RN vive onda de crimes sem solução

Diógenes Dantas,

arma_fogo_370O Rio Grande do Norte assiste mais uma onda de assaltos a ônibus em Natal. Um motorista foi morto na sexta-feira (15) passada em Parnamirim, provocando uma comoção geral e protestos dos rodoviários.

Segundo o sindicato da categoria, 491 assaltos a ônibus foram registrados ca capital somente este ano. Mais de mil no ano passado.

Neste caso, trata-se de um crime recorrente na Grande Natal, que espalha medo e insegurança nos profissionais e usuários do sistema.

Natal e as cidades do interior do Estado têm acompanhado verdadeiras ondas de crimes.

Em determinado momento, a onda é de assalto a ônibus. Em seguida, vem a onda de explosões a caixas eletrônicos. Noutro momento, a onda é de assaltos às residências. Logo em seguida vem a onda de arrastões a bares e restaurantes - esta é uma das mais atuais. Noutro instante, são assaltos a padarias, às lojas do comércio e tudo mais.

A impressão que a gente tem é que o crime no Estado vive de onda em onda. Mas não é só isso, não. A sensação da onda não basta para explicar todo o clima de medo.

A insegurança no Rio Grande do Norte, infelizmente, é constante. Trata-se de uma dura realidade, sem solução a curto ou médio prazo.

O cidadão se vê a mercê da própria sorte  porque já não acredita na eficácia do aparato policial ou das medidas do sistema de segurança pública, como as que foram tomadas recentemente no caso da onda de assaltos a ônibus.

O eleitor duvida das promessas mirabolantes dos candidatos ao governo. O blá-blá-blá dos políticos está longe de resolver alguma coisa. Mas é preciso que cada um deles tenha a consciência de que algo muito sério precisa ser feito. Afinal, seja quem for o eleito, o bicho vai pegar quando o camarada ou a camarada estiver sentado (a) na cadeira principal da Governadoria.

E os problemas não são pequenos. Eu listo alguns: crime organizado, crack, tráfico internacional de drogas, assaltos de todo o tipo, falta de estrutura das polícias e do Itep, pouco efetivo, baixos salários e o medo da população.

A vida no Rio Grande do Norte piorou muito na área da segurança pública. E o cidadão não vê perspectiva de melhoria. Esta é a sensação que nos consome.


Manchetes da quarta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

folha_20_08_14Tribuna do Norte: Blitze em ônibus surtem efeito. Por enquanto!

Novo Jornal: Dilma e Aécio tiram proveito de Marina Silva

O Mossoroense: Governo estima encerrar ano com queda de R$ 2,3 bilhões na receita

Jornal de Fato: Duas UPAs da cidade estão sem médicos


Nacionais:

O Globo: Com vice do PSB gaúcho, Marina entra na campanha

O Estado de São Paulo: Foragido há 3 anos, Roger Abdelmassih é preso no Paraguai

Folha de São Paulo: Ex-médico condenado por 48 estupros é preso no Paraguai

Correio Braziliense: A cada 10 pessoas, nove reprovam saúde no país

O Povo: Clonagem de cartões: Justica condena 17 por golpe milionário

Jornal do Commercio: Sem nenhuma fiscalização

A Tarde: PT reprime fraude do visto legal na Bahia

Jornal da Paraíba: ONGs da PB não prestam contam de R$ 18 milhões


Comoção em torno da morte de Campos incomodou petistas

Diógenes Dantas,

fatima_cara_feira_370O PT está reclamando barbaridades da cobertura realizada pela imprensa sobre a morte, velório e enterro do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A deputada federal Fátima Bezerra (PT), candidata ao Senado, se juntou ao coro dos críticos. Para ela, houve exagero de boa parte da imprensa, interessada em incensar Marina Silva nesse momento de comoção em torno da morte de Campos, e evitar que o PSB discutisse uma eventual recomposição com a presidente Dilma Rousseff.

Fátima Bezerra atribuiu à grande imprensa - a culpada é sempre ela - uma operação para desgastar o PT e alavancar candidaturas adversárias da Dilma, em especial, a de Marina Silva, que deve ser confirmada amanhã (20) como candidata do PSB à presidência da República.

Ao ouvir a deputada, imaginei o tamanho da comoção se fosse um prócer do Partido dos Trabalhadores, algum companheiro de alta patente ou uma grande estrela do PT.

