Eudo Leite diz que MARCCO pensou muito antes de pedir impeachment de Rosalba Ciarlini

Diógenes Dantas,

rna_eudo_370A Assembleia Legislativa recebeu na manhã desta quinta-feira (24) o pedido de impeachment contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). O documento foi entregue pelo Movimento Articulado de Combate à Corrupção (Marcco) e defende o afastamento da chefe do executivo alegando que a governadora perdeu a legitimidade e já não resolve os serviços básicos à população.

Para falar sobre o assunto, o promotor Eudo Leite, da Associação do Ministério Público Estadual e integrante do Marcco participou de entrevista no RN Acontece da Band nesta quinta-feira (24) e comentou o assunto. 

De acordo com o promotor, a decisão foi bem pensada, após meses de reuniões entre os integrantes do movimento. “Não havia outra alternativa. Foram feitas cinco imputações de crimes de responsabilidade”.

Os cinco crimes de responsabilidade envolvem a violação a liberdade do voto, violação a legislação orçamentária, improbidade administrativa, crime de responsabilidade relativo a independência dos poderes e descumprimento generalizado de decisões judiciais.

“O fato concreto é que o próprio Tribunal Regional Eleitoral mandou cópias para o Marcco pedindo para que nós tomássemos as providências cabíveis diante do uso do avião oficial do Estado por várias vezes pela governadora em plena campanha política municipal em Mossoró, considerado pelo TRE uma violação patente à lei das eleições, e na lei isso é previsto como crime de responsabilidade de atentar contra a liberdade do voto”, explicou o promotor. 

Com relação à violação a legislação orçamentária, o promotor Eudo Leite destaca que foram vários episódios. “A governadora, por exemplo, tinha autorização anual para fazer até 15% de suplementação de créditos suplementares e ela abriu no ano passado 20% de crédito suplementar. Ou seja, ela extrapolou o que está previsto em lei”, falou.

A terceira irregularidade diz respeito à improbidade administrativa que, segundo o integrante do Marcco, no atual governo existem três ações ajuizadas pelo Ministério Público Estadual contra o Governo. “Isso é um fato provavelmente inédito no Brasil, o governador sofrer três ações de improbidade dentro do mesmo mandato”, contou.

O crime de responsabilidade relativo à independência dos poderes, também foi listado por Eudo Leite. “Houver violação flagrante a independência e autonomia dos poderes constituintes. O Governo não pode simplesmente decidir quanto quer passar para naquele mês para o poder. Ele tem uma lei orçamentária que regulamenta quanto esta destinado para aquele poder”, afirmou.

Finalizando a listagem dos cinco tipos de irregularidades, o promotor Eudo Leite falou sobre o descumprimento generalizado de decisões judiciais. “Houveram dezenas de descumprimentos em ações civis públicas das mais variadas, por exemplo, para constituição de leitos de UTI, estruturação do Hospital Walfredo Gurgel, construção de unidades do sistema socioeducativo, reformas de presídios. Na petição do Marcco temos 26 ações civis públicas que o Governo do Estado foi condenado e simplesmente descumpriu”, destacou. 

A tramitação do processo começa na Comissão e Justiça, que dará o parecer sobre a admissibilidade da proposta de impeachment. Veja minha entrevista com Eudo Leite no RN Acontece da Band:


Assembleia começa rito para analisar novo pedido de impeachment contra Rosalba

Diógenes Dantas,

marcco_al_370Os representantes do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (MARCCO/RN) entregaram hoje (24) um pedido de Impeachment – Denúncia por Crimes de Responsabilidade – contra a governadora Rosalba Ciarlini. 

No pedido, solicita-se, ainda, o seu afastamento imediato das funções. O pedido foi recebido pelo chefe do Gabinete da Presidência, Pedro Alves e pelos deputados Kelps Lima (SOLIDARIEDADE), Fábio Dantas (PCdoB), Fernando Mineiro (PT) e José Dias (PSD).

O pedido de Impeachment entregue à AL denuncia a governadora pelos seguintes crimes de responsabilidade: Uso de bens e serviços públicos do Estado para promover a campanha política nas Eleições Municipais em Mossoró/RN no ano de 2012, promovendo o impedimento ao livre exercício do voto pelos cidadãos mossoroenses; Atos de improbidade administrativa imputados pelo Ministério Público Estadual; e Transporte de verbas do orçamento sem autorização legal, através da suplementação acima do limite legal permitido pela LOA 2012 e da transferência de recursos constitucionalmente vinculados à educação para pagamento de pessoal inativo.

