Empresas aéreas transportaram 3,3% mais passageiros em 2018 com relação a 2017

Airton Bulhões,

  Segundo relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) as empresas aéreas nacionais transportaram 93,6 milhões de passageiros em voos domésticos no ano passado. O número representa incremento de 3,3% na comparação com os registros de 2017, quando a marca foi de 90,6 milhões. Esse foi o melhor resultado dos últimos três anos.

  Os dados da Anac reforçam a importância do turismo doméstico para a economia do país e a crescente participação do avião como modal de transporte nos deslocamentos internos. Em 2017, segundo estimativa do Ministério do Turismo, os brasileiros realizaram 204 milhões de viagens pelo país nos diversos meios de transporte, inclusive o aéreo. A expectativa é, que com o fechamento do balanço de 2018, se alcance a marca de 206 milhões de viagens internas realizadas.

De acordo com a Anac, considerando-se também os voos internacionais, o total de passageiros transportados pelas companhias brasileiras em 2018 foi de 103 milhões. Neste caso, a elevação foi de 4,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Os dados fazem parte do relatório Demanda e Oferta do Transporte Aéreo.

TRADE TURÍSTICO DO RN FICA CALADO 

  A  menção pelo governo do Estado em  acabar com o a redução de ICMS para querosene de aviação feita pelo ex-governador Robinson Faria com o objetivo de estimular as companhias aéreas programar mais charters para para Natal pode ser revisto.

  Na ocasião da redução o trade turístico do RN comemorou a medida, com discurso e diploma ao ex-governador, mas parece que não teve nenhum efeito prático, não houve nenhum indicador que melhorou nada e agora o governo quer reaver o dinheiro que perde com esse imposto.

  Ao ser aventada essa possibilidade por auxiliares da administração estadual o trade turístico não se pronunciou e essa iniciativa de aumentar o imposto para querosene de avião pode ser revisto.



Governo prioriza 114 obras estruturantes para ampliar abastecimento de água no País

Airton Bulhões,

    O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), responsável por coordenar toda a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) do Governo Federal, prevê investimentos de R$ 25 bilhões em 114 obras estruturantes para ampliar o abastecimento de água no País.

  Do total de projetos, 66 estão na região Nordeste, área que mais sofre com a seca. As iniciativas fazem parte do Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH), em elaboração pela Agência Nacional de Águas (ANA) e que deverá ser lançado em abril deste ano. “Nossa meta é apresentá-lo durante a cerimônia de cem dias de governo”, ressalta o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

  O Plano Nacional de Segurança Hídrica vai priorizar intervenções estruturantes e estratégicas em todo o Brasil - contemplando obras dos estados e da União. Estão sendo mapeadas infraestruturas como barragens, sistemas adutores, canais e eixos de integração, todas consideradas necessárias à oferta de água para abastecimento humano e o uso em atividades produtivas.

   O Plano também leva em conta os vários aspectos climáticos do País, desde estiagem às cheias. O Governo Federal priorizará a conclusão dos empreendimentos que já estão em andamento.

SAIBA MAIS

O aproveitamento da água do mar como fonte hídrica também é uma tecnologia em estudo pelo PNSH do Governo Federal. Com isso, cidades litorâneas, muitas vezes dependentes de reservatórios de outras localidades dos estados, poderão ser abastecidas com água marinha dessalinizada.

Dessa forma, os mananciais do interior seriam preservados, permitindo maior capacidade de atendimento às demandas hídricas da população local. No momento, já está em implementação uma planta dessalinizadora na Região Metropolitana de Fortaleza (CE).



Natal precisa recuperar seus boxes de informações turísticas

Airton Bulhões,

   Que Natal tem vocação turística isso todos sabem, mas é preciso mirar em ações que beneficiem aos turistas que visitam a cidade e não ficar naquela história de que já teve.

  Um leitor do minuto.com  passa um zap para o colunista e mostra qual a situação de trailers do Turismo para serem utilizados durante a Copa do Mundo e funcionarem em seguida em vários locais por onde os turistas transitam pela cidade na busca de informações estão sem nenhuma serventia.

  Segundo a denúncia os trailers estão  guardados num terreno nas Rocas próximo as oficinas da Rede Ferroviária. Os equipamentos eram  dotados de mobiliário, gerador, ar condicionado e TV.76wwqTF.jpg

  Durante a realização da Copa do Mundo os trailers funcionaram como boxes de informações turísticas na Rota do Sol, próximo a Fortaleza dos Reis Magos e em Ponta Negra.

 As doações dos equipamentos foram feitas pelo Ministério do Turismo que entrou com 60% de investimentos e 40% como contrapartida da Prefeitura do Natal.

  Resumindo os turistas reclamam por boxes ondem se possam obter informações sobre a cidade. Esses equipamentos se ainda podem ser recuperados deveriam ser utilizados como foram destinados e não serem abandonados.

  As áreas de turismo da cidade onde os turistas circulam não dispõem de boxes de informações. Os turistas quando chegam a Natal, obtém informações pelos recepcionistas dos hotéis, bugueiros ou pelas agências de viagens que distribuem foulders.

   VUKrchw.jpg



Voltalia viabiliza no RN a implementação do segundo maior projeto eólico da empresa no país

Airton Bulhões,

  A nova usina Ventos da Serra do Mel 2 (VSM 2), localizada no município da Serra do Mel, no Rio Grande do Norte, está adquirindo 36 aerogeradores com capacidade para 128 MW.