A comoção em torno da morte de Eduardo Campos é natural. Ele era um presidenciável, um jovem político com carreira em ascensão, ex-governador de um estado importante, Pernambuco, amigo do presidente Lula, ex-aliado dos petistas, bom pai de família, e grande promessa do cenário político brasileiro.

Junte-se a isso a morte trágica em um acidente aéreo no curso de uma campanha eleitoral. Isso comove ou não qualquer pessoa? Claro que comove!

O PT reclama à luz da campanha eleitoral, porque a presença de Marina muda o cenário da campanha e aumenta os riscos para Dilma Rousseff, candidata à reeleição, e para o tucano Aécio Neves, o adversário preferencial dos petistas.

A direção da Band Natal definiu a nova data do debate com os candidatos ao governo estadual: dia 28 de agosto, às 22 horas, nos estúdios da emissora em Candelária.

O programa deveria ter sido realizado no último dia 14, mas foi adiado por causa da morte do presidenciável Eduardo Campos na quarta-feira (13) da semana passada, em acidente aéreo na cidade de Santos (SP).

Por meio das assessorias de campanha, todos os candidatos ao governo concordaram com a nova data.


Manchetes da terça-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

tn_19_08_14Tribuna do Norte: Grupos de elite da PM vão às ruas contra arrastões

Novo Jornal: RN registra mais de 350 assaltos a ônibus só em 2014

Jornal de Fato: Prefeitura se dispõe a assumir CSDR

Gazeta do Oeste: Criança é morta em tentativa de chacina

O Mossoroense: Pistoleiros invadem casa e executam criança de 11 anos com tiro na cabeça


Nacionais:

O Globo: PSB e Marina buscam vice, PT e PSDB preveem 2º turno

O Estado de São Paulo: PT e PSDB vão questionar capacidade de gestão de Marina

Folha de São Paulo: Na TV, Lula prometerá um 2º governo Dilma 'melhor'

Correio Braziliense: Eles vão invadir sua casa para pedir voto

O Povo: Em plena seca, Ceará tem 577 poços profundos desativados

Jornal do Commercio: Recomeça a campanha

A Tarde: Marina Silva tem de honrar Eduardo Campos, exige PSB

Jornal da Paraíba: Emprego com carteira assinada cresce 4,97%


Roberto Freire acredita que PSB pode indicar Beto Albuquerque para vice de Marina

Diógenes Dantas,

roberto_freire_370O deputado federal Roberto Freire (PPS-SP), aliado do PSB na campanha presidencial, acredita que o colega Beto Albuquerque (PSB-RS) pode ser confirmado como vice de Marina Silva na nova chapa do PSB à Presidência da República.

"Trata-se de um palpite", me disse o líder do PPS. Roberto acrescentou: "o PPS aceita bem Beto Albuquerque, Júlio Delgado ou a viúva de Campos, Dona Renata".

O Júlio Delgado é deputado federal pelo PSB de Minas Gerais.


Debate da BAND Natal com os candidatos ao governo será dia 28 de agosto

Diógenes Dantas,
Arte/Nominuto
Band Natal remarcou o debate com os candidatos ao governo estadual para o dia 28 de agosto, às 22h, nos estúdios da emissora.

A direção da Band Natal definiu a nova data do debate com os candidatos ao governo estadual: dia 28 de agosto, às 22 horas, nos estúdios da emissora em Candelária.

O programa deveria ter sido realizado no último dia 14, mas foi adiado por causa da morte do presidenciável Eduardo Campos na quarta-feira (13) da semana passada, em acidente aéreo na cidade de Santos (SP).

Por meio das assessorias de campanha, todos os candidatos ao governo concordaram com a nova data.


PSB deixa decisão do vice para depois da missa de sétimo dia de Campos

Diógenes Dantas,

renata-campos_vice_370A cúpula do PSB só vai bater o martelo sobre o vice de Marina Silva após a missa de sétimo dia de Eduardo Campos, que será realizada amanhã (19) na Catedral de Brasília.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG), um dos cotados para ocupar a vice, confirmou a reunião do partido logo após a cerimônia religiosa.

O tempo corre contra o PSB. Na quarta-feira (20), os dirigentes da legenda prometem o anúncio completo da nova chapa.

