mossoró, e torço para que também seja alguém que conheço a realidade do Time Macho, e que não venham "invenções" lá de baixo do mapa.

Na Segunda divisão, ainda indefinido quem sobe, dificilmente alguém vai mudar de técnico depois de uma conquista de vaga.

Até agora, tecncamente, Alecim e Mossoró aparecem com ligeiro favoritismo, os dois se classificaram à segunda fase, assim como o Visão Celeste e Palmeira.



Um show de Terence Crawford

Edmo Sinedino,

Não costumo comentar boxe, até porque não sou expert na nobre arte, apesar de amantíssimo, mas a vitória de Terence Crawford merece.

O cara luta demais. O negão, neguinho, na verdade, pois é fino e não tão grande, enfrentou um desmazelado falastrão "chicano" José Benevidez.

Um show para quem gosta. Durante todos os doze assaltos, com pequenina desvantaens de segundos em alguns, Terence mostrou como se faz, aliás, como já tinha feito contra o australiano Jeff Horn que, injustamente, tinha vencido o outro mostro chamado Paquiao.

Terence é da estirpe de Sugar Ray Leonard, Muhamad Ali, Tyson, Foreman, Chavez, Eder Jofre, Floyd...um espetacular lutador e show man.

O nocaute no último assalto da luta foi um prêmio especial aos amantes que lotarama arena em Oklahoma, estado de Nebraska, terra natal de Terence.

O Benavidez, inocentemente, maldosamente, falou muita bobagem antes da luta Ele que vinha de uma séria de 28 lutas sem perder, desta vez, tomou uma surra e deve ter aprendido a lição.

O mundo tem os bons e os especiais. Benavidez é apenas bom.

Por muitos e muitos meses ouvi os caras da tevê - Fox, ESPB, SporTV - fazendo apologia a GGG, Canelo Alvarez, Matisse, irmãos Jermal, mas eu sempre fui fã do Terence.


Edson, outro potiguar que não atravessa boa fase

Edmo Sinedino,

Outro potiguar que também não atravessa um bom momento, ao contrário de temporadas recentes, onde podemos destacar grandes atuações e gols pelo Fluminense, e o volante Edson.

O potiguar, cria do ABC, faz tempo, perdeu a titularidade no Bahia e dificilmente tem sido aproveitado pelo treinador Enderson Moreira,

Na vitória sobre o Paraná, 2 a 0, em Pituaçu, novamente ele ficou no banco de reservas e não participou do jogo.

Coisas de treinador, mas vê o volante Nilton, ex-Vasco, ruim de bola de doer, jogar com Edson fora causa uma certa desconfiança.



Vitória volta a vencer, mas Wallyson continua sem jogar

Edmo Sinedino,

Depois de quatro derrotas consecutivas, o Vitória da Bahia voltou a vencer. Com o resultado, jogando na Arena Condá, diante da Chape, o Leão chega aos 32 pontos e troca de luga com a equipe catarinense.

Mais uma vez, o atacante potiguar Wallyson não foi aproveitado pelo treinador Paulo César Carpegianni, o que tem sido uma repetição desde que o novo comandante assumiu o rubro-negro baiano.

Wallyson ficou no banco e viu entrar seu companheiro de ataque, Lucas Fernandes, no lugar do Neilton, e marcar o gol da vitória.

A rodada do Brasileirão, fraca em número de gols, 17, pouco mais de 1,7 por jogo, não apresentou maiores surpresas, talvez o triunfo do Leão, fora de casa, e do Vasco, sobre o Cruzeiro, 2 a 0, possam entrar nesse rol.

A rodada ainda será completada com o confronto de Ceará, que ocupa a 18ª posição, com  30 pontos, precisa vencer o Botafogo, 14º, com 34, para sair da zona de rebaixamento.

Depende dessa partida para que nosso fraquíssimo Brasileirão realize mais uma rodada com uma média de, pelo menos, 2 ou mais gols por partida.



