Luciano do Valle estava escalado para narrar Uruguai e Itália em Natal

Diógenes Dantas,
Reprodução/Band
O locutor esportivo Luciano do Valle, morto neste sábado, estava escalado para narrar jogo em Natal no dia 24 de junho.

A morte ontem (19) do locutor e empresário Luciano do Valle, aos 66 anos, de morte súbita, deixa um grande vazio no jornalismo esportivo brasileiro.

Luciano foi um dos grandes incentivadores do esporte olímpico e um dos maiores narradores da TV brasileira, desde os tempos da TV Globo, passando pela Record e pelos anos de dedicação à Band, que ele transformou no "canal do esporte".

Por coincidência, eu perguntei esta semana a Augusto Correia, diretor da Band Natal, se Luciano do Valle estaria em Natal durante a Copa.

E Augusto me disse que Luciano narraria Uruguai e Itália, no dia 24 de junho, na Arena das Dunas.

Infelizmente, não veremos Luciano do Valle na capital dos Reis Magos. O destino lhe pregou uma peça a pouco mais de 50 dias da Copa do Mundo, esta que seria sua décima primeira participação em mundiais de futebol.

Uma grande perda, sem dúvida!


Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

novo_20_4_14Tribuna do Norte: Enquanto a população cresce, a PM encolhe

Novo Jornal: Pró-Sertão gera guinada no setor têxtil do Seridó

Jornal de Fato: João da Escóssia vira nova área comercial

Gazeta do Oeste: Dehom acumula 130 inquéritos

O Mossoroense: Ressurreição


Nacionais:

O Globo: Brasil planeja financiar superfoto no Uruguai

Folha de São Paulo: Dívida com a União cresce mais em cidades da Copa

Correio Braziliense: Automutilação de jovens assusta pais em Brasília

Estado de Minas: Violência sem tamanho

O Povo: Páscoa: Ele superou a morte. Por que não superamos a dor?

Zero Hora: Família de papel

A Tarde: São João vai movimentar mais de R$ 120 milhões

Diário de Pernambuco: Do Recife antigo para o Recife do futuro

Jornal da Paraíba: Juizado Cível da PB está lotado com 24 mil casos


Revistas: 

Veja: As faces do mal

Istoé: O avanço da acumpuntura

Carta Capital: A doce vida do corruptor

Época: Novas provas de corrupção na Petrobras


Sobre os casos de desistência de doadores de medula óssea

Diógenes Dantas,
FD/Saúde
Natal é um dos principais centros de doação de medula do Brasil com cerca de 60 doações voluntárias nos últimos 18 meses.

O médico Rodolfo Soares, hematologista especialista em transplante do Natal Hospital Center e UFRN, demonstra preocupação com o aumento do número de casos de desistência dos doadores de medula óssea.

 A desistência de quem se cadastra como doador gera custos financeiros ao SUS e provoca grande decepção ao paciente que necessita receber um transplante.

Leia o texto divulgado pelo médico:

Sobre os casos de desistência de doadores de medula óssea

O transplante de medula óssea é um procedimento de alta complexidade que vem oferecendo a possibilidade de cura a uma quantidade cada vez maior de pessoas que sofrem de doenças hematológicas graves. Boa parte desse aumento do número de transplantes se deve à atitude de um grupo enorme de voluntários que se dispõem a doar sua medula a pacientes que não têm irmãos compatíveis. A doação a partir de uma pessoa viva e saudável para alguém que ele não conhece é algo extremamente novo na história da medicina e da sociedade em geral. Desse modo, é natural que surjam algumas dificuldades em decorrência do desconhecimento.

É verdade que a retirada de uma determinada quantidade de medula óssea não causa qualquer “deficiência” ao doador. As células da medula têm uma taxa de proliferação muito alta e recuperam a produção de sangue muito rapidamente. Assim, a sua medula óssea continua “como se nada tivesse acontecido”. Por outro lado, algumas pessoas podem ter dor e fraqueza. Na grande maioria das vezes são leves e resolvidos com analgésicos e repouso, comprometendo a capacidade de trabalho por uma a duas semanas. Um estudo internacional recente, com quase 7 mil voluntários não detectou nenhuma complicação que trouxesse risco de vida. De forma semelhante, na cidade de Natal, um dos principais centros de doação de medula do Brasil, com cerca de 60 doações voluntárias nos últimos 18 meses, nenhuma complicação séria aconteceu.