Os representantes do MARCCO ainda denunciam a chefe do Poder Executivo por afronta às regras de competências constitucionais que asseguram a independência entre os Poderes e órgãos com autonomia financeira (LOA 2013 e LOA 2014), através da decisão política de não repassar integralmente os valores dos orçamentos dos Poderes Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e do Tribunal de Contas, manipulando dados financeiros para uma readequação orçamentária decorrente de frustração de receita inexistente (corte orçamentário arbitrário por ato governamental ilegal em 2013 e ausência de qualquer ato em 2014;  e descumprimento generalizado das decisões do Poder Judiciário em todas as áreas de Governo. Pelo menos 26 ações descumpridas.

marcco_al_rosa_770

Segue o passo a passo do processo de impedimento:

1 – Leitura em plenário do pedido protocolado na Assembleia Legislativa e remessa à CCJ

2 – CCJ analisa a admissibilidade formal, verificando se há legitimidade dos proponentes e se atendem aos requisitos legais, se os fatos citados constituem objeto de investigação no âmbito do Legislativo e se as partes citadas são passíveis de serem responsabilizadas.

3 – Processo segue para o plenário para deliberação final sobre a admissibilidade ou não do pedido.

4 – Não sendo acatado, o processo de impeachment é arquivado. Caso seja admitida a denúncia pelo plenário, a Mesa Diretora emite ato para que seja criada uma comissão especial formada por cinco deputados estaduais eleitos. Paralelamente, cópia do processo é remetida ao Tribunal de Justiça do Estado. O TJRN sorteia cinco desembargadores.

5 – É instalado o Tribunal Especial, presidido pelo presidente do TJRN, e formado pelos cinco deputados e cinco desembagadores. Este tribunal vai analisar o mérito da denúncia.

6 – O afastamento, caso seja necessário, se dará por votação do Tribunal Especial e aprovação de dois terços de seus membros.


Rosalba não terá sossego até o final do mandato

Diógenes Dantas,

rosalba_ciarlini_mDefinitivamente, a governadora Rosalba Ciarlini não terá sossego até o final do mandato que exerce aos trancos e barrancos.

Depois de ter sido abandonada pela classe política que subiu no palanque dela, depois de ter sido cassada e afastada do cargo duas vezes pelo TRE e depois de ter enfrentado um pedido de impeachment na Assembleia Legislativa, eis que o Movimento Articulado de Combate à Corrupção (MARCCO) reacende a discussão sobre o afastamento da governadora com um novo pedido de impeachment.

De acordo com o MARCCO, o pedido será feito por causa da crise administrativa. 

Assim justifica o movimento: "O quadro de absoluto desgoverno na sua gestão e do não atendimento das necessidades da população. Ademais, a referida gestora demonstra pretender governar acima das leis, afrontando a independência e autonomia dos demais Poderes e instituições. No pedido, solicita-se, ainda, o seu AFASTAMENTO IMEDIATO DAS FUNÇÕES, como medida que se impõe, nos termos do art. 65, § 3º, II, da Constituição Estadual, diante da deslegitimação política da Governadora do RN".

Ainda de acordo com o MARCCO, o pedido se deve aos problemas recorrentes noticiados diariamente na imprensa local: falta de atendimento médico aos pacientes SUS; péssima qualidade da água servida às populações do interior do Estado; falta de vagas e interdição da quase totalidade dos estabelecimentos socioeducativos; e, incremento significativo da criminalidade urbana e da taxa de homicídios no Estado.

A denúncia será apresentada hoje (24) aos parlamentares da Assembleia Legislativa, que já arquivaram o primeiro pedido de impeachment. Agora, vamos ver como eles vão reagir.

Eu tenho pena do governador ou governadora que for eleito em outubro. O descalabro administrativo e financeiro do Estado deve perdurar por muitos e muitos anos. E eu não vislumbro um salvador da pátria.

O vitorioso da eleição deste ano deverá enfrentar o mesmo inferno que Rosalba está metida hoje.