A Voltalia – empresa de energia renovável e prestadora de serviços –, há 12 anos no país, assinou contrato com a SiemensGamesa, fornecedora de soluções de energia.

“Depois de garantir vários contratos de venda de energia de longo prazo no Brasil desde o final de 2017, atualmente estamos construindo 291 MW de usinas de energia com uma antecipação significativa para comissioná-las no decorrer de 2020. Ao todo, instalaremos um número adicional de 83 turbinas eólicas em nosso cluster de Serra Branca, localizado em uma das áreas mais ventosas do Brasil. O projeto VSM 2 eleva nossa capacidade total em operação e construção para 911 MW”, comenta Sébastien Clerc, CEO da Voltalia.

  Para Robert Klein, CEO da Voltalia no Brasil, esta expansão é estratégica para a empresa.

   “O projeto Ventos da Serra do Mel (1 e 2) é mais um importante investimento da Voltalia no país onde já operamos mais de 300 MW. Esta expansão faz parte da nossa estratégia de concentrar projetos numa mesma região, ganhando, assim, em escala e na facilidade de operação. Após a construção deste novo parque, teremos ainda mais de 1,5 GW de possíveis expansões, o que poderá fazer Ventos da Serra do Mel um dos maiores sites de energia eólica da América Latina”.

SAIBA MAIS

Após dois contratos anteriores assinados com a SiemensGamesa para a compra de 13 turbinas para o Vila Acre I (27 MW) e de 47 unidades para o parque Ventos da Serra do Mel 1 (VSM 1) com capacidade de 163 MW, a Voltalia anuncia a nova parceria com a empresa. As novas turbinas que serão instaladas em VSM 2 (128 MW) são do modelo SG 3.4-132, com potência nominal de 3,55 MW cada. Rotores com um diâmetro de 132 metros se elevarão em 120 metros acima do solo.

A Voltalia é uma empresa líder no Brasil com um excelente histórico. A equipe local, criada em 2006, desenvolveu um portfólio de projetos de grande porte, incluindo:

• 724 MW atualmente em construção ou em operação, localizados no cluster da Serra Branca (eólica), em São Miguel do Gostoso (vento) e no Oiapoque (híbrido térmico / solar);

• 2,7 GW de projetos em desenvolvimento, localizados principalmente 


X6yvmjA.jpg


Natal terá lei atualizada que desburocratiza o atendimento às micro e pequenas empresas

Airton Bulhões,

   Com apenas um voto contra, os 21 vereadores da Câmara Municipal de Natal em sessão  de urgência  atendendo pedido executivo municipal aprovaram nesta quarta-feira parecer favorável ao Projeto de lei complementar que regulamenta a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa em Natal.

  O texto faz atualizações importantes em outras leis, desburocratiza o atendimento às micro e pequenas empresas na capital e cria um ambiente legal favorável ao desenvolvimento de negócios de pequeno porte. A matéria volta a ser apreciada e debatida na casa legislativa na volta do recesso parlamentar, prevista para o dia 18 de fevereiro.

  A legislação facilitará a obtenção de alvarás e licenças em âmbito municipal, implanta a educação empreendedora na grade curricular das escolas da rede municipal e amplia a inserção de pequenos negócios nas compras realizadas pela prefeitura, permitindo Microempreendedores Individuais (MEI), empresas de pequeno porte (EPP) e microempresas (ME) participem de licitações de forma de diferenciada.

“A aprovação é importante porque garante tratamento diferenciado às pequenas empresas da cidade. Hoje, dos mais de 160 mil pequenos negócios, 80 mil estão em Natal. E são essas empresas que têm gerado emprego na capital”, declarou o superintendente do Sebrae/RN,Zeca Melo, confiante da aprovação na próxima votação.

   Segundo o presidente da Federação do Comércio do RN, Marcelo Queiroz  e que preside o Conselho Deliberativo do Sebrae, esta aprovação, embora ainda apenas em primeira votação, é um passo importantíssimo para todos os empreendedores e microempreendedores da cidade de Natal, que passam a contar finalmente com segurança jurídica e um ambiente mais propício ao desenvolvimento dos seus negócios, que são o pilar da geração de emprego e renda para os natalenses.

zaI2sX9.jpg

Selo fiscal para controlar procedência da água mineral começa por São Paulo

Airton Bulhões,

  O mercado de produção e comercialização de água mineral acaba de ganhar uma importante aliada. Publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, a lei 16.912 cria o selo fiscal que vai garantir a procedência e evitar a falsificação da água mineral, mercado gigante, que tem crescido 10% ao ano no Brasil desde 2014, atingindo quase 9 bilhões de litros e R$ 12 bilhões em vendas em 2018. A expectativa agora é pela regulamentação da lei.

  O presidente da Abinam (Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais), Carlos Alberto Lancia, espera que até março essa lei já esteja regulamentada e implantada no estado de São Paulo e que, em 24 meses, seja estendida aos vasilhames retornáveis com volume inferior a quatro litros.

  Essa lei servirá de espelho para o restante do País com as Assembleias Legislativas promovendo o mesmo nos demais estados produtores de água mineral engarrafada. Essa iniciativa pode partir do próprio governo do RN para não esperar que um deputado apresente o projeto.