A derrota de George e algumas vitórias

Edmo Sinedino,

Eu votei num candidato abcdista, George Câmara, sempre, ele não conseguiu a eleição. Seria mais um a ajudar o futebol de nosso Estado a sair dessa masmorra que se meteu dede Nilson Gomes e os dias de José Vanildo.

Federal, votei em Mineiro. Outro voto repetido. Feliz com sua eleição, assim como Natália e os outros dois petistas - Chico e Isolda e a vantagem de Fátima para o governo e Zenaide senadora.

Claro, tivemos muito mais derrotas que vitórias nessas eleições até agora se fizermos um levantamento geral do que vai ser ser Congresso e Senado nos próximos anos.

No entanto, um lance aqui em Natal, me deixou com uma vontade satânica de mangar, zombar, tripudiar, sacanear, gargalhar mesmo...o cara tem ódio do mundo, mas, principalmente, de Sandro Pimentel e Natália Bonavides, colegas a quem devia respeitar, mas só atacava.

Fez campanha para o Coiso, posou de armas nas mãos em comunidades carentes ao lado de criancinhas, fez tudo copiado do manual do seu satanás chefe...sabe o que aconteceu? Não se elegeu, levou uma surra de votos de Sandro e ainda viu o show de Bonavides.

Deve estar pra morrer...e cuidado para não perder o lugarzinho que arranjou na outra casa, não sei bem como.



Será um novo Bicão?

Edmo Sinedino,

Eu queria um  minuto de fama. Estava doido para, nas redes sociais, fazer a festa pela vitória de meu candidato. Me lasquei, bajulei, mas ele não se elegeu. E agora, como vou fazer para me chegar a outro que ganhou...?

Meu clube de caça teve um lance futurista, eu, claro, não poderia deixar de dar minha contribuição. Falei, falei, apontei defeitos, disse para todos ouvir o que estava errado...

Pensam que eu me incomodei com as críticas. A imprensa me chama de idiota, nem ligo. Meus pares zombam, pois têm inveja de minha eloquência, inteligência. Eu falando e eles, lá atrás, zombando da minha alta prosopopeia.

Na eleição do Clube dos Caçadores de Fama, claro, iria lançar minha candidatura, meu nome era o melhor, e eu tinha o apoio dos mais influentes e históricos dirigentes. Mas sabe o que  mais? Não tenho tempo a perder com caçadas, sou muito melhor que isso...

Demonstrei grandeza, retirei-me do pleito. Tenho certeza que o novo mandatário vai implorar minha contribuição, por isso saí na foto, e ainda me chamaram de "papagaio de pirata".

Aliás, quem precisa de cargo. Eu sou o mais benquisto, conhecido, aclamado, procurado, venerado, respeitado dirigente dos clubes de caçadores do Brasil.

Afinal, eu sou o novo e impagável Bicão 2018!!!



Os "treinadores" do meu Brasil

Edmo Sinedino,

Desculpem, mas deve ter quem pense que tenho ojeriza a treinador de futebol. Quem não gosta de mim, além de me chamar de "jogador frustrado", vai ver, agora, há de acrescentar o "treiandor frustrado". Eu, no entanto, me pergunto: o que o Corinthians esperava do filho de Jairzinho?

O Corinthians perdeu mais uma, 1 a 0 para o Santos. Só o título da Copa do Brasil segura o rapaz que, antes, já havia fracassado no Santos. 

Sinceramente, não sei se é motivo para sorrir ou chorar. Felipão ressurgindo no Palmeiras, e comentaristas que eu pensei conhecerem futebol falando que ele "deu alma nova" ao Verdão.

Será que alguém tem ideia de quantos seguidores de Carlos Alberto Parreira foram formados nos últimos anos na prestigiada escola da CBF? É retranqueiro demais espalhado pelo nosso já empobrecido futebol.

Já prestaram atenção nas entrevistas desse povo? Os termos, os modismos, o besteirol repetitivo a partir do "mestre" Tite?