Manchetes da quinta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

Tribuna do Norte: Interdição no Baldo: Condenado ao caos

Novo Jornal: Avenidas sob o Baldo são interditadas

Jornal de Fato: Secretário garante Divisão de Homicídios

Gazeta do Oeste: Eventuais casos de substituição em chapa exige análise

O Mossoroense: Entidade de combate à corrupção pedirá o impeachment de Rosalba


Nacionais:

O Globo: Auditoria descobre saque de US$ 10 milhões sem registro

Folha de São Paulo: Ministra do STF manda abrir CPI só da Petrobras

Estado de Minas: Samu no limite

Correio Braziliense: O último a sair apague a luz

Zero Hora: Doleiro apontado como chefe de fraude vira réu

O Povo: Tetra campeão centenário

A Tarde: STF decide manter Prisco na prisão

Jornal da Paraíba: Assembleia quer fim da terceirização do Trauma


Juiz manda notificar Wilma e vereadores sobre vacância na Prefeitura de Natal

Diógenes Dantas,

O juiz Luiz Alberto Dantas Filho, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, mandou notificar a vice-prefeita da capital, Wilma Maria de Faria (PSB), o presidente da Câmara Municipal de Natal, Albert Dickson (PROS), e o vereador Júlio Protásio (PSB), para que no prazo de 24 horas se manifestem sobre o pedido de medida liminar impetrado pelo vereador Maurício Gurgel.

Na ação movida pelo vereador Maurício Gurgel (PHS), ele pede a determinação de intimação da vice-prefeita Wilma de Faria para que esta assuma a chefia do Executivo Municipal, interinamente, durante a ausência do Prefeito Constitucional, ou renunciar ao mandato outorgado pelas urnas. Com a utilização de oficial de justiça, caso não seja localizada a vice-prefeita, que sejam intimados o Presidente da Câmara Municipal e o Primeiro Vice-Presidente daquela casa.

Wilma de Faria é pré-candidata ao Senado. O comentário é que Albert Dickson pode disputar uma vaga na Assembleia. E Júlio Protásio?


MARCCO vai pedir impeachment de Rosalba

Diógenes Dantas,

O Movimento Articulado de Combate à Corrupção (MARCCO) apresentará amanhã (24) na Assembleia Legislativa o Pedido de Impeachment – Denúncia por Crimes de Responsabilidade – contra a Governadora do Estado do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM).

De acordo com o MARCCO, o pedido será feito por causa da crise administrativa. "O quadro de absoluto desgoverno na sua gestão e do não atendimento das necessidades da população. Ademais, a referida gestora demonstra pretender governar acima das leis, afrontando a independência e autonomia dos demais Poderes e instituições. No pedido, solicita-se, ainda, o seu AFASTAMENTO IMEDIATO DAS FUNÇÕES, como medida que se impõe, nos termos do art. 65, § 3º, II, da Constituição Estadual, diante da deslegitimação política da Governadora do RN".

Ainda de acordo com o MARCCO, o pedido é relativo aos problemas recorrentes noticiados diariamente na imprensa local: falta de atendimento médico aos pacientes SUS; péssima qualidade da água servida às populações do interior do Estado; falta de vagas e interdição da quase totalidade dos estabelecimentos socioeducativos; e, incremento significativo da criminalidade urbana e da taxa de homicídios no Estado.


Rosalba ameaça apoiar Silveirinha, candidato de Robinson e Fátima em Mossoró

Diógenes Dantas,
Fotos: Arquivo Nominuto

A eleição suplementar em Mossoró está cada vez mais interessante. Além dos lances jurídicos, o eleitor mossoroense se depara com gestos inusitados.

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) analisa a possibilidade de apoio a Francisco José Silveira Júnior (PSD), candidato de Robinson Faria e da deputada federal Fátima Bezerra (PT).

A impugnação do registro de Cláudia Regina (DEM) força Rosalba a defender o "voto últil" em Silveirinha porque ela quer evitar que seu eleitorado opte por Larissa Rosado (PSB), filha da deputada Sandra Rosado, a adversária a ser combatida.

Há lógica no voto útil de Rosalba Ciarlini que, apesar de todo o desgaste no governo estadual, ainda exerce forte influência no eleitorado mossoroense.

Rosalba não quer perder o "título" de principal eleitora de Mossoró. Jamais. Ela já andou defendendo o "voto últil" em movimentações no bairro Santo Antônio, considerado um dos redutos da Rosa na capital do Oeste.