 “O selo é um avanço para o Estado de São Paulo e o modelo apresenta resultados significativos, tanto na redução de atendimentos nas redes públicas de saúde estadual e municipal, quanto na arrecadação tributária, em estados como Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Goiás e Rondônia”, informa o presidente Carlos Alberto Lancia.

  “Para comercializar o produto, os vendedores terão que se adequar às novas regras, o que deve acabar com o mercado informal. Com isso, devem ser abertas, por meio do microempreendedor individual, no mínimo 2.000 novas empresas”, afirma Lancia, que estima a criação de 10 mil empregos diretos no setor de comercialização e distribuição de água envasada.

  De acordo com estimativa da Abinam, a exigência do selo contribuirá para a preservação do meio ambiente e trará à população a garantia da origem da água, protegendo o consumidor de doenças que podem ser adquiridas por veiculação hídrica. Além disso, a lei também contribui para evitar a sonegação de impostos e terá impacto econômico no setor e no bolso do consumidor, com queda de aproximadamente 5% no preço final do produto.

“Para comercializar o produto, os vendedores terão que se adequar às novas regras, o que deve acabar com o mercado informal. Com isso, devem ser abertas, por meio do microempreendedor individual, no mínimo 2.000 novas empresas”, afirma Lancia, que estima a criação de 10 mil empregos diretos no setor de comercialização e distribuição de água envasada.

SAIBA MAIS

  O selo é um avanço para o estado de São Paulo e o modelo apresenta resultados significativos, tanto na redução de atendimentos nas redes públicas de saúde estadual e municipal, quanto na arrecadação tributária, em estados como Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Goiás e Rondônia”, informa o presidente.



RN ostenta índices baixos de aplicação pelas prefeituras na saúde de cada habitante

Airton Bulhões,

  Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), cerca de 2.800 municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403,37 na saúde de cada habitante durante todo o ano de 2017.

 Segundo a análise do CFM sobre as contas da saúde, esse foi o valor médio aplicado pelos gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS), declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), do Ministério da Saúde.

No Rio Grande do Norte suas maiores cidades – Natal e Mossoró, também estão enquadradas nessa estatística.  

O levantamento mostra, por exemplo, que os municípios menores (em termos populacionais) arcam proporcionalmente com uma despesa per capita maior. Em 2017, nas cidades com menos de cinco mil habitantes, as prefeituras gastaram em média R$ 779,21 na saúde de cada cidadão – quase o dobro da média nacional identificada.

Além disso, os municípios das regiões Sul e Sudeste foram os que apresentaram uma maior participação no financiamento do gasto público em saúde, consequência, principalmente, de sua maior capacidade de arrecadação.

 Entre os mais altos valores per capita naquele ano, estão os das duas menores cidades do País. Com apenas 839 habitantes, Borá (SP) lidera o ranking municipal, tendo aplicado R$ 2.971,92 para cada um dos 812 munícipes. Em segundo lugar, aparece Serra da Saudade (MG), cujas despesas em ações e serviços de saúde alcançaram R$ 2.764,19 por pessoa.

Na outra ponta, entre os que tiveram menor desempenho na aplicação de recursos, estão três cidades de médio e grande porte, todas situadas no estado do Pará: Cametá (R$ 67,54), Bragança (R$ 71,21) e Ananindeua (R$ 76,83).

Entre as capitais, Campo Grande (MS) assume a primeira posição, com gasto um anual de R$ 686,56 por habitante. Em segundo e terceiro lugares aparecem São Paulo (SP) e Teresina (PI), onde a gestão local desembolsou, respectivamente, R$ 656,91 e R$ 590,71 por habitante em 2017.

Em desvantagem, estão situadas Macapá (AP), com R$ 156,67; Rio Branco (AC), com R$ 214,36; além de Salvador (BA) e Belém (PA), onde os valores ficaram próximos de R$ 245 por pessoa.

CONFIRA A LISTA DOS MUNICIPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE

Acari

 Afonso Bezerra

Água Nova

Alexandria

Almino Afonso

Alto do Rodrigues

Angicos

Antônio Martins

Apodi

Areia Branca

Arês

Augusto Severo

Baía Formosa

Baraúna

Barcelona

Bento Fernandes

Bodó

Bom Jesus

Brejinho

Caiçara do Norte

Caiçara do Rio do Vento

Caicó

Campo Redondo

Canguaretama

Caraúbas

Carnaúba dos Dantas

Carnaubais

Ceará‐Mirim

Cerro Corá

Coronel Ezequiel

Coronel João Pessoa

Cruzeta

Currais Novos

Doutor Severiano

Parnamirim

Encanto

Equador

Espírito Santo

Extremoz

Felipe Guerra

Fernando Pedroza

Florânia

Francisco Dantas

Frutuoso Gomes

Galinhos

Goianinha

Dix‐Sept Rosado

Grossos

Guamaré

Ielmo Marinho

Ipanguaçu

Ipueira

Itajá

Itaú

Jaçanã

Jandaíra

Janduís

Januário Cicco

Japi

Jardim de Angicos

Jardim de Piranhas

Jardim do Seridó

João Câmara

João Dias

José da Penha

Jucurutu

Lagoa d'Anta

Lagoa de Pedras

Lagoa de Velhos

Lagoa Nova

Lagoa Salgada

Lajes

Lajes Pintadas

Lucrécia

Luís Gomes

Macau

Major Sales

Marcelino Vieira

Martins

Maxaranguape

Monte das Gameleiras

Mossoró

Natal

Nísia Floresta

Nova Cruz

Olho‐d'Água do Borges

Ouro Branco

Paraná

Paraú

Parazinho

Parelhas

Rio do Fogo Passa e Fica

Passagem

 Patu

Santa Maria

Pau dos Ferros

Pedra Grande

Pedra Preta

Pedro Avelino

Pedro Velho

Pendências

Pilões

Poço Branco Portalegre

Porto do Mangue

Presidente Juscelino

Pureza

 Rafael Fernandes

Rafael Godeiro

Riacho da Cruz

Riacho de Santana

Riachuelo

Rodolfo Fernandes

Tibau

Santa Cruz

Santana do Matos

Santana do Seridó

Santo Antônio

São Bento do Norte São Bento do Trairí

São Fernando

São Francisco do Oeste

São Gonçalo do Amarante

São João do Sabugi

São José de Mipibu

São José do Campestre

São José do Seridó

São Miguel

São Miguel do Gostoso

São Paulo do Potengi

São Pedro

São Rafael São Tomé

 São Vicente

Senador Elói de Souza

Senador Georgino Avelino

Serra de São Bento

Serra do Mel

Serra Negra do Norte

Serrinha

Serrinha dos Pintos

Severiano Melo

Sítio Novo

Taboleiro Grande

Tibau do Sul

Touros

Triunfo Potiguar

Umarizal

Upanema

Várzea

Venha‐Ver

Viçosa

Vila Flor 



Empresas excluídas do Simples podem regularizar seus débitos até o próximo dia 31

Airton Bulhões,

 O Sebrae nacional informa que as 521 mil empresas excluídas do Simples Nacional pela Receita Federal, na terça-feira (15), têm até o dia 31 de janeiro para regularizarem seus débitos com o fisco e retornarem ao regime tributário. O pagamento pode ser feito à vista ou parcelado em até 60 meses. O Simples pode ser adotado por pequenos negócios com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões e permite o recolhimento unificado de impostos.

  As empresas excluídas este mês fazem parte das mais de 732 mil que foram notificadas no ano passado e que possuíam pendências com a Receita ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Quem não se regularizar neste período só poderá fazer novo pedido para ser enquadrado no Simples em 2020. A empresa que já é optante e está regular não precisa fazer novo pedido de opção.

Para fazer a regularização das dívidas, as empresas excluídas podem solicitar nova opção no Portal do Simples Nacional até o último dia de janeiro, quitando as pendências à vista ou até 60 parcelas, no valor mínimo de R$ 300,00.

 O cálculo da quantidade de mensalidades é feito de forma automática, considerando o maior número de parcelas possível, respeitado o valor mínimo e não é permitido ao contribuinte escolher o número de parcelas e nem dividir o débito com exigibilidade suspensa.

SAIBA MAIS

Em 2018, o total de empresas excluídas do programa chegou a 471 mil, sendo que 313 mil não quitaram seus débitos e se mantiveram irregulares, permanecendo fora do programa.



OAB faz audiência pública em defesa da justiça do trabalho

Airton Bulhões,

   

   A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, por meio da Comissão de Advogados Trabalhistas da OAB/RN, realiza audiência pública, nesta segunda-feira, às 15h30 em seu auditório e está convocando advogados e o público em geral  para participarem do evento em defesa da Justiça do Trabalho.

  A   proposta é colher opiniões dos diversos setores ligados a justiça o trabalhista, bem como discutir a importância da Justiça do Trabalho para população e os impactos de seu eventual fim.

 O presidente da Comissão da OAB/RN, Roberto Amorim, explica que na mesma data serão realizados, por todo Brasil, atos em defesa da Justiça do Trabalho.

  Toda a sociedade potiguar está convidada a participar das discussões, em especial advogados, magistrados, servidores, membros do ministério público, sindicatos de trabalhadores de todas as categorias, fiscais do trabalho e entidades de representação patronal, de modo a enriquecer a discussão do tema com as mais diversas opiniões.

Foram convidados para o evento, os parlamentares que compõem a bancada federal do RN.

SAIBA MAIS 

  A audiência pública tem como organizadores a Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte (OAB/RN), Associação Norte-rio-grandense dos Advogados Trabalhistas (ANATRA), Associação dos Magistrados do Trabalho da 21ª região (AMATRA21), Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Rio Grande do Norte (SINTRAJURN), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) e Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (ABRAT).

  No dia de 4 janeiro, a OAB/RN emitiu uma nota defendendo a permanência  da Justiça do Trabalho após declarações do Presidente da República apontando para o fim da Instituição. A  Ordem disse estar vigilante e ativa na defesa da manutenção das instituições que compõem o Poder Judiciário, tal como definido na Constituição Federal.

NUgMZws.jpg

Uber e Táxis podem conviver trabalhando sem regras nem burocracia que entrave esse serviço

Airton Bulhões,

   A Câmara Municipal de Natal ao invés de facilitar a vida de quem precisa de trabalho como é o caso do sistema Uber, quer complicar.