Além de Júlio Delgado, estão cotados Beto Albuquerque (PSB-RS), Luiza Erundina (PSB-SP), Maurício Rands (PSB-PE) e a viúva de Campos, Dona Renata (PSB-PE).

Cláudio Porpino, um dos coordenadores da campanha do PSB no Rio Grande do Norte, me disse hoje que Renata Campos ainda está avaliando o convite para ser vice de Marina.

O ex-deputado conversou com a viúva de Campos ao dar-lhe os cumprimentos pelo aniversário, cuja data se passa nesta segunda-feira. Segundo Porpino, Renata falou que o cuidado com Miguel, bebê de sete meses, seu último filho com Eduardo Campos, é a coisa que tem mais pesado contra a possibilidade de concorrer à eleição presidencial.

"Mas ela está consciente do papel que precisa representar junto ao PSB de Pernambuco e do Brasil. Ela está avaliando seriamente a possibilidade de ser candidata a vice", declarou Porpino.


Nominuto vai divulgar pesquisa do Seta sobre as eleições em Natal

Diógenes Dantas,

urna_black_370O portal de notícias nominuto.com registrou ontem (17) pesquisa eleitoral do Seta Instituto de Pesquisa sobre a eleição estadual em Natal. O levantamento será postado na próxima sexta-feira (22).

A pesquisa foi realizada na capital entre os dias 16 e 17 deste mês. Foram realizadas 800 entrevistas nas quatro regiões administrativas de Natal.

O Seta questionou a intenção de voto do eleitor para os cargos de governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

A margem de erro é de 3% para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa eleitoral do Seta Instituto de Pesquisa ganhou o número de protocolo RN-00014/2014.


Marina já faz a diferença na corrida presidencial, aponta o Datafolha

Diógenes Dantas,

eduardo_marina_370A morte trágica de Eduardo Campos mudou o cenário da eleição para presidente (a) da República. Os números do Datafolha foram divulgados na madrugada desta segunda-feira (18).

A ex-senadora Marina Silva (PSB) entra na corrida presidencial com 21% das intenções de voto. Segundo o Datafolha, ela larga em segundo lugar na disputa, um ponto à frente de Aécio Neves (PSDB) - o que os coloca em empate técnico - e 15 pontos atrás de Dilma Rousseff (PT).

A primeira pesquisa após a morte de Eduardo Campos, de quem Marina era vice, aponta Dilma com 36% das preferências, Marina com 21% e Aécio com 20%.

Pastos Everaldo (PSC) aparece com 3%; Zé Maria (PSTU) 1%; Eduardo Jorge (PV) 1%; os demais não pontuaram.

Já na simulação de segundo turno, Marina fica numericamente à frente de Dilma, com 47% das intenções de voto contra 43% da presidente. É uma situação de empate técnico nos limites da margem de erro, que é de 2% para mais ou para menos.

Contra Aécio, Dilma venceria o segundo turno por 47% a 39%.

A pesquisa do Datafolha afasta a conclusão da eleição no primeiro turno com a presença de Marina Silva na cabeça da chapa do PSB, anúncio que será feito na próxima quarta-feira (20).

O Datafolha ouviu 2.843 eleitores em 176 municípios nos dias 14 e 15 de agosto. A pesquisa foi registrada no TSE com o número BR-00386/2014.

...

Em Recife, o PSB começa a definir o vice de Marina Silva. O partido vai ouvir primeiro a viúva de Eduardo Campos, que já desempenha um papel de grande influência neste processo. Aliás, Renata Campos é uma das apostas para ocupar a vaga de candidata à vice-presidência da República. Esta indicação só não ganhou maior dimensão por causa do velório e do enterro de Campos.

Outro nome bastante cotado é Beto Albuquerque, deputado do PSB pelo Rio Grande do Sul, representante da cúpula do partido.

Na quarta-feira, o Congresso Nacional fará uma homenagem ao presidenciável morto, e, logo em seguida, o PSB vai anunciar formalmente a nova chapa da corrida presidencial.

Há quem avalie que a morte de Eduardo Campos pode influenciar bastante a eleição no Rio Grande do Norte. O clima de comoção em torno da morte de Eduardo e a eventual força eleitoral de Marina Silva podem favorecer Wilma de Faria na disputa pelo Senado. A conferir.