Se Rosalba apoiar Francisco José Júnior, Robinson Faria e Fátima Bezerra vão entrar numa saia justa.

O primeiro rompeu com Rosalba depois de ter sido enxotado do governo por Carlos Augusto Rosado. A segunda demoniza o Democratas e quer a governadora longe do palanque do PT. Eu fiquei curioso para saber a reação de Robinson e de Fátima ao apoio da governadora a Silveirinha.

Robinson e Fátima vão rejeitar os votos de Rosalba? A governadora pode estar desgastada no Estado, mas, repito, ainda é grande eleitora em Mossoró. E voto ninguém joga fora em período eleitoral.

Só falta Rosalba aunciar de vez que não será candidata à reeleição e que vai apoiar Robinson Faria para o governo e Fátima Bezerra para o Senado. Aí, vai ser engraçado.

A eleição suplementar em Mossoró, marcada para 4 de maio, pode ser uma boa oportunidade para Robinson Faria fazer as pazes com Rosalba.


Manchetes da quarta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

folha_23_4_14Tribuna do Norte: Novo aeroporto abre em 22 de maio

Novo Jornal: Aeroporto vai ser aberto dia 22 de maio

Jornal de Fato: Governo aplica R$ 1 bi em obras na região

Gazeta do Oeste: Após reunião com Governo, militares suspendem greve

O Mossoroense: Menor raptado na BR-304 e estuprado em matagal


Nacionais:

O Globo: Pânico em Copacabana

O Estado de São Paulo: MP da Itália é favorável à extradição de Pizzolato

Folha de São Paulo: Promotoria vai processar SP por "indigentes com RG"

Estado de Minas: Bairros reagem e PBH quer mais mudanças

Correio Braziliense: Brasília, um céu para a eternidade

Zero Hora: Aumento nos serviços agrava a falta de controle da inflação

O Povo: Clássico-rei: o que está em jogo na decisão

Diário de Pernambuco: Celpe e Emlurb indiciadas por morte de Davi

Jornal da Paraíba: Auditoria do TCE aponta supersalários no Trauma


O fim do poder

Diógenes Dantas,

o_fim_do_poder_mMuitos políticos ainda não se deram conta que o poder não é mais o mesmo.

Ninguém pode mais como se podia antigamente. Por mais poderoso que alguém seja - dos pontos de vista político, econômico, militar e religioso, manda menos do que gostaria.

Estamos vivendo a era dos micropoderes. Os grandes partidos e as grandes corporações estão sendo atacadas por milhares de agentes que fragmentam o poder.

Estes micropoderes reclamam, travam, investigam, paralisam e, às vezes, derrubam o poderoso de plantão.

Três revoluções ocorrem para minar o poder estabelecido: a do mais (mais população, mais informação, mais recursos), a da mobilidade (não há mais audiência cativa) e a da mentalidade (não tome mais nada como certo).

Esses três movimentos vão minando o poder nas quatro formas de manifestação: a força (coerção), o código (obrigação moral), a mensagem (persuasão) e a recompensa (a troca pelo incentivo).

Quem não compreende que o poder não é mais o mesmo não vai lograr êxito nas lutas políticas, econômicas, militares e religiosas.

Por estarmos num ano eleitoral, os políticos precisam compreender que as vitórias políticas estão cada vez mais efêmeras, são emoções passageiras. Por maiores que sejam as vitórias, elas são seguidas por tempos de grande turbulência e de enormes cobranças por parte da população mais informada e mais conectada.

A essência da política é o poder. A essência do poder é a política. Antigamente, ninguém dava muita bola para o que os políticos faziam com o seu poder. Hoje, isso mudou. As pessoas estão cada vez mais atentas para os políticos egoístas que buscam o poder pelo poder.

As manifestações populares de junho do ano passado no Brasil são um sinal claro desta mudança de paradigma.

Os mandatos que os eleitores outorgam a quem vence as eleições mostram-se cada vez mais enganosos.

Micarla de Sousa em Natal e Rosalba Ciarlini (DEM) sentiram essa dura realidade ao governarem.

Portanto, fique atento: o poder já não é mais o mesmo.

Vale ler "O FIM DO PODER", do venezuelano Moisés Naím. Ele joga luz neste tema.


