Mercado doméstico de aviação registra aquecimento de 6,58% em fevereiro

Airton Bulhões,

   Segundo a Associação de Empresas Aéreas (ABEAR) a demanda por transporte aéreo doméstico no Brasil neste mês de fevereiro registrou aquecimento de 6,58%. Já a oferta viu ampliação mais contida, de 3,83%. Em ambos os casos, a variação é em relação ao mesmo mês de 2018.

  Como o aumento da procura foi muito mais intenso do que o da oferta, o fator de aproveitamento registrou aprimoramento destacado de 2,12 pontos percentuais, chegando a 82,46% no mês. Mais de 7,4 milhões de viagens domésticas foram realizadas no período pelas aéreas brasileiras, volume 7,76% superior ao do ano passado (pouco mais de 530 mil passageiros adicionais).

 O mercado doméstico brasileiro registra 24 meses consecutivos de crescimento da demanda e do volume de passageiros, com oferta em expansão contínua há 20 meses.

  As estatísticas de transporte de passageiros da ABEAR incluem as operações de Avianca, Azul, Gol, Latam, Map e Passaredo, responsáveis por 99,9% do mercado  doméstico nacional.

  Somados os resultados de janeiro e fevereiro, e comparados a igual intervalo de 2018, a demanda aérea doméstica registra alta de 4,73%, para uma oferta em expansão de 3,97%. O fator de aproveitamento das operações é de 83,36%, com melhoria de 0,60 ponto percentual. O total de viagens realizadas chega a 16,3 milhões, incremento de 4,77% sobre o ano anterior (acréscimo de pouco mais de 740 mil passageiros).

SAIBA MAIS

A demanda por transporte aéreo internacional entre as aéreas brasileiras registrou crescimento de 8,82% em fevereiro, resultado bastante positivo, mas interrompendo período de 14 meses de alta em taxa de dois dígitos.

 A oferta, a seu turno, teve ampliação de 13,08%. O aumento da oferta em nível muito acima da demanda repercutiu em sensível piora de 3,12 pontos percentuais do fator de aproveitamento das operações no mês, baixando a 79,74%.

 O total de viajantes internacionais no mês foi de pouco mais de 815 mil, número 3,08% superior ao de 2018 (aproximadamente 24 mil passageiros adicionais).

Na série histórica das aéreas brasileiras no mercado internacional, demanda e volume de passageiros crescem de forma ininterrupta há 29 meses, enquanto a oferta tem expansão continuada há 28 meses.

X8Un3bJ.jpg
A+ A-