Manchetes da segunda-feira

Diógenes Dantas,

Nacionais:

veja_18_08_14O Globo: PSB quer que Marina atue em todos os estados

Folha de São Paulo: Marina empata com Aécio no 1º turno e com Dilma no 2º

O Estado de São Paulo: Campos é enterrado em clima eleitoral

Correio Braziliense: O dia em que o Recife chorou

O Povo: Comoção no adeus a Eduardo Campos

Jornal do Commercio: Pura emoção

A Tarde: Novos ferries chegam esta semana à Brasília


Revistas:

Veja: "Não vamos desistir do Brasil", Eduardo Campos

Época: Eduardo Campos - 1965 - 2014

Istoé: O legado de Eduardo Campos

Carta Capital: Eduardo Campos - 1965 - 2014


Minhas entrevistas na Band; Reveja os vídeos

Diógenes Dantas,

Frank Albuquerque

A Segurança Pública do Rio Grande do Norte está ganhando uma nova estrutura para cuidar dos homicídios, cujo os números continuam aumentando. O primeiro passo já foi dado com a instalação da Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom). Para comentar o assunto, o delegado titular da Dehom Natal, Frank Albuquerque esteve no RN Acontece da Band na segunda-feira (11).

Frank falou sobre a instalação da unidade. “Os índices estavam muito altos e algo tinha que ser feito. Novos delegados foram designados para servir na delegacia, novos agentes, escrivães. Agora esperamos que a Divisão seja criada através de Lei na Assembleia Legislativa ainda este mês”.



Sérgio Pinheiro

O Rio Grande do Norte tem mais lixões que municípios. São 177 lixões em todo o estado para 167 cidades que compõe o RN. Desses, apenas 11municipios cumpriram a lei que proíbe os lixões. O prazo para adequações foi encerrado no último dia 2 deste mês. O RN Acontece da Band na terça-feira (12) recebeu o engenheiro e Sergio Pinheiro, da secretaria estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, um dos responsáveis pelo projeto estadual de resíduos sólidos.

O engenheiro falou sobre o seminário nacional em Brasília, realizado na semana passada, para debater o assunto. “Fomos mostrar a experiência do RN em termos de organização. Nesse quadro caótico, o RN avançou muito com esse plano através da organização dos consórcios. Mas o mais importante do seminário foi que se tirou a necessidade de se preservar essa data [2 de agosto], ou seja, que o Governo não atenda o pleito dos municípios para que ocorra uma medida provisória ampliando o prazo para oito anos”. 



Carlos Henrique Figueiredo

O Fórum em Defesa da Saúde Pública do Rio Grande do Norte tem discutido a falta de repasses do Governo ao setor. Pelos números apresentados na semana passada, quase R$ 60 milhões do orçamento geral do Estado não foram repassados pela Secretária Estadual de Saúde (Sesap) até julho deste ano. 

O Estado também não repassou verbas e não vem cumprido com compromissos assumidos junto à Prefeitura do Natal, processo que está sendo judicializado. Para comentar o assunto, o promotor de Saúde, Carlos Henrique Rodrigues, um dos representantes do Fórum, esteve no RN Acontece da Band na sexta-feira (15).


* O RN Acontece vai ao ar de segunda a sexta, às 13h10, na Band Natal. A partir da próxima terça-feira, por conta da propaganda eleitoral, o programa passa para 13h50.



Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

dp_17_08_14Tribuna do Norte: Áreas irrigadas estão fechando

Novo Jornal: RN corre risco de perder R$ 2,35 bi

Jornal de Fato: Mossoró perde R$ 4,8 mi de recursos para saúde

Gazeta do Oeste: Engenheiro é encontrado morto nas Emanuelas


Nacionais:

O Globo: Morte de Campos impõe compromisso, diz Marina

Folha de São Paulo: Cúpula do PT teme Marina no 2º turno e prefere Aécio

Correio Braziliense: Adeus a Eduardo Campos causa comoção no Recife

Zero Hora: Um lugar ao Sul

Jornal do Commercio: Último regresso

Diário de Pernambuco: Hora da despedida

O Povo: Eleições 2014: As alianças que deixam o eleitor confuso

Jornal da Paraíba: Senado: Maranhão lidera com 33% e Wilson tem 12%


Revistas:

Veja: "Não vamos desistir do Brasil", Eduardo Campos

Época: Eduardo Campos - 1965 - 2014

Istoé: O legado de Eduardo Campos

Carta Capital: Eduardo Campos - 1965 - 2014


Embarque de Dilma para Recife está marcado para as 10h deste domingo

Diógenes Dantas,

A presidente Dilma Rousseff deve sair de Brasília neste domingo (17), às 10 horas, para participar das cerimônias fúnebres de Eduardo Campos no Recife. 

