MADA completa 20 anos e é o mais longo festival de música do Nordeste

Airton Bulhões,

  Um dos mais longevos festivais  de música do Nordeste o MADA está em contagem regressiva para a sua edição de 20 anos, nos dias 12 e 13 de outubro, no estádio Arena das Dunas.

  A data representa um motivo a mais para investir em novidades. A primeira delas é a ampliação de dois para três palcos, sendo os dois lado a lado, como já é tradição, e um terceiro na área da Arena conhecida como Podium. O festival ainda contará com Feira Mix, praça de alimentação e área de convivência. A abertura dos portões será às 17h e os shows tem início às 18h.

  A edição de 20 anos traz uma seleção ancorada na diversidade sonora e representatividade cultural de seus artistas, reafirmando a vocação do festival em oferecer shows musicais de impacto. Nomes nacionais e internacionais mostrarão seus trabalhos inéditos para o público potiguar e visitantes de várias cidades do Nordeste e demais regiões.

A tradicional Feira Mix do Mada existe desde a primeira edição, reunindo trabalhos de arte, cultura pop, moda e artesanato criativo. São artistas e designers comercializando produtos que se relacionam com a o universo da música. Na área de música, há vinis, Cds e camisetas ligadas aos artistas presentes no festival.

Para o produtor Jomardo Jomas, idealizador do festival, o público pode esperar uma edição com muita dedicação e shows marcantes, como sempre acontecem no MADA. “Estamos colocando nossa cidade no roteiro de shows que acontecem somente nos grandes centros, é nossa forma de agradecer a todos que fizeram o MADA chegar aos 20 anos e esperamos mais uma vez que o publico fortaleça ainda mais o festival, para tentarmos voos ainda maiores nas próximas edições”, comentou.

Desfilam nos palcos: Pitty, Far From Alaska, Nação Zumbi, Jade Baraldo, Saint Chameleon (Áustria) e Alfonsina (Uruguai), Duda Beat, Dingo Bells e Rieg, além dos natalenses Talma & Ga Baiana System.

  Tem mais : Rincon Sapiência, Larissa Luz Francisco El Hombre,  Oto Gris e as misturas modernas dos potiguares Ângela Castro, Alphorria e Luísa e Os Alquimistas, Potyguara Bardo, Ciro e a Cidade, BEX e Ardu.

SAIBA MAIS

  Diferentes lugares já sediaram o festival, como o bairro histórico Ribeira (1998 a 2003), a Arena do Imirá na beira mar da Via Costeira (2004 a 2011), o bairro das Rocas (2012 e 2013) e o Estádio de futebol Arena das Dunas (2014 a 2017). O festival já realizou shows de mais de 600 artistas e sua trajetória inspirou outros festivais de música.

Foi sob a lona de um circo, no bairro histórico da Ribeira, que o festival MADA surgiu em maio de 1998. 

wODbiuu.jpg
A+ A-