 Quem tirou essa ideia de limitar quantidades de Uber  trabalhando na capital ? Deve ser um prêmio Nobel de Economia ou pressão de taxistas. Ninguém pode privar as pessoas de ganhar seu pão de cada de dia, seja taxista ou explorador de Uber.fPSdsI4.jpg

  Regras e mais regras prejudicam  quem tem a alternativa do Uber  para se locomover ou o taxista se preferir. Aliás,  os taxistas reclamam que existe limitação de mil táxis em Natal, mas esquecem que podem comprar carro zero com subsídios dados pelo governo federal.  Até  hoje a administração municipal nunca moralizou essa concessão de táxis em Natal. São pessoas que têm quatro, cinco, seis táxis e exploram motoristas para fazer o trabalho pesado. Os empresários de táxis uma hora dessas devem estar em suas casas de praia curtindo o verão.

  O Uber existe no mundo todo e não gera esses transtornos que a Câmara Municipal de Natal quer  impor sob pressão com regulamentação e burocracia.

  Qual o custo benefício de ter que regulamentar a quantidade de Uber em Natal ? Ao contrário, essas pessoas que se dispõem a trabalhar com o Uber correm é risco de morte, com os sequestros e assaltos que foram vítimas alguns.

  Não sou contra taxista, defendemos a livre iniciativa, ninguém pode impedir as pessoas de ganharem seu sustento. Táxis e Uber podem competir em igualdade de condições.

  Quando os Alternativos começaram a colocar ônibus para circularem pela capital o mundo quase vai abaixo com o lobby das empresas de ônibus para acabar com esse sistema de transporte. Hoje, todos vivem em paz, foram  encontradas soluções e o passageiro pode ter um transporte mais rápido e bom.

  Isso é opção. Claro que o sistema Uber tem que obedecer a uma regulamentação, mas nada que invente regras e mais regras.

  Se fizerem uma pesquisa o resultado será que  todos aprovaram o sistema Uber. Táxis e Uber podem trabalhar em harmonia e esse o caminho que a  Câmara Municipal de Natal, sem querer inventar.



Sebrae RN atende 34 mil empresas com olho no corte de recursos no sistema S

Airton Bulhões,

    Os novos dirigentes do Sebrae/RN que tomaram posse nesta quarta-feira para o triênio 2022 assumem já com o desafio de atender 34.620 negócios de pequeno porte, realizar 62 mil atendimentos a potenciais empresários e empreendedores e levar soluções de inovação a 4 mil empresas potiguares ao longo deste ano.

  Assumem o Sebrae MarceloFernandes de Queiroz na presidência do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) com a diretoria executiva formada pelos diretores  José Ferreira de Melo Neto (superintendente), João Hélio Cavalcanti (diretor técnico), ambos reconduzidos para os respectivos cargos, e o diretor de Operações, Marcelo Saldanha Toscano.

Além dos dirigentes, a também foram empossados durante a solenidade os membros do conselho fiscal da instituição. 

  O superintendente José Ferreira de Melo disse sobre a questão das contribuições empresariais do Sistema S e esclareceu que as grandes empresas brasileiras, não enquadradas no Simples Nacional, são a principais contribuintes do sistema, e não as micro e pequenas empresas. “As 164 mil empresas potiguares, optantes pelo Simples e donatárias das ações do Sebrae, são isentas de contribuição do Sistema S”.

SAIBA MAIS

Falando na solenidade a governadora Fátima Bezerra garantiu que enviará para apreciação da Assembleia Legislativa o projeto de lei que regulamenta a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa no Rio Grande do Norte, assim como o projeto que cria um programa de compras governamentais, que permite a inserção de pequenos negócios nas compras públicas do estado.

vHAIgOe.jpg

RN alcança quase R$ 500 milhões em contratos do Crediamigo oferecidos pelo BNB

Airton Bulhões,

   O Crediamigo do Banco do Nordeste encerrou 2018 com cerca de R$ 9 bilhões em empréstimos, ampliando os recursos destinados aos microempreendedores da Região. O valor é 11,2% superior ao aplicado no exercício anterior.

No Rio Grande do Norte, foram contratados R$ 497 milhões em mais de 215 mil operações de microcrédito, em 2018. Os números representam crescimento de 14,3% e 9,8%, respectivamente em valores aplicados e quantidade de operações.

Em quantidade de operações, o programa cresceu 5,4% e atingiu 4,2 milhões de empréstimos no ano, média de 11,6 mil por dia. Atualmente, o Crediamigo possui mais de 2 milhões de clientes ativos e já atendeu 5,6 milhões de pessoas ao longo dos seus 20 anos.

SAIBA MAIS

O Crediamigo facilita o acesso ao crédito a empreendedores pertencentes aos setores informal ou formal da economia (microempresas, enquadradas como microempreendedor individual, empresário individual, autônomo ou sociedade empresária).

De maneira rápida e sem burocracia, o programa atua na concessão de créditos em grupo solidário ou individual. Associado ao crédito, o Crediamigo oferece aos empreendedores acompanhamento e orientação para melhor aplicação do recurso, a fim de integrá-los de maneira competitiva ao mercado



Fiart abre temporada de bons eventos da alta estação em Natal no Centro de Convenções

Airton Bulhões,

     A 24º Feira Internacional de Artesanato (Fiart)  que será realizada  de 25 a 3 de fevereiro terá seu lançamento nesta quinta-feira às 8h no Espaço Neuma Leão (Morro Branco) onde será apresentada a estrutura da programação e as novidades da próxima edição do evento no Centro de Convenções.

