Garibaldi reclama dos assassinos que recebem pensão

Diógenes Dantas,

veja-garibaldi300O ministro Garibaldi Alves Filho (Previdência) foi destaque em nota da coluna Radar, assinada por Thiago Prado.

Garibaldi diz que deseja pôr fim ao que ele considera aberração na Previdência: o pagamento de pensão a assassinos de cônjuges ou parentes até o trânsito em julgado de uma condenação.

O ministro lembrou o caso de Suzane Richthofen que matou os pais. Ela foi beneficiada com a regra.

Garibaldi Filho propôs mudança ao Congresso Nacional. Se houver indícios claros da participação do parente, como confissão ou prisão em flagrante, o acusado pode ficar sem o benefício. 

Se o réu for inocentado, volta a ter direito ao valor retroativo.

A+ A-