Quantos, dos atuais treinadores da Série A do Brasileiro, eu consideraria realmente como técnico capacitado para o futebol? Dos 20, talvez uns cinco, se muito.

Odair Helmannn, técnico do Inter; Thiago Larghi, do Atlético Mineiro; Milton Mendes, Sport; Alberto Valentin, Vasco; Claudinei Oliveira, Paraná; Thiago Nunes, Atlético/PR, esses são os novos. Todos os discursos, observem, iguais.

Bem, mas os antigos não ficam muito atrás. Temos Felipão, Renato Gaúcho, Marcelo Oliveira, Mano Menezes, Diego Aguirre, Cuca, Lisca Doido, Enderson Moreira, Guto Ferreira...

Sabem quem escapa, pra mim? Dorival Júnior, Paulo César Carpegianni, Zé Ricado e Adilson Batista.



Uma seleção, de futebol e ações, que me envergonha

Edmo Sinedino,

Quando se fala de seleção brasileira, desencanto, muita gente pensa que é negativismo, perseguição ou coisas do tipo.

Mas, independente de qualquer coisa, conquistas, grandes vitórias enganosas e etc, para mim, seleção não dá mais.

 A esperança de mudança real morreu com Tite. E isso desde antes da Copa do Mundo que perdemos de novo.

O cara tinha tudo para mudar as coisas, afinal, agora lembrei de Lula, poderia ter peitado a CBF e acabado com as imbecilidades que se repetiram na Copa do Mundo.

Poderia se quisesse, quando assumiu, até mesmo falar em votos livres, escolhas livres e igualitárias para as eleições de seus chefes.

Infelizmente, no futebol do Brasil não tem lugar, me parece, para cidadãos. As lições de vários atletas, treinadores, dirigentes que vemos pelo mundo não tem eco por aqui.

O máximo que vamos ver, é alguém vestindo uma camisa dizendo não ter culpa, um outro fazendo apologias a bandidos cristãos e ainda um outro declarando seu voto a um fascista criminoso.

Voltando ao campo. Jogar com Fred como armador deve ser piada de mau gosto. Nem o mais obtuso dos treinadores acatariam tão opção, mas Tite sim. Por quê? Sei lá.

Um jogo de dar dó contra uma seleção que é a 71ª no ranking da Fifa. Um 2 a 0 chorado, apagado, e ainda ouvir desculpas esfarrapadas sobre clima.

Não deveria perder meu tempo com seleção da CBF.



Suassuna e Bira Marques : o futuro do ABC em boas mãos

Edmo Sinedino,

suassuna1_09Quando as notícias sobre as inscrições de chapa chegaram, confesso, temi muito pelo futuro do ABC. Wilson Cardoso, contra a vontade de todos que ouvi, pelo menos, teve seus minutos de atenção. Depois, voltou atrás, e retirou-se do pleito. Saiu na foto, ainda, não na que venha a publicar.

Fernando Suassuna  e Bira Marques devem ser aclamados presidente e vice do clube. Isso me alivia, porque eles têm o apoio das correntes que considero do bem dentro do clube. Não me perguntem qual eu vejo como o mal.

A intenção clara de Suassuna é unir forças e aparar arestas, o que não aconteceria, de forma nenhuma, caso Wilson Cardoso lançasse sua chapa que deveria ter o apoio, dizem, de Rogério Marinho, derrotado na eleição, e de alguns cardeais. Não sei. Não consegui confirmação.

Que o ABC caminhe em paz. Que os novos dirigentes sigam sem tomar partido político, mas saibam fazer a política clubística que deve ser feita. Os planos de Suassua são claros, transparentes, inteligentes e modernos. Atende os anseios de quem pensa no futuro.

Pode não dar certo. Nada é garantido na vida, mas o ABC caminha para dias melhores, mesmo com esses problemas financeiros gigantes que eles têm que resolver.

Quem não tem contribuição a dar ao clube, acho eu, deveriam se recolher, e ficar somente fazendo o papel de conselheiro e torcedor.

*Foto: Andrei Torres/ABC FC

1-20 de 8501