A Feira Internacional de Artesanato (Fiart) é um evento que acontece anualmente em Natal e faz parte do calendário turístico do Rio Grande do Norte.

Com o tema "Água, terra, fogo e Ar” a feira contará com aproximadamente 300 estandes e será segmentada por categorias, em salões especiais: Nacional, Elementos, Arte Popular, Cerâmica e Cestaria.

A Fiart firmou-se como excelente opção de negócios, lazer e entretenimento no período da alta estação natalense, reunindo variada programação cultural, gastronomia regional e o melhor do artesanato local, nacional e internacional. Juntamente com a feira acontece o 17º Festival Folclórico.

Reúne artesãos de todas as regiões do país e se consolidou como um dos principais eventos do Brasil para valorização do artesão, apresentando-se como um espaço para o desenvolvimento e a promoção dos profissionais do setor.

SAIBA MAIS

A Fiart, organizada pela Espacial Eventos, é uma realização do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em parceria com o Governo Federal, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal.

zOFbSZ9.jpg


Grupo brasileiro prepara lançamento este ano da CNN Brasil

Airton Bulhões,

   Nasce a partir de hoje um novo grupo brasileiro de mídia, liderado pelo jornalista Douglas Tavolaro e pelo empresário Rubens Menin, após fazer um acordo de licenciamento com a CNN para lançar a CNN Brasil, um canal de notícias multiplataforma produzido por brasileiros para brasileiros. A CNN Brasil estará disponível para assinantes da TV paga como um canal 24 horas e também diretamente para os consumidores, por meio das plataformas digitais.kKH9e65.jpg

  Nos próximos meses, diversas atividades serão desenvolvidas para preparar a infraestrutura, identidade de marca e conteúdo, recrutar e treinar jornalistas e equipes de produção.

   A CNN Brasil será lançada nacionalmente com agências de notícias em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Brasília e correspondentes no exterior. A CNN International e a CNN en Español continuarão disponíveis no país e não fazem parte do licenciamento da CNN Brasil.

   A CNN Brasil será programada e operada pelo grupo brasileiro por meio de um acordo de licenciamento de marca estabelecido com a CNN International Commercial (CNNIC), que abrange o acesso a certas propriedades, incluindo conteúdo da CNN International.

  O jornalista Douglas Tavolaro atuará como CEO da CNN Brasil e o empresário Rubens Menin como presidente do Conselho de Administração da CNN Brasil. Tavolaro e Menin serão cofundadores do novo grupo brasileiro de mídia, que será um licenciado da marca CNN. 

  “Estamos muito satisfeitos em anunciar este acordo de licenciamento com nosso novo parceiro para lançar a CNN Brasil”, disse Greg Beitchman, vice-presidente de Vendas de Conteúdo e Parcerias da CNNIC.

  “O Brasil é um país empolgante para continuar a expansão da marca CNN. Este anúncio é parte de uma estratégia global para trabalhar com parceiros que pensam da mesma maneira e que enxergam uma clara oportunidade para produtos e serviços de notícias locais da marca CNN, completa o executivo.

  "A CNN é um ícone global e a parceria com essa marca é o sonho de um jornalista se tornando realidade", disse Tavolaro. "Estou deixando um dos maiores e mais importantes grupos de mídia do país com gratidão por tudo o que vivi lá e não poderia estar mais animado sobre esta próxima fase da minha carreira", comenta o jornalista.

“Nosso objetivo é contribuir com a democratização da informação no Brasil. Um país com uma sociedade livre e desenvolvida só é construído com uma imprensa plural”, afirmou Menin. “Já existem boas plataformas de notícias localmente, mas acreditamos que há espaço para uma nova opção. A chegada de uma grande marca fortalece e valoriza o jornalismo. Estamos felizes e motivados com esse acordo com a CNN”, comemora Menin.

SAIBA MAIS

A CNN International Commercial (CNNIC) é a divisão da Turner International responsável pelas operações comerciais das propriedades da CNN fora dos Estados Unidos. Todas as atividades comerciais de marcas como CNN International, CNN en Español, CNN árabe, CNN Style, CNN Business e Great Big Story estão alinhadas dentro dessa divisão



Voo charter trazendo turistas holandeses a Natal se consolida com visita de operadores

Airton Bulhões,

   A diretoria da Corendon Operadora e Corendon Airlines a convite da secretária de Turismo do RN, Ana Maria visitará Natal durante a primeira quinzena de fevereiro próximo para finalizar o voo charter entre Amsterdã e Natal foi lançado esta semana durante a feira Vakantibeurs, em Utrech, na Holanda

  O voo charter que irá ligar a capital holandesa a Natal terá duas frequências semanais, num total de 360 passageiros a cada sete dias. O voo, operado pela Corendon (de origem turca e que atua fortemente nos mercados holandês, belga e do Oeste da Alemanha) deve ser iniciado em novembro deste ano e segue, a princípio, até abril de 2020.

  A previsão é que os turistas que  virão a Natal movimentem cerca de R$ 56,6 milhões na economia potiguar ao longo dos seis meses de operação do voo.

