João Pessoa tem a menor proporção de famílias inadimplentes entre todas as capitais

Airton Bulhões,

   Segundo a 8ª edição da Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras, elaborada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) a  capital da Paraíba, João Pessoa, encerrou 2017 com a menor proporção de famílias inadimplentes entre todas as capitais do País, de apenas 5%, queda de 2 pontos porcentuais (p.p.) em relação a dezembro de 2016.

  Tal resultado pode ser explicado ao observar que as famílias de João Pessoa comprometem 11% de sua renda com dívidas, também a menor taxa entre as capitais brasileiras, e que o valor médio da dívida por família é de R$ 680, a segunda menor cifra nacional.

  O estudo avalia os principais aspectos, dimensões e efeitos da política de crédito no Brasil sobre as famílias entre 2015 e 2017, período transitório, com encerramento da crise econômica (2014/2016) e início de um processo de recuperação em meio às incertezas políticas e econômicas. A análise foi feita com base em informações do Banco Central do Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

No quesito “inadimplência”, Teresina/PI também se destacou no ranking nacional com a quinta menor taxa do País. Em dezembro de 2017, 14% das famílias da capital piauiense tinham alguma conta em atraso, queda de 3 p.p. em relação ao mesmo período de 2016 e muito abaixo da média nacional (26%).

  Ao fim de 2015, essa parcela era de 9%. Na Região Nordeste, completou a lista em ordem crescente de inadimplência: Salvador/BA, com 22%; Fortaleza/CE e Aracaju/SE, ambas com 25%; Recife/PE, com 29%; São Luís/MA, com 30%; Natal/RN, com 31%; e Maceió/AL, com 34%.

  Em relação ao nível de comprometimento da renda com dívidas, enquanto João Pessoa (11%) apresentou a menor taxa entre as capitais brasileiras, as famílias de Teresina/PI destinaram 43% de sua renda para o pagamento das contas, a maior parcela do Brasil, juntamente com Boa Vista/RR. Fortaleza/CE e Aracaju/SE também se destacaram no ranking nacional: a primeira com a quinta maior taxa (34%) e a segunda com a quinta menor (25%).

  As demais capitais da Região Nordeste estão muito próximas do patamar considerado adequado pela FecomercioSP (30%): Maceió/AL (26%), São Luís/MA (28%), Salvador/BA (29%), Natal/RN (30%) e Recife/PE (31%).

  Em dezembro de 2017, 79% das famílias de Natal/RN tinham algum tipo de dívida, a quarta maior taxa entre as capitais do País e 4 p.p. acima do registrado no fim de 2016. Ainda na Região Nordeste, a proporção de famílias endividadas em Aracaju/SE (63%), Fortaleza/CE (64%), São Luís/MA (67%) e Recife/PE (67%) superou o verificado no conjunto de todas as capitais brasileiras (62%).

Por outro lado, Salvador/BA e Teresina/PI estão entre as cinco capitais com as menores porcentagens de famílias endividadas, ficando com a terceira e a quinta posições – 51% e 52% respectivamente. João Pessoa/PB completa a lista, com 58% das famílias nessa situação.

SAIBA MAIS

Ranking da Região Nordeste (2017)

1 – Porcentual de famílias endividadas (número absoluto)
Natal/RN – 79% (206.018)
Recife/PE – 67% (337.221)
São Luís/MA – 67% (200.103)
Fortaleza/CE – 64% (488.484)
Aracaju/SE – 63% (123.581)
Maceió/AL – 62% (189.267)
João Pessoa/PB – 58% (140.330)
Teresina/PI – 52% (122.122)
Salvador/BA – 51% (482.844)
Total das capitais – Brasil: 62% (9.669.388)

2 – Parcela da renda mensal comprometida com dívidas
Teresina/PI – 43%
Fortaleza/CE – 34%
Recife/PE – 31%
Natal/RN – 30%
Salvador/BA – 29%
São Luís/MA – 28%
Maceió/AL – 26%
Aracaju/SE – 25%
João Pessoa/PB –11%
Total das capitais – Brasil: 30%

3 – Valor médio mensal de dívidas por família 
Teresina/PI – R$ 2.219
Fortaleza/CE – R$ 1.844
Recife/PE – R$ 1.788
Salvador/BA – R$ 1.778
Aracaju/SE – R$ 1.310
Natal/RN – R$ 1.296
São Luís/MA – R$ 1.210
Maceió/AL – R$ 909
João Pessoa/PB – R$ 680
Total das capitais – Brasil: R$ 1.935


A+ A-