Filipinas recebe primeiro carregamento da caipifrutas produzidos pela Samanaú

Airton Bulhões,

 As Filipinas será o primeiro País a receber caipirinhas caipifrutas que têm como base à  cachaça orgânica já produzida pelo engenho Samanaú  localizado no município de Caicó.

 A primeira remessa desses derivados será enviada dentro de dois meses para as Filipinas. Serão exportados dois contêineres com 30 mil garrafas dos drinques, o equivalente a 15 mil litros de bebidas derivadas de cachaça – tudo com o selo internacional de orgânico.HKolaCn.jpg

  A operação faz parte de uma parceria com a Plantus, uma empresa que comercializa mais de 50 itens orgânicos com compradores de diversos países, para viabilizar a entrada de produtos com o rótulo Samanaú em outras nações e conta com o suporte técnico do Sebrae no Rio Grande do Norte.

 A apresentação dos derivados ocorreu na maior feira internacional dedicada a produtos orgânicos, a BioFach, realizada em Nuremberg, na Alemanha, em fevereiro. O evento reuniu empresas compradoras de mais de 90 países e parte delas puderam degustar os novos produtos Samanaú.

  A conquista do paladar do público estrangeiro começou com a famosa caipirinha de limão, que já é consagrada entre turistas que visitam o Brasil, além da caipifrutas ‘ready to drink’(prontas para beber) a partir de frutos tropicais e cítricos, como seriguela, tamarindo, açaí, guaraná, tangerina e até café. A empresa também utilizou ervas, como hortelã, menta e capim limão, para compor bebidas.

“Esses produtos são vanguardistas no Brasil e no mundo, sendo todos desenvolvidos no Rio Grande do Norte. Além de serem orgânicos, esses produtos não levam açúcar, adoçantes ou qualquer tipo de conservantes. Esse é o nosso maior diferencial”, diz Vidalvo Costa, o Dadá Costa, proprietário da cachaçaria que é certificada pelo IBD.

SAIBA MAIS

Além das Filipinas, a empresa também está prospectando clientes para os novos produtos na Alemanha, Estados Unidos e Áustria.

 Com o rótulo de cachaça orgânica, a Samanaú já exportou mais de 8 mil litros da bebida para a Nigéria entre 2018 e o início deste ano, assim como remessas anteriores enviadas para a Itália. A cachaça está presente também na Câmara de Comércio de Portugal.

Foto: Moraes Neto


A+ A-