A desistência de quem se cadastra como doador é eticamente aceitável, além de ser um direito  garantido pela Constituição Federal. O que o desistente deve ter em mente, todavia, é que sua atitude vai gerar custos financeiros expressivos ao SUS e, o que é pior, uma grande decepção ao paciente que necessita receber um transplante. Portanto, devemos parabenizar e agradecer a todos que doam, mas não podemos nunca responsabilizar os desistentes pelo falecimento do possível receptor. A verdade é que os pacientes padecem, apesar de todos os nossos esforços e compaixão, desta doença terrível chamada Câncer!

Dessa forma, se você não tem certeza se quer doar, melhor não fazer o cadastro. Mas se compreendeu bem os riscos e em uma decisão consciente e ponderada quer salvar a vida de alguém, então procure o Hemocentro e boa sorte. Você pode ser o próximo herói para pessoas que passam o pouco tempo que lhes resta rezando para que você tome essa decisão.

Rodolfo Soares

Hematologista especialista em transplante do Natal Hospital Center e UFRN


Quatro empresas estão interessadas na linha de cabotagem do Porto de Natal

Diógenes Dantas,

amaro_industria_300O presidente da Fiern (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte), Amaro Sales, já teve acesso ao estudo sobre a viabilidade econômica da linha de cabotagem no Porto de Natal. 

O documento será divulgado no próximo dia 25, em solenidade conjunta com a Fecomércio (Federação do Comércio) e Codern (Companhia Docas do Rio Grande do Norte).

Em reunião ontem (14) com o presidente da Codern, Pedro Terceiro, Amaro foi informado que pelo menos 4 empresas de cabotagem demonstraram interesse de explorar a linha potiguar.


Incerteza política marca a eleição suplementar em Mossoró

Diógenes Dantas,

regina_e_larissa_bdA eleição suplementar em Mossoró nem bem começou e já está nas barras dos tribunais.

O juiz Herval Sampaio, o mesmo que cassou Cláudia Regina (DEM) por abuso de poder econômico na eleição e Larissa Rosado (PSB) por propaganda eleitoral antecipada, vai decidir sobre o registro das candidaturas das duas.

O Ministério Público Estadual, por meio do promotor Fábio Wheimá Thé, recomenda a impugnação das candidaturas.

O caso de Cláudia Regina é mais complicado. Há resolução da Justiça Eleitoral que impede o registro de candidato que provoca instabilidade política ao pleito. De acordo com o documento, "os candidatos que deram causa à anulação das eleições municipais de 7 de outubro de 2012 não poderão participar das novas eleições".

A resolução é do TSE, proferida em 2010.

Já Larissa está inelegível por 8 anos em decisão de segunda instância (TRE). Se prevalecer o que já foi julgado, ela foi pega pela Lei da Ficha Limpa. A deputada aposta nos recursos que encaminhou aos tribunais superiores.

Portanto, Mossoró ainda vive tempos de instabilidade.

As principais personagens da eleição suplementar podem ter as candidaturas impugnadas, o que, certamente, vai gerar novas ações na Justiça Eleitoral.

O eleitor de Mossoró, sempre aguerrido, não merece um quadro destes, porque a incerteza política já está marcando a eleição suplementar na cidade.

Além de Cláudia Regina e Larissa Rosado, estão concorrendo Francisco José da Silveira Júnior (PSD), prefeito em exercício, Gutemberg Henrique Dias (PC do B) e Josué Moreira (PSDC).

A votação está marcada para 4 de maio.


Manchetes da terça-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

gazeta_15_4_14Tribuna do Norte: Preço do etanol em Natal é o 3º mais alto do país

Novo Jornal: Carlos Eduardo tem seu 1º dia de CEI

Jornal de Fato: Cláudia e Larissa nas mãos de Herval

O Mossoroense: Diretor de penitenciária preso por usar apenados em obra particular

Gazeta do Oeste: MPE recomenda à Justiça impugnação de candidaturas


Nacionais:

O Globo: PF indiciará 28, e Vargas vai renunciar a mandato

Folha de São Paulo: Sob pressão do PT, deputado afirma que vai renunciar

Correio Braziliense: Escândalos na Petrobras antecipam briga eleitoral

Zero Hora: Contra CPI, Dilma fala em apuração rigorosa

O Povo: Sucessão presidencial: Pré-candidatos sobem o tom e antecipam clima de campanha