O horário exato da viagem da presidente neste domingo, no entanto, depende da confirmação do horário do funeral. O sepultamento de Campos está marcado para as 17h.

Eduardo Campos, presidenciável do PSB, morreu na última quarta-feira (13) em acidente aéreo em Santos, no litoral de São Paulo.

* Com informações do Diário de Pernambuco.


Vídeo da campanha de Eduardo Campos vaza e ataca aliados do PT

Diógenes Dantas,
Reprodução/Vídeo de 'Coragem para mudar'
Vídeo gravado por Eduardo Campos ataca aliados da presidente Dilma Rousseff.

Um vídeo supostamente da campanha do PSB, que teria sido feito para a propaganda eleitoral gratuita, foi postado ontem (15), no Youtube. O material mostra Eduardo Campos numa espécie de programa de auditório ao lado de Marina Silva.

Logo no início aparece o letreiro "É hora de mandar o Sarney para a oposição". Com participação da "plateia", Campos diz "avisa aí ao Sarney, ao Renan, ao Collor, que nós vamos chegar e que eles vão para a oposição". O vídeo do candidato morto na quarta-feira (13) aparentemente não tinha sido concluído, porque não informa o número da chapa.

Veja o vídeo:


* Com informações do jornal baiano A Tarde.


Manchetes do sábado

Diógenes Dantas,

Locais:

novo_16_08_14Tribuna do Norte: Motos causam 90% das cirurgias ortopédicas

Novo Jornal: Governo corta R$ 366 milhões no Orçamento

Jornal de Fato: Reforma em Câmara custa quatro prédios

Gazeta do Oeste: Gestantes clamam por vagas em maternidade

O Mossoroense: Unidade Básica de Saúde suspende atendimentos após terceiro assalto


Nacionais:

O Globo: Marina e PSB já discutem condições para candidatura

Folha de São Paulo: PSB e Rede fazem acordo, e Marina será candidata

Correio Braziliense: PSB fecha com Marina e discute nome de vice

O Povo: Datafolha. Disputa pelo Senado: Tasso tem 53%; Mauro, 18%

Jornal do Commercio: Corpo de Eduardo chega hoje ao Recife

A Tarde: Ministério busca acordo entre Braskem e Petrobras

Jornal da Paraíba: Ipespe: Cássio tem 48% contra 25% de Ricardo


Resenha do Jornal 96: Os rumos da candidatura do PSB após a morte de Eduardo Campos

Diógenes Dantas,
Arte/Nominuto
Luciano Kleiber, Carlos Alberto Barbosa, Edmo Sinedino e Diógenes Dantas debateram os rumos do PSB depois da morte de Eduardo Campos.

A morte do presidenciável Eduardo Campos, os rumos da candidatura do PSB, os números do IBGE sobre o desempenho do comércio e a expectativa da torcida em torno da recuperação do ABC e do América foram assuntos da resenha especial do Jornal 96, realizada na manhã desta sexta-feira (15), na rádio 96 FM.

Eu, Luciano Kleiber, Edmo Sinedino e Carlos Alberto Barbosa (Blog do Barbosa) passamos em revista os principais assuntos do Rio Grande do Norte e do Brasil.

O repórter Tiago Medeiros falou sobre a prisão de bandidos após roubo e o capotamento do veículo usado na fuga. Ele informou também sobre a madrugada violenta em Mossoró e a divulgação das imagens do assalto a um restaurante japonês em Natal.