Manchetes da terça-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

tn_22_4_141Tribuna do Norte: Meta do 'Mais Médicos' não será cumprida no RN


Nacionais:

O Globo: Governistas já preparam recurso para protelar CPI

Folha de São Paulo: 3.000 foram enterrados como indigentes tendo RG

Estado de Minas: Uma nova cara para BH

Correio Braziliense: Bebeu, correu demais, matou dois e feriu seis

Zero Hora: Atraso em perícias dificulta respostas para caso Bernardo

O Povo: O que você pode fazer para melhorar o trânsito

A Tarde: Conta de luz fica mais cara hoje

Diário de Pernambuco: Cenas degradantes no centro do Recife

Jornal da Paraíba: Governadora veta mais propostas da oposição


Jean-Paul Prates é cotado para ser vice de Robinson Faria

Diógenes Dantas,
Arquivo/Nominuto
Segundo o jornalista Carlos Alberto Barbosa, o economista Jean-Paul Prates, filiado ao PT, está cotado para ser vice do governadorável Robinson Faria.

Reproduzo texto do jornalista Carlos Alberto Barbosa, do Blog do Barbosa e da Coluna do Barbosa no portal nominuto.com:

"Advogado e economista, Mestre em Gestão de Energia e Recursos Renováveis pela Universidade da Pennsylvania, e em Economia da Energia pelo Instituto Francês do Petróleo, o ex-secretário de Energia e Assuntos Internacionais no governo Iberê Ferreira de Souza (PSB), Jean- Paul Prates poderá ser o vice na chapa encabeçada por Robinson Faria (PSD) ao governo do Rio Grande do Norte. O PT, partido ao qual está filiado lhe ofereceu duas alternativas: ser vice na chapa de Robinson ou sair candidato a deputado federal. Prates, por enquanto, está consultando os amigos".

A conferir.


Manchetes da segunda-feira

Diógenes Dantas,

Nacionais:

correio_21_4_14O Globo: Planalto evita confronto com Gabrielli para conter CPI

Folha de São Paulo: Paramilitar americano treina policial da Copa

Estado de Minas: Vereadores em ritmo de campanha

Correio Braziliense: Uma cidade feita de céu

Zero Hora: Operação Copa: Capital terá reforço de 2 mil PMs do interior

A Tarde: Metade dos contribuintes não declarou IR

O Povo: Fortaleza: Denúncias de violência contra crianças caem 51%

Diário de Pernambuco: Eduardo declara ser contra o aborto


Revistas: 

Veja: As faces do mal

Istoé: O avanço da acumpuntura

Carta Capital: A doce vida do corruptor

Época: Novas provas de corrupção na Petrobras


Luciano do Valle estava escalado para narrar Uruguai e Itália em Natal

Diógenes Dantas,
Reprodução/Band
O locutor esportivo Luciano do Valle, morto neste sábado, estava escalado para narrar jogo em Natal no dia 24 de junho.

A morte súbita ontem (19) do locutor e empresário Luciano do Valle, aos 66 anos, deixa um grande vazio no jornalismo esportivo brasileiro.

Luciano foi um dos grandes incentivadores do esporte olímpico e um dos maiores narradores da TV brasileira, desde os tempos da TV Globo, passando pela Record e pelos anos de dedicação à Band, que ele transformou no "canal do esporte".

Por coincidência, eu perguntei esta semana a Augusto Correia, diretor da Band Natal, se Luciano do Valle estaria em Natal durante a Copa.

E Augusto me disse que Luciano narraria Uruguai e Itália, no dia 24 de junho, na Arena das Dunas.

Infelizmente, não veremos Luciano do Valle na capital dos Reis Magos. O destino lhe pregou uma peça a pouco mais de 50 dias da Copa do Mundo, esta que seria sua décima primeira participação em mundiais de futebol.

Uma grande perda, sem dúvida!


Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

novo_20_4_14Tribuna do Norte: Enquanto a população cresce, a PM encolhe

Novo Jornal: Pró-Sertão gera guinada no setor têxtil do Seridó

Jornal de Fato: João da Escóssia vira nova área comercial

Gazeta do Oeste: Dehom acumula 130 inquéritos

O Mossoroense: Ressurreição


Nacionais:

O Globo: Brasil planeja financiar superfoto no Uruguai

Folha de São Paulo: Dívida com a União cresce mais em cidades da Copa

Correio Braziliense: Automutilação de jovens assusta pais em Brasília

Estado de Minas: Violência sem tamanho

O Povo: Páscoa: Ele superou a morte. Por que não superamos a dor?