  Segundo estudos do Instituto de Pesquisa da Fecomércio RN (IPDC), cada turista internacional gasta, em média, R$ 343,47 por dia no Rio Grande do Norte. Mas este é o valor gasto pelo turista que nos visita hoje, em sua maioria oriundo da Argentina e de outros países da América Latina. Já no caso dos europeus que a Corendon levará, de acordo com dados da ABIH, o gasto médio diário, incluindo hospedagem, sobe para algo em torno de 190 euros por turista (R$ 874). “

  “Isto quer dizer que ao longo dos seis meses de operação do voo, estes visitantes deixem aproximadamente R$ 56,6 milhões na economia potiguar”, afirmou o  presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz que participou do lançamento do voo durante a realização está semana da Feira de Turismo da Holanda (VakantieBeurs 2019) e contou com a presença do prefeito de Natal, Álvaro Dias.

  A conquista deste voo é mais uma prova do quão importante é a união das entidades privadas, dos empresários e do Poder Público. “Nós começamos este trabalho há dois anos, junto com o então secretário estadual de turismo, Ruy Gaspar, um grande batalhador desse voo”, relaciona o presidente da ABIH/RN, José Odécio. 

r1isIdF.jpg

Caixa Econômica completa 158 anos como maior banco público da América Latina

Airton Bulhões,

  A Caixa Econômica Federal está completando neste sábado, 158 anos de história. Maior banco público da América Latina, com quase 93 milhões de clientes, a instituição financeira consolida seu papel no apoio ao desenvolvimento do país, focada em operações comerciais sem perder o lado social.

  Os resultados mais recentes, divulgados no último balanço trimestral, mostram que o banco teve um lucro histórico de R$ 11,5 bilhões. Ela também mantém a liderança no mercado de crédito imobiliário, com 69,5% de participação. Para os brasileiros, a sua poupança continua sendo a opção de investimento mais segura e acessível do mercado. Hoje são mais de 78 milhões de contas de poupanças.

  Para o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, é motivo de muito orgulho fazer parte dessa história. "Tenho certeza de que a gente vai ter mais 150, 200, 300 anos de história. Vamos olhar muito para o cliente base da Caixa. Um dos pontos importantes é pensar em tudo aquilo que esta representa, com foco no cliente e nos funcionários."

  Até setembro de 2018, a Caixa já destinou R$ 495,7 bilhões na economia brasileira por meio de contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais e benefícios ao trabalhador, e destinação social das Loterias.

SAIBA MAIS

  A rede Caixa de atendimento é composta por possui 55,5 mil pontos de atendimento. São 4,2 mil agências e postos de atendimento; 21,8 mil correspondentes Caixa Aqui e lotéricos; e 29,5 mil máquinas disponíveis nos postos e salas de autoatendimento.

Começa o cadastramento do eSocial para empresas do Simples Nacional

Airton Bulhões,

  Começa a partir desta quinta-feira o cadastramento no eSocial para mais de 99% das empresas brasileiras, devendo assim atingir 14 milhões de empreendimentos. Essas empresas fazem parte do grupo 3 – que incluem os empregadores pessoa física (exceto doméstico), empresas do Simples Nacional, produtores rurais pessoa física e entidades sem fins lucrativos.

Com isso, até o dia 9 de abril, essas empresas deverão se integrar ao eSocial, tendo que enviar informações essenciais do empregador, incluindo o registro de abertura da empresa dentre outros.

“Esse novo momento irá atingir a grande maioria das empresas, e é fundamental se adequar a essa nova obrigação, sob o risco de receber pesadas multas. Para não ter problema com prazos na Consultoria Contábil já nos antecipamos e já estamos com todos os clientes cadastrados”, conta Daniel Raimundo dos Santos.

  O eSocial já era realidade para as empresas brasileiras do lucro real e presumido e os primeiros ensinamentos já estão sendo aprendidos. “Observamos que o processo de adequação realmente é bastante complexo, já que exige mudanças culturais, principalmente dos departamentos pessoais das empresas. Mas acreditamos que com o tempo as empresas observarão resultados positivos”, acredita o consultor Daniel Raimundo dos Santos.

SAIBA MAIS

  O eSocial alterou a realidade dos profissionais que atuam em áreas como departamento pessoal e recursos humanos das empresas que já são obrigadas, gerando aumento na demanda de atividades relacionadas à adequação do sistema de processamento eletrônico e coleta de dados, formalização de processos e padronização de rotinas.

  Como a plataforma demanda capacidade técnica e conhecimento da legislação para o cumprimento pleno dos requisitos e dos prazos, quem investe na qualificação e conscientização de sua equipe consegue passar de forma serena pelas próximas etapas do eSocial.



Partage Norte Shopping começa o ano anunciando obras de expansão de suas instalações

Airton Bulhões,

   O Partage Norte Shopping está anunciando expansão em sua área física. As
 obras contemplam a construção de um novo acesso ao shopping, maior variedade de lojas e serviços, deck parking, com a oferta de cobertura para os veículos, além da ampliação da praça de alimentação.

  Além de anunciar sua expansão durante a fase de obras, na expansão do Partage Norte Shopping Natal, serão gerados mais de 800 empregos diretos, além de empregos indiretos, por meio das empresas parcerias, incrementando os mais de 1.600 colaboradores atuais do shopping.

  Com a inauguração das novas operações, a previsão é de totalizar um número superior a 3.000 vagas de trabalho qualificado na região.