A Tarde: Começa a corrida de candidatos ao cargo de reitor da Ufba

Diário de Pernambuco: Eduardo: mais do que um gerente, país quer um líder

Jornal da Paraíba: PB gera menos emprego  por falta de saneamento


Meus entrevistados nesta terça-feira, 15

Diógenes Dantas,

Meus entrevistados amanhã (15): 

O presidente da Fiern, Amaro Sales, no Jornal 96, às 7h30. E o Tenente Romão Inácio, coordenador da Ronda Escolar, no RN Acontece da Band, 13h15. 

Eu conto com sua audiência!


Parnamirim vai entregar kit de equipamentos ao Conselho Tutelar

Diógenes Dantas,

conselho-tutelar-370A Prefeitura de Parnamirim entrega amanhã (15) um “kit” de equipamentos ao Conselho Tutelar. A ação é feita em parceria com o governo federal através do Programa de Equipagem, de responsabilidade da Secretaria Nacional de Direitos Humanos com a meta de equipar 5.924 conselhos em todo o País.

Serão entregues um carro, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro. Na oportunidade, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, fará também a entrega de uma van de 14 lugares, adquirida com recursos próprios, para atender aos beneficiários da Assistência em Parnamirim.

No Rio Grande do Norte, a equipagem foi adquirida com recursos de emenda individual da deputada Fátima Bezerra (PT). Dos 167 municípios, 95 já foram beneficiados, entre eles Parnamirim, representando 57% do total. 

A meta é que até 2015 todos os municípios de nosso estado recebam os equipamentos.


Manchetes da segunda-feira

Diógenes Dantas,

Nacionais:

veja_14_4_14O Globo: Ex-diretor receberia até 50% em contratos fechados

Folha de São Paulo: Pequenos trechos concentram 21% das mortes nas estradas

Correio Braziliense: Câmara gasta mais do que 11 cidades do Entorno juntas

Zero Hora: Internacional: É tetra!

A Tarde: Bahia é Campeão com empate e Lepo Lepo

Diário de Pernambuco: Promessa cumprida

O Povo: Qual cidade queremos construir para o futuro


Revistas:

Veja: Petrobras: O que já vazou é explosivo…

IstoÉ: Lavanderia André Vargas

Época: Fabrique você mesmo

Carta Capital: O poder do doleiro


Meus entrevistados na segunda-feira, 14

Diógenes Dantas,

Meus entrevistados nesta segunda-feira (14):

Albert Dickson, presidente da Câmara Municipal de Natal, estará no Jornal 96. O programa começa às 7h30, na 96 FM.

E Robério Paulino, pré-candidato ao governo pelo PSOL, estará no RN Acontece, às 13h15, na Band Natal. Eu conto com sua audiência!


Albert Dickson já definiu nomes da CEI da Bilhetagem

Diógenes Dantas,

O presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Albert Dickson (PROS), vai anunciar amanhã (14) que a CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Bilhetagem Única será composta pelos seguintes membros: Hugo Manso (PT) na presidência da comissão, Aroldo Alves (PSDB) na vice e George Câmara (PCdoB) na relatoria.

Os três vereadores escolhidos compõem a Comissão de Planejamento Urbano, Transporte e Habitação da CMN. George Câmara é o autor da proposta de criação da CEI.

Além do vereador do PCdoB, outros nove vereadores assinaram o pedido: Franklin Capistrano (PSB), Aroldo Alves (PSDB), Fernando Lucena (PT), Maurício Gurgel (PHS), Sandro Pimentel (PSOL), Jacó Jácome (PMN), Eleika Bezerra (PSDC), Júlia Arruda (PSB) e Marcos Antônio (PSOL).

Os vereadores questionam o não cumprimento da lei 6.410/13, que estabelece a bilhetagem única em Natal, aprovada em 27 de setembro do ano passado, e do decreto 10.193, de 7 de fevereiro, dando prazo de 30 dias para implantação do sistema.

Prefeitura

Pressionado pela Câmara Municipal, o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) vai anunciar, também amanhã, as medidas para implantação da bilhetagem única na capital, alvo da CEI dos vereadores. O anúncio do prefeito vai ocorrer numa reunião com vereadores e membros do Ministério Público Estadual.

