DER rasga a Constituição no direito de ir e vir para os permissionários de UBER

Airton Bulhões,

O absurdo dos absurdos está acontecendo com essa proibição de não permitir que UBEr vá transportar pessoas para o Aeroporto Aluízio Alves ou pegar passageiros que chegam a Natal. Fere o direito da Constituição no direito de Ir e Vir, onde já se viu isso. A nota que o DER deu para justificar tal proibição ir três vezes, inclusive de trás pra frente e confesso não entendi nada. Pior, botou a Polícia Militar no meio, que deveria estar procurando bandidos não ficar patrulhando trabalhadores.

 O DER alega que é uma fiscalização para verificar se os veículos correspondem aos quesitos de licenciamento e segurança, pura malandragem. Esse o lobby das entidades que comandam os taxistas de Natal e arredores.

  Construíram esse aeroporto no meio do nada, para transportar cargas e pouco coisa tem embarcado  por ali, pior ainda não tem passageiros para receber e os poucos que chegam não podem escolher seu meio de transporte.

   Derrubaram o aeroporto Augusto Severo  quando deveriam ter deixado para transportar voos charters  e agora,  agora vai virar museu. Quem Diabo vai sair de Natal para ver museu naquele Aeroporto ? Nada contra a cultura, mas esse acervo poderia ser colocado no Museu da Rampa enriquecendo o seu portfolio. Bom , mas isso é outra trincheira.

  Voltemos ao DER e nós passageiros que não arriscamos ir de carro particular ou desembarcar com algum familiar esperando no escuro às 2h, 3h, da madrugada arriscando sua vida. Por essa portaria peba e sem nexo.

  Tá tudo errado. Falta governo, falta pulso para evitar essas decisões tresloucadas que só trazem protestos, não apenas das centenas de pais de famílias que vem tendo o UBER uma forma de escapar do desemprego, mas de nós que precisamos viajar para embarcar pelo Augusto Severo e não podemos porque o DER inventou uma lei que  fere a Constituição.


A+ A-