Igreja matriz de São Gonçalo abriga café colonial e loja de artesanato para incrementar o turismo

Airton Bulhões,

  A construção barroca da Igreja Matriz de São Gonçalo, construída em 1710 e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), passou a abrigar um café colonial e loja colaborativa de artesanato para destacar a riqueza cultural do município.

   O espaço foi inaugurado nesta quarta-feira e faz parte das ações do projeto Cidade Empreendedora, do Sebrae, que, especificamente em São Gonçalo do Amarante, engloba o projeto Lugares de Charme. Essa ação transforma cafés, restaurantes e espaços públicos de cidades turísticas a partir da intervenção do design social pela consultora e designer Cris Ribeiro.

  Denominado São, o café está instalado no anexo da igreja e reúne uma coleção de 120 peças elaboradas por grupos de artesãos e artistas locais.

   O grupo formado por 30 artesãos foi capacitado pelo projeto e o resultado está exposto e à venda no local, que teve toda a ambientação baseada na iconografia sociocultural da cidade.

  A proposta do café é também trabalhar a ancestralidade da comida, resgatando elementos da cultura alimentar do povo negro. A ideia é que o turista possa saber mais da cultura do lugar, experimentar os sabores e levar peças do artesanato local.

SAIBA MAIS

  São Gonçalo do Amarante é o segundo município a implantar o projeto Cidade Empreendedora, executado pioneiramente no estado pelo Sebrae no Rio Grande do Norte.

    O projeto implanta políticas de desenvolvimento no município por meio de vários eixos, como a desburocratização, incremento das compras governamentais, ações de sustentabilidade, implantação da educação empreendedora, maior fomento à Sala do Empreendedor, além de um plano de desenvolvimento econômico e planejamento estratégico para a gestão municipal.

zSTSbBI.jpg
A+ A-