Zero Hora: Família de papel

A Tarde: São João vai movimentar mais de R$ 120 milhões

Diário de Pernambuco: Do Recife antigo para o Recife do futuro

Jornal da Paraíba: Juizado Cível da PB está lotado com 24 mil casos


Revistas: 

Veja: As faces do mal

Istoé: O avanço da acumpuntura

Carta Capital: A doce vida do corruptor

Época: Novas provas de corrupção na Petrobras


Sobre os casos de desistência de doadores de medula óssea

Diógenes Dantas,
FD/Saúde
Natal é um dos principais centros de doação de medula do Brasil com cerca de 60 doações voluntárias nos últimos 18 meses.

O médico Rodolfo Soares, hematologista especialista em transplante do Natal Hospital Center e UFRN, demonstra preocupação com o aumento do número de casos de desistência dos doadores de medula óssea.

 A desistência de quem se cadastra como doador gera custos financeiros ao SUS e provoca grande decepção ao paciente que necessita receber um transplante.

Leia o texto divulgado pelo médico:

Sobre os casos de desistência de doadores de medula óssea

O transplante de medula óssea é um procedimento de alta complexidade que vem oferecendo a possibilidade de cura a uma quantidade cada vez maior de pessoas que sofrem de doenças hematológicas graves. Boa parte desse aumento do número de transplantes se deve à atitude de um grupo enorme de voluntários que se dispõem a doar sua medula a pacientes que não têm irmãos compatíveis. A doação a partir de uma pessoa viva e saudável para alguém que ele não conhece é algo extremamente novo na história da medicina e da sociedade em geral. Desse modo, é natural que surjam algumas dificuldades em decorrência do desconhecimento.

É verdade que a retirada de uma determinada quantidade de medula óssea não causa qualquer “deficiência” ao doador. As células da medula têm uma taxa de proliferação muito alta e recuperam a produção de sangue muito rapidamente. Assim, a sua medula óssea continua “como se nada tivesse acontecido”. Por outro lado, algumas pessoas podem ter dor e fraqueza. Na grande maioria das vezes são leves e resolvidos com analgésicos e repouso, comprometendo a capacidade de trabalho por uma a duas semanas. Um estudo internacional recente, com quase 7 mil voluntários não detectou nenhuma complicação que trouxesse risco de vida. De forma semelhante, na cidade de Natal, um dos principais centros de doação de medula do Brasil, com cerca de 60 doações voluntárias nos últimos 18 meses, nenhuma complicação séria aconteceu.

A desistência de quem se cadastra como doador é eticamente aceitável, além de ser um direito  garantido pela Constituição Federal. O que o desistente deve ter em mente, todavia, é que sua atitude vai gerar custos financeiros expressivos ao SUS e, o que é pior, uma grande decepção ao paciente que necessita receber um transplante. Portanto, devemos parabenizar e agradecer a todos que doam, mas não podemos nunca responsabilizar os desistentes pelo falecimento do possível receptor. A verdade é que os pacientes padecem, apesar de todos os nossos esforços e compaixão, desta doença terrível chamada Câncer!

Dessa forma, se você não tem certeza se quer doar, melhor não fazer o cadastro. Mas se compreendeu bem os riscos e em uma decisão consciente e ponderada quer salvar a vida de alguém, então procure o Hemocentro e boa sorte. Você pode ser o próximo herói para pessoas que passam o pouco tempo que lhes resta rezando para que você tome essa decisão.

Rodolfo Soares

Hematologista especialista em transplante do Natal Hospital Center e UFRN


Quatro empresas estão interessadas na linha de cabotagem do Porto de Natal

Diógenes Dantas,

amaro_industria_300O presidente da Fiern (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte), Amaro Sales, já teve acesso ao estudo sobre a viabilidade econômica da linha de cabotagem no Porto de Natal. 

O documento será divulgado no próximo dia 25, em solenidade conjunta com a Fecomércio (Federação do Comércio) e Codern (Companhia Docas do Rio Grande do Norte).

Em reunião ontem (14) com o presidente da Codern, Pedro Terceiro, Amaro foi informado que pelo menos 4 empresas de cabotagem demonstraram interesse de explorar a linha potiguar.


