Usar cosméticos vencidos pode ser perigoso

Janine França,

do309h.jpg

O começo do ano é uma ótima época para limpar a casa e se livrar do que já não serve. Isso inclui cosméticos e produtos de higiene, que muitas vezes ficam esquecidos na bolsa de maquiagem ou no fundo do armário do banheiro.

“Além de não obter os benefícios desejados, pois os produtos vencidos perdem seus princípios ativos, usar cosméticos com prazo de validade vencido pode prejudicar a saúde da pele, já que podem causar alergias e, em casos mais severos, até infecções. Se houver reação a um produto, é importante procurar a orientação de um dermatologista”, explica Camila Martins, farmacêutica da rede Extrafarma.

A maioria dos produtos possui prazo de validade que varia de um ano e meio a três anos a partir da data de fabricação. Esse prazo, no entanto, é válido para a embalagem lacrada. Depois de aberta, o contato com o ar, a umidade e até o manuseio influenciam para encurtar a duração do cosmético, por isso é importante consultar a bula dos produtos para orientações de uso ou o farmacêutico.

O ideal é guardá-los sempre em locais secos, arejados e longe da luz. Também dê preferência a embalagens com bico dosador ou use espátulas para pegar a quantidade desejada, já que o contato direto com as mãos pode contaminar o produto com impurezas ou oleosidade.


Alguns itens de maquiagem podem ter data de validade ainda mais curta do que outros tipos de cosméticos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, gloss labial, base facial e delineador têm duração de até 12 meses, enquanto o rímel dura ainda menos: pode ser usado por apenas seis meses. Sombras em pó e batons são os itens de maquiagem mais duráveis: podem ser usados por até 36 e 48 meses, respectivamente.

Os cosméticos costumam ter a data de validade impressa na caixa, mas é comum jogar essas embalagens fora ao abrir os produtos. Para não correr o risco de perder a informação nem ser obrigado a guardar caixas vazias, a dica é escrever o prazo em uma etiqueta e grudá-la na embalagem.

“É sempre aconselhável que os produtos sejam armazenados em local fresco e seco, ao abrigo da luz. Quando alocados em lugares quentes ou expostas ao sol, podem estragar mesmo dentro da validade. Por isso é preciso ficar atento a alterações de cor, cheiro e consistência dos produtos.”, acrescenta Camila.

Sobre a Extrafarma

Fundada há 58 anos, a Extrafarma atua no mercado de varejo farmacêutico do Brasil. Com mais de 400 lojas e mais de 7 mil colaboradores diretos, a rede conta com mais de 6 milhões de clientes cadastrados no seu programa de fidelidade, o Clube Extrafarma. Em 2014, a empresa passou a fazer parte do Ultra, companhia multinegócios da qual fazem parte também Ipiranga, Ultragaz, Ultracargo e Oxiteno.


A+ A-