O vereador Albert Dickson, presidente da Câmara Municipal de Natal, será entrevistado no Jornal 96 desta segunda-feira (14).


Manchetes do domingo

Diógenes Dantas,

Locais:

novo_13_4_14Tribuna do Norte: Vulneráveis, escolas públicas tentam driblar violência

Novo Jornal: São Eldorado do Amarante

Jornal de Fato: Cores marcam o primeiro dia de eleição suplementar

Gazeta do Oeste: Cláudia e Larissa estão nas mãos da Justiça Eleitoral

O Mossoroense: Falta de profissionais e medicamentos comprometem atendimento na saúde


Nacionais:

O Globo: Doleiro amigo de Vargas tem relação com a Delta

Folha de São Paulo: Sindicatos usam a Copa para cobrar salário maior

Estado de Minas: Envelhecer. Você está preparado? O Brasil, não

Correio Braziliense: Homens contra o machismo

Zero Hora: Pendurado no século 19

O Povo: TJ vai investigar plantões judiciários

A Tarde: Usuários reclamam de caixas eletrônicos

Diário de Pernambuco: A Disney dos investidores

Jornal da Paraíba: Cadeias assumem papel de penitenciárias na PB


Revistas:

Veja: Petrobras: O que já vazou é explosivo…

IstoÉ: Lavanderia André Vargas

Época: Fabrique você mesmo

Carta Capital: O poder do doleiro


Veto de Dilma à criação de novos municípios precisa ser mantido por uma questão de responsabilidade fiscal

Diógenes Dantas,

seca-rn_370Na próxima terça-feira (15), o Congresso Nacional vai analisar 12 vetos a projetos de lei e requerimentos para a criação de comissões parlamentares mistas de inquérito (CPMI).

Entre os projetos vetados pela presidente Dilma Rousseff (PT) está o 'famigerado' que regulamenta a criação de municípios, estabelecendo critérios como viabilidade financeira, população mínima e plebiscito.

O governo federal argumenta que a medida permitiria a “expansão expressiva” do número de municípios no País, com aumento de despesas de manutenção de sua estrutura administrativa e representativa.

O veto presidencial está correto. Isso pode resultar na criação de 200 a 400 municípios no país, juntado-se aos 5.570 já existentes.

No Rio Grande do Norte, a Assembleia Legislativa está discutindo a criação de mais seis municípios no Estado. São eles: Piquiri, distrito de Canguaretama; Maisa (Mossoró); Diogo Lopes (Macau); Soledade (Apodi); São Geraldo (Caraúbas) e São Bernardo (Luís Gomes). Um absurdo!

Eu digo que é um absurdo porque ontem (11) os prefeitos potiguares se reuniram para pedir 'socorro' mais uma vez. Alegam déficits que chegam a 40% (acredito que seja verdade) e redução no Fundo de Participação dos Municípios.

Por meio da Federação dos Municípios (Femurn), os prefeitos estão reivindicando um aumento de 2% nos repasses para o FPM; a desoneração do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) apenas na parcela referente à União; e a redistribuição dos royalties do petróleo e do gás. O encontro de ontem ocorreu na AL.

A crise nos municípios se agrava por conta da histórica estiagem que vivemos há mais de dois anos. A maioria das prefeituras está falida.

Como podemos criar novos municípios se os que já existem estão à beira da falência ou falidos?

Volto a dizer o que já comentei neste espaço:

Em vez da criação de municípios, a presidenta da República, os senadores e os deputados deveriam discutir o novo pacto federativo. Este sim deveria merecer a atenção dos políticos poderosos do país. Tenho dito: é no pacto federativo que as autoridades vão redefinir direitos e obrigações dos entes federados. 

Hoje, a União fica com quase 70% do bolo tributário, sobrando cerca de 30% para estados e municípios. Nós precisamos equilibrar esta divisão da receita dos impostos e contribuições.

Sem o pacto federativo, não há município ou estado que se sustente. A criação de novos municípios vai resultar em nova leva de miseráveis.

O veto da presidente Dilma Rousseff ao projeto que cria novos municípios no país deve ser mantido. Por uma questão de responsabilidade fiscal.


