Chineses conhecem projetos em operação de energia eólica no RN onde se investe R$ 15 bilhões

Airton Bulhões,

  O Rio Grande do Norte  produz 30% de toda a energia eólica do país, tendo mais de 150 projetos em operação e detém a maior concentração de aerogeradores no país, com 1.500 máquinas, e investimento superior a R$ 15 bilhões.ZqN62Vb.jpg

   Foi este o quadro da potencialidade eólica mostrada pelo presidente da CERNE (Centro de Estratégia em Recursos Naturais & Energia) Darlan Santos  mostrou a comitiva que visitou Natal liderada chinesa pela Cônsul Geral da China em Recife, a Sra. Yan Yuqing.e que contou com a presença da governadora Fátima Bezerra.

  Ele ressaltou as potencialidades em energia renovável e citou alguns dos principais projetos desenvolvidos ou apoiados pela entidade

   “Já estamos estudando a potencialidade do estado na exploração offshore (com equipamentos instalados no mar), e agregar também a exploração da energia solar, que complementa a energia eólica”, adiantou.

  Darlan apresentou ainda à delegação chinesa, como uma proposta de investimento, um sistema de dessalinização operado com energia solar para a região do semiárido potiguar e um projeto de desenvolvimento de um veículo popular elétrico.

A comitiva do governo da China desembarcou em Natal nesta terça-feira  para tratar de possíveis investimentos nas áreas de energia, mineral, agrícola, ferrovias e turismo.

FECOMÉRCIO PARTICIPA DE REUNIÃO COM CHINESES

O presidente do Sistema Fecomércio Rio Grande do Norte, Marcelo Fernandes de Queiroz, participou nesta quarta-feira de um encontro com a Cônsul Geral da China no Brasil, Yan Yuging,

“A China tem um mercado de 1,3 bilhão de consumidores, que começa, aos poucos, a se abrir para o mundo, é um enorme manancial de oportunidades”, relacionou o presidente da Fecomércio. Precisamos estar sempre de portas abertas para negociar com os chineses.

 Durante o encontro, alguns dos secretários estaduais fizeram apresentações de assuntos ligados às suas pastas e como os investimentos de empresas chinesas podem fomentar e alavancar o desenvolvimento econômico do estado em várias regiões.

Yan Yuging reconheceu as oportunidades para investimentos no Rio Grande do Norte, chamada por ela de “uma terra de oportunidades”. E completou: “Para muitos de nós é a primeira vez que estamos aqui. Então vemos com muita alegria a possibilidade apresentadas hoje. Temos a geografia e o entusiasmo do povo que contribuem para isso. Espero que o RN possa desenvolver um papel ativo nessa cooperação”, finalizou.

A delegação chinesa tem 30 pessoas, entre as quais a da Cônsul Geral da China no Brasil, Yan Yuging; pela Cônsul Comercial, Shao Weitong; pelo Vice-cônsul He Yongwei; pelo Chefe do Escritório Comercial do CCPIT em São Paulo e Secretário Geral de ABEC, Zhang Xin; o repórter da China Central Television (CCTV), Liao Junhau; e o repórter da China Television (CTV), Sr. Cai Wei.

cNwBKmN.jpg
A+ A-