Plano perfeito para 3 dias no Atacama

Janine França,

b5pi5s.jpg

O Plano perfeito para 3 dias no Atacama eu vou contar aqui pra vocês um pouco da minha aventura. O Atacama não é só deserto, tem muita vida, gelo e água. Um roteiro curto e acessível para o bolso de qualquer turista que sonha em conhecer a pitoresca paisagem árida do Atacama.

COMO COMPRAR PASSAGENS AÉREAS PARA O ATACAMA

Tudo já começou com a compra das passagens aéreas (você pode optar em comprar passagens de ônibus, mas são 24h de viagem o que não compensa muito). A empresa que escolhi foi a Sky (Calama-Santiago), cujo site é péssimo para comprar passagens (opte por usar o navegador mozila), ou compre em um site de passagens brasileiro (comprei pelo eDreams, R$350,00).

TRANSPORTE AEROPORTO CALAMA-SAN PEDRO DO ATACAMA

Ao sair do aeroporto de Calama você encontra uma variada recepção de transfers para a cidade de São Pedro do Atacama. Como já conheço o serviço da Transvip, optei por eles. Comprei ida e volta e ficou tudo 20.000 pesos chilenos. Sai mais barato efetuar a compra de ida e volta do que separado. Depois é necessário ligar para a Transvip e confirmar o horário para o regresso. Seguro, prático, rápido e com Wi-Fi no veículo. A propósito são confortáveis para a curta viagem de 1h, aproximadamente.

O QUE LEVAR NA MALA

A Sky aceita uma bagagem de mão e uma mochila. Então consegui organizar as roupas de frio (e calor) tranquilamente, respeitando o transporte de líquidos. Na mala coloquei segunda pele, calça, casaco, calça de linho, e roupa de banho, calça trecking, luvas, echarpe e gorro. Filtro solar, hidratate labial e repelente são itens obrigatórios na mala. Não se iluda o deserto pode congelar você.

ONDE SE HOSPEDAR NO ATACAMA

No Booking e em blogs de viagem você encontra diversas dicas de hotéis, pousadas e hostel para ficar em São Pedro. Eu gosto de aliar conforto a tradição do local, ou seja, um hotel que me deixe mais próxima da cultura da cidade. A pousada que escolhi foi a Domus los Abuelos, fiz as reservas pelo Booking (~US$60 cada diária). Ao chegar fui recebida e muito bem acolhida pela paulista Luciana Carvalho que está morando a mais de 1 ano em São Pedro. A pousada tem seu toque local, mas precisa de cuidados principalmente por não ter Wi-Fi nos quartos. Além disso, algumas áreas parecem abandonadas de reforma, o lounge tem cadeiras quebradas... Enfim, precisa melhorar. Os quartos lembram as construções do filme Star Wars – amei -  e os banheiros compartilhados estão sempre muito limpos e organizados (ponto positivo). Nossa estadia lá foi curta, porém amável graças a delicadeza acolhedora da Luciana.

ROTEIRO DE 3 DIAS EM SÃO PEDRO DO ATACAMA.

t5gkzd.jpg

Apesar de ser lembrada pelo deserto São Pedro oferece diversos tipos de lazer e cultura. Muita gente prefere chegar na cidade e pesquisar sobre os preços e tipos de tour para fazer. Eu preferi ganhar tempo fazendo meu roteiro no site Denomades (www.denomades.com). Lá você encontra diferentes tipos de pacotes conforme seu tempo e seu orçamento.  Optei por fazer o roteiro de 3 dias, achei o preço justo e recebi todas as instruções e roteiros antes da minha viagem – muito organizado. Vou contar toda minha experiência para vocês aqui.

DIA 1 – Valle de la Luna

  O check-in foi na agência de Turismo Layana, a responsável pela execução do tour. Fui super bem recebida, e, eles tiraram todas as minhas dúvidas a cerca dos passeios (roupa adequada, hidratação, horários e etc.). Por volta das 15:50 me apresentei na agência para pegar o micro e seguimos para o Valle de la Luna. Recomendo: Filtro solar fator 60, manteiga de cacau, no mínimo 2L de água por pessoa, roupa leve, óculos de sol, casaco (porque a temperatura despenca no final do dia), e claro máquina fotográfica para registrar cada momento desse lugar. O tour demorou em torno de 3h, e finalizou com um lindo por do sol. A paisagem é diferente de tudo que eu podia imaginar. As rochas sedimentares resultados da erosão das cordilheiras, as areias escuras, a altitude (acima de 2400m o nível do mar) e baixa umidade do ar (~8%) não deixam dúvidas de que a natureza é surreal.