Incerteza política marca a eleição suplementar em Mossoró

Diógenes Dantas,

regina_e_larissa_bdA eleição suplementar em Mossoró nem bem começou e já está nas barras dos tribunais.

O juiz Herval Sampaio, o mesmo que cassou Cláudia Regina (DEM) por abuso de poder econômico na eleição e Larissa Rosado (PSB) por propaganda eleitoral antecipada, vai decidir sobre o registro das candidaturas das duas.

O Ministério Público Estadual, por meio do promotor Fábio Wheimá Thé, recomenda a impugnação das candidaturas.

O caso de Cláudia Regina é mais complicado. Há resolução da Justiça Eleitoral que impede o registro de candidato que provoca instabilidade política ao pleito. De acordo com o documento, "os candidatos que deram causa à anulação das eleições municipais de 7 de outubro de 2012 não poderão participar das novas eleições".

A resolução é do TSE, proferida em 2010.

Já Larissa está inelegível por 8 anos em decisão de segunda instância (TRE). Se prevalecer o que já foi julgado, ela foi pega pela Lei da Ficha Limpa. A deputada aposta nos recursos que encaminhou aos tribunais superiores.

Portanto, Mossoró ainda vive tempos de instabilidade.

As principais personagens da eleição suplementar podem ter as candidaturas impugnadas, o que, certamente, vai gerar novas ações na Justiça Eleitoral.

O eleitor de Mossoró, sempre aguerrido, não merece um quadro destes, porque a incerteza política já está marcando a eleição suplementar na cidade.

Além de Cláudia Regina e Larissa Rosado, estão concorrendo Francisco José da Silveira Júnior (PSD), prefeito em exercício, Gutemberg Henrique Dias (PC do B) e Josué Moreira (PSDC).

A votação está marcada para 4 de maio.


Manchetes da terça-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

gazeta_15_4_14Tribuna do Norte: Preço do etanol em Natal é o 3º mais alto do país

Novo Jornal: Carlos Eduardo tem seu 1º dia de CEI

Jornal de Fato: Cláudia e Larissa nas mãos de Herval

O Mossoroense: Diretor de penitenciária preso por usar apenados em obra particular

Gazeta do Oeste: MPE recomenda à Justiça impugnação de candidaturas


Nacionais:

O Globo: PF indiciará 28, e Vargas vai renunciar a mandato

Folha de São Paulo: Sob pressão do PT, deputado afirma que vai renunciar

Correio Braziliense: Escândalos na Petrobras antecipam briga eleitoral

Zero Hora: Contra CPI, Dilma fala em apuração rigorosa

O Povo: Sucessão presidencial: Pré-candidatos sobem o tom e antecipam clima de campanha

A Tarde: Começa a corrida de candidatos ao cargo de reitor da Ufba

Diário de Pernambuco: Eduardo: mais do que um gerente, país quer um líder

Jornal da Paraíba: PB gera menos emprego  por falta de saneamento


Meus entrevistados nesta terça-feira, 15

Diógenes Dantas,

Meus entrevistados amanhã (15): 

O presidente da Fiern, Amaro Sales, no Jornal 96, às 7h30. E o Tenente Romão Inácio, coordenador da Ronda Escolar, no RN Acontece da Band, 13h15. 

Eu conto com sua audiência!


Parnamirim vai entregar kit de equipamentos ao Conselho Tutelar

Diógenes Dantas,

conselho-tutelar-370A Prefeitura de Parnamirim entrega amanhã (15) um “kit” de equipamentos ao Conselho Tutelar. A ação é feita em parceria com o governo federal através do Programa de Equipagem, de responsabilidade da Secretaria Nacional de Direitos Humanos com a meta de equipar 5.924 conselhos em todo o País.

Serão entregues um carro, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro. Na oportunidade, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, fará também a entrega de uma van de 14 lugares, adquirida com recursos próprios, para atender aos beneficiários da Assistência em Parnamirim.

No Rio Grande do Norte, a equipagem foi adquirida com recursos de emenda individual da deputada Fátima Bezerra (PT). Dos 167 municípios, 95 já foram beneficiados, entre eles Parnamirim, representando 57% do total. 

A meta é que até 2015 todos os municípios de nosso estado recebam os equipamentos.

1-20 de 1849