Empresários do Alecrim fazem parceria com a Estácio para produção de projetos sustentáveis

Airton Bulhões,

    O bairro do Alecrim começa uma nova fase na execução de um projeto sólido que transforme sua fisionomia onde hoje tudo é ruim: ruas invadidas pelos camelôs;  falta de estacionamentos, péssima conservação do asfalto, entre outras mazelas que fazem os comerciantes reclamarem do muito que sempre é prometido e nada  é executado.

Empresários do Bairro do Alecrim (Aeba) firmou parceria com a faculdade Estácio Alexandrino onde será oferecido o acesso aos serviços gratuitos oferecidos pelos projetos de extensão e núcleos da faculdade, bem como toda a estrutura acadêmica está à disposição dos comerciantes.

  A iniciativa é decorrente do projeto Rede Parceira Estácio – Alecrim, que trabalha no estreitamento da relação da instituição de ensino com a comunidade no seu entorno. De acordo com Juliana Rocha, coordenadora do Rede Parceira, a primeira atividade a ser executada com a Associação dos Empresários do Alecrim será um diagnóstico do perfil comercial do Alecrim, para então serem planejadas ações de reestruturação do modelo de negócios da Associação e dos associados, junto ao projeto ‘Capacita Alecrim’, também da instituição. “É a comunidade dentro da faculdade assumindo o ‘Educar para Transformar’, propósito da Estácio”, afirma Juliana.

“O Alecrim está completamente desorganizado e extremamente carente de verbas públicas, o que torna a atividade empresarial um grande desafio. Mesmo sendo um importante centro comercial que gera impostos em valor expressivo, não se vê uma contrapartida em investimentos dos governos”, ponderou o presidente eleito da Aeba, Pedro Campos.


A+ A-