  É possível que você se sinta tonto ou enjoado em virtude da mudança brusca da altitude. Eu senti um pouco de arritmia cardíaca, aceleração dos batimentos cardíacos. Mas no dia seguinte já estava melhor. Além disso, notei que minhas mãos transpiravam de forma demasiada, um controle térmico e por tanto, bebam muita água. Comprei logo uma garrafa de 6L próximo a Rua Tocopilla (porque na Rua Caracoles os preços são absurdos). O ideal é conhecer a cidade antes dos tours, e verificar o que gostaria de comprar (deixe isso para a última tarde na cidade, assim você economiza). Para almoçar uma boa opção é optar por menus (entrada, fondo e postre – entrada, prato principal e sobremesa/bebida). Dois lugares legais são os restaurantes do Los Carritos (próximo ao estacionamento público) e La Picá Del Indio.

Dia 2 -  Lagunas Antiplânicas y Laguna Cejar + Tour Astronômico

16bn0xf.jpg

  O passeio começa na madrugada (06:30 ainda é noite) e o ônibus veio me buscar no hotel. Seguimos pela rota 23 e tomamos café da manhã reforçado antes de começar a subir. A mesa tinha café, chá de folhas de coca, geléia, chocolate, hallulla (pão típico chileno), queijo e presunto e biscoitos. Depois dessa refeição para acordar com a alegria e entusiasmo da guia Carla (recomendo demais fazer os tours com ela) e o condutor super Don Manuel (um amor de pessoa). Conhecemos o Salar do Atacama e sua rica fauna em aves, dentre eles os Flamingos Andinos e Chilenos. Depois, subimos aproximadamente 4.900m acima do nível do mar para ver as lagunas antiplânicas, um presente de Deus e do universo. E se você pensou que não há vida nessa região, está enganado. O local abriga uma grande diversidade de aves e a graciosidade das vicuñas (da família das llamas). Cercada por vulcões esses lugares são protegidos e servirão de passagem para os povos locais para chegarem a Argentina e guardam uma riqueza arqueológica e cultural do povo chileno.

xp2fsp.jpg

Nesse passeio também conheci alguns povos locais que como Socaire cujo grande forte é agricultura familiar, e Toconao e seu artesanato local. A vegetação rala a região não parece ser muito atrativa, mas guarda segredos para melhorar os efeitos da altitude como as folhas da rica-rica (planta medicinal).  O campanário das igrejas da região é separado das igrejas, uma hipótese é a proteção contra terremotos.

8yidms.jpg

  A tarde por volta das 16h saímos para conhecer a laguna Cejar onde você pode flutuar tranquilamente já que a quantidade de sal só não é maior que a do Mar Morto. Depois de viver essa experiência você pode tomar uma banho de água doce e se trocar (porém não pode usar shampoo ou sabonete). Depois fomos conhecer los Ohos Del Atacama (dois grandes buracos em meio ao Salar do Atacama). A paisagem foi o que mais me chamou a atenção. No final do dia partimos para a Laguna Tebinquinche apesar de não poder banhar-se o por do sol acompanhado de um coquetel regado de pisco sour peruano: Sensacional. O pôr-do-sol foi um grande presente neste dia.

2m7x178.jpg

A noite me preparei para ver o céu do Atacama. O melhor lugar da América latina para apreciar as estrelas. Fiz as reservas pelo whatsapp do Observatório Alarkapin . O pessoal foi pontualmente nos pegar no hotel e fomos ao local do observatório. Tivemos uma classe sobre o céu e as estrelas que poderíamos ver. Depois fomos ao telescópio ver saturno e o brilhante marte, além de galáxias e nebulosas. Do lado de fora identificamos constelações e tiramos muitas fotos. Finalizei o tour com uma nova idade, muto feliz e aquecida com o rico chocolate quente. Recomendo a visita.

Dia 3 – Geysers

  Os Geysers são um espetáulo. Acordamos super cedo, e por volta das 04:30 da manhã o pessoal da Turismo Layana foi nos pegar no hotel. A guia Carla e o senhor Manuel estava conosco. Praticamente toda a viagem de ida estava dormindo, porqu além do frio que fazia, era noite. Mas, se você não consegue dormir em viagens, observe o espetáculo da lua no céu. Chegamos ao cordão de fogo do parque dos Geysers. E lá estava o terceiro maior parque de Geysers do mundo. Temperatura-3ºC e sensação térmica de -10ºC. Até hoje foi a menor temperatura que peguei na vida. Tomamos café da manhã na companhia das gaivotas andinas e depois partimos para conhecer os pequenos povoados e a região. A altitude era cerca de 4.600m acima do nível do mar, então algumas pessoas podem se sentir enjoadas e ter dores de cabeça. Por isso não é recomendado comer muito e nem beber na noite anterior ao passeio. Voltamos as 12:30h fizemos o check-out e saímos para almoçar e comprar lembrancinhas. Recomendo ir à galeria de artesanato em frente a praça central, lá os preços são mais fáceis de negociar.

Deixo aqui meu agradecimento a equipe do Denomades.com e todos os guias e equipe do Turismo Layana que foram muito gentis e nos receber e nos acompanhar nesses 3 dias. Vale muito conhecer a vida que existe no meio árido Atacama. 


A+ A-