Manchetes do sábado

Diógenes Dantas,

Locais:

defato_12_4_14Tribuna do Norte: RN lidera geração de energia eólica no país

Novo Jornal: Mossoró: Eleição começa sob o fantasma da impugnação

Jornal de Fato: Eleição suplementar começa em Mossoró

O Mossoroense: Onu aponta RN como o quarto Estado mais violento do Nordeste


Nacionais:

O Globo: PF faz busca na sede da Petrobras

Folha de São Paulo: Tabela indica repasses por ex-diretor

Estado de Minas: O BRT esquecido

Correio Braziliense: Blitz da PF na Petrobras sobe pressão por uma CPI

Zero Hora: PF leva documentos da sede da Petrobras

O Povo: TJ vai investigar plantões judiciários

A Tarde: Ameaça de 'invasão' tricolor no BA-VI deixa PM em alerta

Diário de Pernambuco: Todos os novos trens já foram depredados

Jornal da Paraíba: PMJP engessa projeto de placas para a Copa 2014


Walter Alves propõe meia-entrada para doadores de sangue em eventos culturais

Diógenes Dantas,

walter_alves_mEu gostaria de parabenizar hoje (11) o deputado estadual Walter Alves, do PMDB, pela iniciativa de apresentar o projeto de lei que estende o benefício da meia-entrada em eventos culturais para os doadores regulares de sangue, assunto que eu comentei esta semana depois da aprovação da proposta na Bahia.

A Assembleia Legislativa baiana aprovou a lei na última segunda-feira (7), de autoria do deputado Adolfo Viana, do PSDB.

A proposta é simples: "após cada doação os homens terão três meses de acesso à meia-entrada e as mulheres, quatro”. 

A ideia é estimular o aumento do número de doadores de sangue por meio do benefício da meia-entrada em eventos culturais realizados no Estado. 

Para garantir a meia-entrada, o doador regular deverá apresentar o comprovante de doação atualizado na entrada dos estabelecimentos.

A lei de Walter Alves aqui no Rio Grande do Norte vai reforçar as campanhas do Hemonorte e, principalmente, vai ajudar a salvar vidas.

Só quem precisa de sangue em situações de emergência sabe o sufoco de procurar doadores às pressas, em cima da hora de uma cirurgia grave.

Walter Alves, político jovem, deu uma demonstração de que está sintonizado com as necessidades da sociedade que representa na Assembleia Legislativa.

A meia-entrada para doadores de sangue em eventos culturais é um gesto de agradecimento para quem está ajudando o próximo. É mais um estímulo.

E Walter Alves, que tem um futuro promissor na política do Rio Grande do Norte, foi sensível à proposta. Parabéns, deputado Walter!

Agora vamos esperar a aprovação da meia-entrada para doadores de sangue no plenário da Assembleia Legislativa e a sanção da lei pela governadora Rosalba Ciarlini.


Manchetes da sexta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

tn_11_4_14Tribuna do Norte: RN perdeu 2.853 voos comerciais ao longo de 2013

Novo Jornal: Procura-se segurança para a Copa

Jornal de Fato: Hoje é o último dia para registro de candidaturas

Gazeta do Oeste: Assassinato de jovem pode ter ligação com torcida organizada

O Mossoroense: Guerra entre torcidas deixa um morto e dois feridos


Nacionais:

O Globo: COI intervém nas Olimpíadas do Rio

Folha de São Paulo: Comitê intervém contra atrasos no Jogos do Rio

Estado de Minas: Muita infração, pouco reboque

Correio Braziliense: Esquema liga doleiro de petista a Cachoeira

Zero Hora: Deputados aprovam lei Kiss

Correio Braziliense: Internet: Saiba por que você deve mudar suas senh@s

A Tarde: Soutoé o adversário de Rui Costa e Geddel busca vaga no Senado

Diário de Pernambuco: Uma noite inesquecível, uma tarde para esquecer

Jornal da Paraíba: Taxa de homicídio cresce 150% na PB, revela ONU


Meus entrevistados nesta sexta-feira, 11

Diógenes Dantas,

Meus entrevistados nesta sexta-feira (11):

O vereador George Câmara (PCdoB), autor da CEI da Bilhetagem Única, estará no Jornal 96. O programa começa às 7h30, na 96 FM.

E o engenheiro Walter Fernandes, superintendente do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), estará no RN Acontece da Band, às 13h15.