Acompanhe o áudio da resenha especial do Jornal 96 a seguir:


Manchetes da sexta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

tn_15_08_14Tribuna do Norte: Marina tem apoio de aliados, mas PSB decide após enterro

Novo Jornal: Contra arrastões, bares abertos só até as 22h

Jornal de Fato: RN terá R$ 31 mi do PAC para adutoras

Gazeta do Oeste: Morre jovem baleado em culto no bairro Ouro Negro

O Mossoroense: Pistoleiro mistura-se a fiéis e mata homem em culto evangélico


Nacionais:

O Globo: PT pressiona para rachar o PSB de Eduardo Campos

O Estado de São Paulo: Mesmo sem consenso, PSB deve dar apoio à candidatura de Marina

Folha de São Paulo: Família de Eduardo Campos quer candidatura de Marina

Correio Braziliense: Aliados do PSB fazem pressão a favor de Marina

O Povo: Pressão por Marina cresce dentro do PSB

Jornal do Commercio: Dor, espera e homenagens

A Tarde: TSE pode adiar início do horário eleitoral a pedido de partidos

Jornal da Paraíba: TCE vê irregularidades  em contratos da saúde


96 FM vai substituir a FM Universitária na propaganda eleitoral

Diógenes Dantas,

radio_propaganda_370Mudança na exibição da propaganda eleitoral, a partir do dia 19 de agosto.

A rádio 96 FM substituirá a Universitária FM, antes escolhida, mas que alegou não possuir capacidade técnica para proceder à geração. Na suplência ficou a 98 FM.

A decisão foi tomada durante reunião realizada na última terça-feira (12), na 2ª. Zona Eleitoral, presidida pelo juiz titular Paulo Giovani Militão de Alencar.

A Band Natal continua encarregada da transmissão da propaganda eleitoral na TV.


A comoção pela morte de Campos será o primeiro impulso da candidatura de Marina

Diógenes Dantas,
DP/Arquivo
O fim trágico de Eduardo Campos pode ter a força emocional para mudar os rumos da eleição no Brasil.

A morte trágica e prematura de um líder político da envergadura de Eduardo Campos, ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República, causa uma comoção difícil de mensurar no coração e também no imaginário da população.

O que ocorreu ontem (13) em São Paulo nos faz lembrar de outros momentos da história do país. A comoção em torno da morte do político paraibano João Pessoa, por motivos pessoais, resultou na revolução de 1930 e no Estado Novo sob o comando de Getúlio Vargas.

O suicídio de Getúlio Vargas em 1954 provocou uma comoção nacional que o livrou da maior crise do seu governo, o atentado da Rua Toneleros naquele famoso agosto, e consolidou sua imagem de "pai dos pobres".

O fim trágico de Eduardo Campos pode ter a força emocional para mudar os rumos da eleição no Brasil.

Sua juventude e seu potencial político, atestados ontem pela presidente Dilma Rousseff (PT) e pelo senador Aécio Neves, adversários na corrida presidencial, já criaram um sentimento de perda enorme na classe política brasileira.

Eduardo Campos morreu aos 49 anos, ainda longe do auge de sua carreira política. Dilma dizia ontem que ele estava preparado para "galgar os postos mais altos" da República. E era isso mesmo.

Campos surgiu como alternativa de poder em 2014, mas sempre foi lembrado como nome potencial para 2018. Quis o destino que ele não fosse nenhuma coisa, nem outra.

Agora, resta saber o futuro da candidatura do PSB. O caminho mais natural é que a vice Marina Silva assuma o posto de Eduardo Campos.

A comoção criada em torno da morte de Eduardo Campos será o impulso inicial de uma candidatura que já apresenta boa intenção de voto, a ser confirmada nas próximas pesquisas de opinião. O Datafolha já vai para rua hoje medir o impacto da provável presença de Marina no pleito como cabeça de chapa.

A morte de Campos, sem dúvida, mudou o cenário das eleições 2014. Ninguém sabe ainda se para melhor ou para pior.


Manchetes da quinta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

estadao_14_08_14Tribuna do Norte: Eduardo Campos: "Não vamos desistir do Brasil"

Novo Jornal: Votos de pesar

Jornal de Fato: Especial: Eduardo Campos

Gazeta do Oeste: Eduardo Campos

O Mossoroense: Eduardo Campos: "Não vamos desistir do Brasil"


Nacionais:

O Globo: Tragédia muda eleição

O Estado de São Paulo: Acidente mata Campos e deixa cenário eleitoral mais incerto

Folha de São Paulo: Acidente mata Eduardo Campos; rivais preveem Marina candidata

Correio Braziliense: O trágico adeus de Eduardo

O Povo: Eduardo Campos: A tragédia que muda o rumo das eleições

Jornal do Commercio: O adeus a Eduardo Campos

A Tarde: País perde Eduardo Campos

Jornal da Paraíba: Brasil perde um jovem e promissor estadista

1-20 de 2173