  Além das novas instalações, o empreendimento passará por melhorias na área existente, visando gerar mais conforto para os seus frequentadores. A previsão para finalização de todas as intervenções é novembro de 2022.

  Presente há 11 anos na Zona Norte de Natal, o empreendimento investiu e ajudou a região a se desenvolver nesse período. Agora, chegou o momento de expandir e agregar ainda mais opções em seu mix, atrelado ao conforto e infraestrutura, fortalecendo a relação de respeito e reconhecimento, com a população da região, que acreditou e adotou a Partage Shopping.

  “Esta expansão confirma a excelente fase que o empreendimento vivencia, com taxa de ocupação de lojas superior a 90%, reforçando o compromisso da Partage Shopping em atender as demandas do mercado e superar as expectativas do consumidor local. A ampliação deste empreendimento proporcionará ainda mais conforto, comodidade e opções de compras, serviços e lazer ao público da região”, conta Ricardo Baptista, diretor-presidente da Partage Shopping.

SAIBA MAIS 

  Inaugurado em dezembro de 2007, o Partage Norte Shopping Natal é o shopping da Zona Norte, a região que mais cresce em Natal. Está instalado em uma área central e de fácil acesso, além de possuir uma construção ampla, moderna e confortável.

  O Shopping conta com 36 mil m², distribuídos em dois pavimentos, onde se encontram 102 lojas, além de uma área de 27 mil m² para o estacionamento, que tem capacidade para 1.229 veículos, e marcas como Riachuelo, C&A, Lojas Americanas, Le Biscuit, Magazine Luiza, Marisa, Smart Fit, Cinépolis e Carrefour.

  Contempla uma das mais belas vistas da cidade, a do Rio Potengi, com a Zona Sul ao fundo, através de um imenso paredão de vidro na sua praça de alimentação, com 19 lojas e capacidade para mil pessoas sentadas.

A Partage Shopping está presente em 4 das 5 regiões do Brasil e, atualmente, possui oito shoppings em operação. A empresa foi criada em 1997, com sede na cidade de São Paulo. A Partage também administra o Shopping Pátio Marabá (Pará).



Faturamento das farmácias cresce 11,89% em 2018 e redes associativistas 20%

Airton Bulhões,

  O mercado farmacêutico é um grande negócio e mostra sua força, crescendo muito acima da economia nacional. Segundo dados da IQVA, o faturamento das farmácias no período de 12 meses finalizado em novembro de 2018 foi 11,89% maior comparado com o mesmo período do ano anterior.

  Os dados apontam que no comparativo que considerou o período de dezembro de 2017 à novembro de 2018, o faturamento das farmácias do Brasil foi de R$119.494.748.613,00, já no levantamento do mesmo período do ano anterior esse valor tinha sido de R$106.800.829.321,00. 

“O mercado farmacêutico vem crescendo de forma  sistemática na faixa de dois dígitos e muito acima do PIB. Ainda não temos os dados de fechamento de 2018, mas já dá para afirmar que o crescimento será maior que 10%. Considerando que em 2018 o PIB brasileiro deve ficar em torno de 1% a 2%, o dado é realmente muito positivo”, explica Edison Tamascia, presidente da Febrafar.

PROJETÇÃO PARA 2019

  Ainda segundo Tamascia, para 2019, as previsões de crescimentos do faturamento devem se manter nas mesmas faixas. Com o mercado farmacêutico em geral crescendo cerca de 10% e as associativistas 20%.

  “Para 2019 existem alguns paradigmas a serem desvendados em função de um novo governo, com proposta diferente e algumas incertezas. Contudo, devemos ter um PIB melhor do que os últimos quatro anos, com uma economia mais pujante. Tirando essa questão, não se deve ter muita modificação nos rumos atuais do mercado”, avalia o presidente da Febrafar.

  Um dado que é observado na análise do mercado é que o crescimento só será consistente se esse se der em função da profissionalização das lojas e não apenas na abertura de novas lojas.



RN participa de feira de produtos turísticos na Holanda

Airton Bulhões,

  A  "Vakantibeurs" uma das mais importantes feiras do mercado europeu  em Utrech, na Holanda terá a participação da secretaria estadual de turismo. O evento acontece de 9 a 13 de janeiro e terá como ponto alto para o Rio Grande do Norte o lançamento do voo Amsterdã/Natal, previsto para começar a operar em novembro de 2019 com duas frequências semanais. Na ocasião, estarão presentes representantes da : Embaixada do Brasil na Holanda.

  Esta será a quarta participação potiguar que terá estande próprio pela primeira vez. Essa participação já vinha sendo planejada e discutida com o trade potiguar e viabilizada através de recursos do “Projeto Governo Cidadão”, com investimento no estande.

   O Governo do RN levará  material promocional dos seus cinco polos turísticos. Os encartes destacarão as belezas naturais, além de artesanato e castanha de caju produzido pelas cooperativas da agricultura familiar.

  Segundo a Setur o público visitante da feira tem em média 51 anos de idade e o gasto aproximado por participante é estimado em 3 mil euros. “A América Latina é o segundo destino mais procurado da Europa, atrás apenas da Ásia. Precisamos aproveitar esse cenário favorável”, relacionou a secretária da Setur, Ana Maria. Participam da feira além dos órgãos oficiais empresários do setor hoteleiro potiguar e outras entidades do trade turístico potiguar.

foto: Cristina Lira
21-40 de 1724