Eu conto com sua audiência!


Vereadores aprovam comissão para investigar bilhetagem única em Natal

Diógenes Dantas,

cmn_cei_370O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) está se complicando no setor do transporte coletivo.

Um grupo de vereadores se reuniu ontem (9) e apresentou as dez assinaturas necessárias para instalação de uma CEI - Comissão Especial de Investigação - para apurar a não implantação da bilhetagem única em Natal. A matéria já foi aprovada na CMN e aguarda sua execução por parte da administração de Carlos Eduardo.

A ação dos vereadores, que pegou de surpresa os líderes da base governista, é mais um grupo de pressão para que o executivo municipal implante o novo sistema. O sindicato do transporte alternativo (Sitoparn) já vem pressionando o prefeito há tempos, com inúmeros protestos fechando o trânsito da cidade.

A CEI da Bilhetagem Única contou com dois votos do PSB (Franklin Capistrano e Júlia Arruda), partido da vice-prefeita Wilma de Faria, e de um parlamentar considerado a bancada governista, George Câmara (PCdoB), autor da proposta de instalação da comissão.

A Prefeitura de Natal não consegue superar o impasse estabelecido entre o Seturn (Sindicato das Empresas de Ônibus), que fez um alto investimento no seu sistema de bilhetagem, e o Sitoparn (permissionários do transporte alternativo).

O clima é tenso e já gerou ameaças de representantes dos alternativos às autoridades que cuidam da gestão da mobilidade em Natal - a secretária Elequicina dos Santos (Semob) registrou um boletim de ocorrência depois que recebeu uma carta do Sitoparn.

A CEI dos vereadores só aumenta a pressão em cima de Carlos Eduardo Alves que, além da bilhetagem única, precisa implantar a gratuidade para estudantes da rede municipal de ensino e concluir a licitação do transporte coletivo da capital, processo que deve entrar pelo ano de 2015.


Manchetes da quinta-feira

Diógenes Dantas,

Locais:

correio_10-4-14Tribuna do Norte: Decisão sobre mudança para aeroporto é adiada

Novo Jornal: Aeroporto sem definição a dois meses da Copa

Jornal de Fato: Com revisão, Mossoró perde 23 mil eleitores

Gazeta do Oeste: Sinpol vai ao MP pedir intervenção

O Mossoroense: Médicos da UPA do Santo Antônio podem paralisar atividades hoje


Nacionais:

O Globo: Força-tarefa rastreia R$ 10 bi de rede de doleiro ligado a petista

Folha de São Paulo: Alimento dispara e inflação chega a 6,15% em 12 meses

Correio Braziliense: Revolta para ir trabalhar…Revolta para não trabalhar

Estado de Minas: Inflação dispara e pão vai subir

Zero Hora: Inflação para março é a mais alta desde 2003

O Povo: Punição para quem deixar carro atrapalhando o trânsito

A Tarde: Caixa financia veículos na Bahia liberando R$ 5,5 mi

Diário de Pernambuco: O Nordeste é teu

Jornal da Paraíba: Inflação chega a 6,15% com alta dos alimentos


Robério Paulino vence prévias e passa a ser o nome do PSOL ao governo

Diógenes Dantas,

roberio_paulino_3701Agora é para valer. O professor da UFRN, Robério Paulino, é o pré-candidato indicado pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) para o governo nas eleições deste ano.

Robério venceu as prévias internas do PSOL com ampla margem de votos: 79% dos filiados aprovaram o nome dele para o governo.

O professor disputou as prévias com o sindicalista Santino Arruda, dirigente do Sindicato dos Servidores da Administração Indireta do Rio Grande do Norte (Sinai), que obteve apenas 21% das preferências.

O vereador natalense Marcos Antônio, o Marcos do PSOL, chegou a se lançar como opção nas prévias, mas desistiu logo no início do processo.

Robério Paulino aposta na parcela da população que não vai votar nem em Henrique Eduardo Alves (PMDB) nem em Robinson Faria (PSD), também pré-candidatos ao governo. "Vamos catalisar a insatisfação com estes grupos tradicionais da política potiguar sem a presença do PT nas eleições. Não vamos ficar nos 4%, como em 2012", afirmou Paulino.

O indicado do PSOL ao governo concorreu a prefeito na última eleição de Natal.

1-20 de 1837